Agronegócio e mineração sofrem com os gargalos de infraestrutura

Agência Indusnet Fiesp 

Recentemente, filas no Porto de Santos causaram perdas na ordem de US$ 4 bilhões na exportação da soja e milho. Considerados os setores mais fortes para a economia brasileira, o agronegócio e a mineração apresentam grande volume de carga transportado nacionalmente, além de seus produtos serem os mais exportados do País.

A exemplo disso, para 2013, a estimativa de crescimento para o agronegócio é de 5,4%. Já para o setor de mineração a perspectiva é de 2%, podendo chegar a 5%. No entanto, ambos os setores enfrentam sérios problemas no que diz respeito ao escoamento da produção brasileira.

Estudo elaborado pela Fiesp aponta que seis dos 17 portos brasileiros já operam acima de sua capacidade total. Revela também que, em 2022, o gargalo poderá continuar caso os modais logísticos continuem sendo utilizados inadequadamente para o transporte de cargas.

Com o Programa de Investimentos em Logística apresentado pelo governo, será que o Brasil vai conseguir mudar esse cenário até lá?

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544785505É o que será discutido no 8º Encontro de Logística e Transporte, promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), nos dias 6 e 7 de maio, no Hotel Unique, na capital paulista.



Serviço
8º Encontro de Logística e Transporte
Data: 6 e 7 de maio das 8h30 às 18h
Local: Centro de Convenções do Hotel Unique
Endereço: Av: Brigadeiro Luis Antonio, 4700 – Jd Paulista, São Paulo

Veja a programação completa do evento