Precisamos de menos imposto e mais resultados, afirma Skaf em Mairiporã

Agência Indusnet Fiesp

Em entrevista coletiva em Mairiporã nesta sexta-feira (25 de maio), o presidente da Fiesp e do Sesi-SP, Paulo Skaf, criticou o peso da carga tributária brasileira. “Precisamos de menos imposto e mais resultados, mais qualidade no serviço público”, afirmou.

Paulo Skaf em Mariporã, município com o qual o Sesi-SP assinou convênio do Programa Atleta do Futuro. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Skaf foi a Mairiporã para firmar convênio do Programa Atleta do Futuro com o município.Skaf também recebeu o título de cidadão mairiporanense.

O acordo prevê a participação de 700 alunos do município, que poderão praticar basquete, futsal, handebol, judô, karatê, taekwondo ou voleibol.

Skaf assina convênio do Programa Sesi-SP Atleta do Futuro com Itapecerica da Serra

Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Fiesp e do Sesi-SP firmou convênio do programa Atleta do Futuro com o município de Itapecerica da Serra neste sábado (12 de maio). Também recebeu o título de cidadão de Itapecerica da Serra.

O acordo prevê a participação de 1.200 alunos do município, que poderão praticar futebol, futsal, handebol, jiu-jitsu, karatê, kung-fu ou voleibol.

Em todo o Estado de São Paulo são mais de 100.000 alunos beneficiados pelo programa, que envolve 187 prefeituras conveniadas. Desde 2008, o Atleta do Futuro tem estimulado a prática esportiva e a cidadania de crianças e adolescentes.

Além de introduzir a prática esportiva aos participantes, os alunos recebem orientação em temas transversais como saúde, trabalho, consumo consciente, meio ambiente e pluralidade cultural, dentre outros.

Os instrutores trabalham para difundir valores como ética, superação, autoestima e socialização, com o intuito de ajudar o aluno a se desenvolver de modo pleno.

Skaf visita Escola Sesi de Suzano e assina com o município convênio do Programa Atleta do Futuro

Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Fiesp e do Sesi-SP, Paulo Skaf, visitou nesta sexta-feira (11 de maio) a Escola Sesi de Suzano. Na ocasião Skaf assinou o convênio do Programa Atleta do Futuro, que beneficiará 2.120 alunos de Suzano com a prática de futebol e futebol society.  O moderno prédio vertical da escola, localizado dentro do Centro de Atividades Sesi Max Feffer, recebeu investimento de R$ 43,3 milhões e atende 1.898 alunos nos ensinos Fundamental e Médio.

Na cerimônia, a atleta paraolímpica Evelyn entregou a Skaf uma bola de bocha, como agradecimento pelo investimento no esporte paraolímpico, que promove a inclusão.

O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, destacou o investimento feito pelas entidades da indústria paulista – Fiesp, Sesi-SP e Senai-SP – na cidade.

Paulo Skaf no Sesi de Suzano, que recebeu investimento de R$ 43,3 milhões. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Em todo o Estado de São Paulo são mais de 100.000 alunos beneficiados pelo Programa Atleta do Futuro, que envolve 187 prefeituras conveniadas. Desde 2008, o programa tem estimulado a prática esportiva e a cidadania de crianças e adolescentes. Além de introduzir a prática esportiva aos participantes, os alunos recebem orientação em temas transversais como saúde, trabalho, consumo consciente, meio ambiente e pluralidade cultural, dentre outros.

Depois da assinatura do convênio, os alunos do programa participaram de bate-papo com o ex-jogador de futebol Luizão, seguido por um bate-bola na quadra de futebol society.

Um dos maiores atacantes das décadas de 1990 e 2000, Luiz Carlos Bombonato Goulart, mais conhecido como Luizão, é natural de Rubineia-SP. Mas foi em Campinas que o jovem centroavante começou a despontar para o sucesso, quando defendeu o Guarani.

Depois colecionou passagens vitoriosas por vários clubes do futebol brasileiro. Campeão paulista em 1996 (Palmeiras), campeão carioca e da Taça Libertadores em 1998 (Vasco), campeão paulista e brasileiro de 1999 e mundial de clubes em 2000, e mais um título paulista em 2001 (Corinthians). Também integrou a Seleção Brasileira que se sagrou pentacampeã do mundo (2002) e foi campeão paulista e da Libertadores em 2005 (São Paulo). O atacante é o maior artilheiro brasileiro da Libertadores, tendo marcado 29 gols.

Novo Sesi de Suzano

A nova escola fica em moderno prédio vertical, composto por 40 salas de aula, biblioteca escola com acervo atualizado, dois laboratórios de ciência e tecnologia, dois laboratórios de informática, laboratório de ciências físicas, químicas e biológicas e o moderno FabLab Sesi-SP. Completam a estrutura salas multidisciplinares, de vivência teatral, vivência musical

O FabLab Sesi-SP (FabLab, abreviação do termo em inglês fabrication laboratory) é uma plataforma de prototipagem rápida de objetos físicos e está inserida em uma rede mundial de quase oito centenas de laboratórios. Tem como base o conceito da participação colaborativa do aluno e da comunidade local, que trocam informações para a execução de um projeto e contam com o apoio de uma rede internacional.

O objetivo destes laboratórios é ser um ponto de encontro e conexão de ideias, as quais são materializadas através da fabricação digital, eletrônica e programação. O FabLab Sesi-SP tem equipamentos modernos para que o aluno seja estimulado a aprender fazendo. São compostos por Impressora 3D, Cortadora a Laser, Fresadora, Cortadora de Vinil, Prensa Térmica e Bancada Eletrônica.

Diversificação no agronegócio, com empreendedorismo, para gerar trabalho, recomenda Skaf em Presidente Prudente

Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Fiesp, Ciesp, Sesi-SP e Senai-SP, Paulo Skaf, assinou convênios do Programa Atleta do Futuro (PAF) com seis municípios da região de Presidente Prudente nesta quarta-feira (18 de abril). Em entrevista coletiva depois da cerimônia de assinatura, Skaf destacou o potencial na região para a diversificação do agronegócio. “Do que esta região precisa é trabalho e empreendedorismo.”

Paulo Skaf na cerimônia de assinatura do PAF com municípios da região de Presidente Prudente. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Assinaram o convênio os municípios de Mirante do Paranapanema, Pauliceia, Junqueirópolis, Dracena e Panorama. Além desses, o município de Presidente Prudente assina o termo de parceria em Qualidade de Vida, que beneficiará pessoas com deficiência. Depois Skaf assinou na Escola Sesi de Santo Anastácio convênio do PAF com o município.

Em todo o Estado de São Paulo são mais de 100 mil alunos beneficiados pelo programa, que envolve 187 prefeituras conveniadas. Desde 2008, o Atleta do Futuro tem estimulado a prática esportiva e a cidadania de crianças e adolescentes. Além de introduzir a prática esportiva aos participantes, os alunos recebem orientação em temas transversais como saúde, trabalho, consumo consciente, meio ambiente e pluralidade cultural, dentre outros.

Os instrutores trabalham para difundir valores como ética, superação, autoestima e socialização, com o intuito de ajudar o aluno a se desenvolver de modo pleno.

Todas as crianças deveriam ter as oportunidades que os alunos do Sesi-SP têm, diz Skaf em Itapetininga

Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Fiesp e do Sesi-SP, Paulo Skaf, assinou convênio do Programa Sesi-SP Atleta do Futuro com o município de Itapetininga nesta quinta-feira (12 de abril). Em entrevista à rádio Jovem Pan na cidade, Skaf destacou a excelência das escolas do Sesi-SP. “Todas as crianças deveriam ter as oportunidades que os alunos do Sesi-SP têm”, afirmou.

Paulo Skaf em Itapetininga. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

O convênio tem como parceiros a Prefeitura Municipal, a GDBR e a Padaria São João de Itapetininga e beneficiará 555 alunos com a prática de voleibol, futsal, judô, luta olímpica, natação, futebol e atletismo.

Em todo o Estado de São Paulo são mais de 100 mil alunos beneficiados pelo programa, que envolve 187 prefeituras conveniadas. Desde 2008, o Atleta do Futuro tem estimulado a prática esportiva e a cidadania de crianças e adolescentes.

Além de introduzir a prática esportiva aos participantes, os alunos recebem orientação em temas transversais como saúde, trabalho, consumo consciente, meio ambiente e pluralidade cultural, dentre outros. Os instrutores trabalham para difundir valores como ética, superação, autoestima e socialização, com o intuito de ajudar o aluno a se desenvolver de modo pleno.

Por se tratar de programa de formação esportiva com metodologia própria do Sesi-SP, as aulas esportivas são complementadas por intensa programação nos finais de semana com a participação da família. Todos os profissionais envolvidos passam por capacitações, e os alunos têm acesso a todos os materiais necessários para a prática de diferentes modalidades de esporte.

Mundo pede reinvenção a toda hora, afirma Skaf em Santos

Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Fiesp, do Ciesp, do Sesi-SP e do Senai-SP, Paulo Skaf, disse nesta quinta-feira (5 de abril), no programa televisivo Bom Dia Baixada, que é preciso se reiventar. “Temos que nos reestruturar a toda hora”, disse, revelando que o Senai de Santos promove de 14 a 18 de maio o Desafio de Ideias, em que grupos formados na hora discutem soluções para questões apresentadas por duas empresas. “Todo dia tem que ser um desafio de ideias, não podemos nos acomodar”, afirmou, em referência à cada vez mais rápida transformação do mundo. Também por isso a educação de qualidade é cada vez mais importante.

Na entrevista, Skaf listou pontos que mostram que a economia brasileira está no caminho certo. “Está se recuperando.” Skaf afirmou também que foi muito positiva a modernização trabalhista. “Desengessar uma situação cheia de amarrações estimula o emprego, não há a menor dúvida”, explicou, usando como exemplos a possibilidade de trabalho à distância, antes proibido. “A regulamentação da terceirização também foi um avanço.”

Skaf também falou sobre a campanha Chega de engolir sapo. “É um recado para os bancos. Os juros brasileiros são absurdos. O Sapo veio para dizer basta.” Os cinco maiores bancos brasileiros, revelou, tiveram em 2017 lucro maior que o lucro somado das 260 empresas brasileiras de capital aberto.

PAF

Skaf explicou ainda como funciona o Programa Sesi-SP Atleta do Futuro, que em Santos vai beneficiar 235 alunos nas modalidades atletismo e handebol, graças a convênio assinado no mesmo dia. Em toda a Baixada Santistae no Vale do Ribeira são 3.000 crianças atendidas.

Paulo Skaf com a lutadora do Sesi-SP Aline Silva em Santos. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Paulo Skaf com a lutadora do Sesi-SP Aline Silva em Santos. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Em todo o Estado de São Paulo são mais de 100.000 alunos beneficiados pelo Programa Atleta do Futuro, que envolve 187 prefeituras conveniadas. Desde 2008, o Atleta do Futuro tem estimulado a prática esportiva e a cidadania de crianças e adolescentes.

Além de introduzir a prática esportiva aos participantes, os alunos recebem orientação em temas transversais como saúde, trabalho, consumo consciente, meio ambiente e pluralidade cultural, dentre outros. Os instrutores trabalham para difundir valores como ética, superação, autoestima e socialização, com o intuito de ajudar o aluno a se desenvolver de modo pleno.

O Atleta do Futuro contempla crianças e jovens entre 6 e 17 anos, e as atividades estão organizadas em três fases, adequadas para cada faixa etária. Na fase que compreende crianças entre 6 e 8 anos, os instrutores trabalham para promover qualidade de vida, integração e socialização por meio de jogos e brincadeiras lúdicas. A partir dos 8 anos, os participantes iniciam a prática esportiva, conhecendo as diversas modalidades e suas diferenças. Então, dos 11 aos 17 anos, os alunos optam por uma modalidade e realizam treinos específicos. Nesta fase, os atletas podem representar a equipe do Sesi-SP em competições estaduais e nacionais.

Programa Atleta do Futuro chega para mais de 7.000 estudantes de Votorantim e Iperó

Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Fiesp e do Sesi-SP, Paulo Skaf, assinou nesta em Sorocaba nesta quinta-feira (22 de março) convênio para formação esportiva do Programa Sesi-SP Atleta do Futuro, que beneficiará 7.167 crianças e adolescentes de Votorantim e Iperó.

O convênio de Votorantim, em parceria com a prefeitura local e as empresas Splice e Adimax, atenderá 6.807 alunos em diversas modalidades esportivas. Já o acordo com o município de Iperó prevê 360 vagas para a prática de atletismo, futsal e voleibol.

Durante a solenidade também foi assinado o convênio para implantação da Academia Sesi no Parque Tecnológico de Sorocaba. A local é uma academia completa, equipada com itens como esteiras, bicicletas verticais, cadeiras flexoras, cadeiras extensoras, por exemplo. Skaf anunciou também que o Sesi-SP vai priorizar Sorocaba na implantação de uma escola do novo modelo inovador adotado pela entidade. É a chamada escola sem paredes.

Em entrevista para o SBT em Sorocaba, Skaf explicou as iniciativas do Sesi-SP na região e atacou a disparidade entre a taxa anual de inflação, perto de 3%, e os mais de 320% cobrados também por ano no cheque especial e no cartão de crédito, o que levou à criação da campanha Chega de Engolir Sapo.

Em todo o Estado de São Paulo são mais de 100.000 alunos beneficiados pelo Programa Atleta do Futuro, que envolve 187 prefeituras conveniadas. Desde 2008, o Atleta do Futuro tem estimulado a prática esportiva e a cidadania de crianças e adolescentes.

Além de introduzir a prática esportiva aos participantes, os alunos recebem orientação em temas transversais como saúde, trabalho, consumo consciente, meio ambiente e pluralidade cultural, dentre outros. Os instrutores trabalham para difundir valores como ética, superação, autoestima e socialização, com o intuito de ajudar o aluno a se desenvolver de modo pleno.

O Atleta do Futuro contempla crianças e jovens entre 6 e 17 anos, e as atividades estão organizadas em três fases, adequadas para cada faixa etária. Na fase que compreende crianças entre 6 e 8 anos, os instrutores trabalham para promover qualidade de vida, integração e socialização por meio de jogos e brincadeiras lúdicas. A partir dos 8 anos, os participantes iniciam a prática esportiva, conhecendo as diversas modalidades e suas diferenças. Então, dos 11 aos 17 anos, os alunos optam por uma modalidade e realizam treinos específicos. Nesta fase, os atletas podem representar a equipe do Sesi-SP em competições estaduais e nacionais.

Convênios assinados por Skaf beneficiam mais de 7.000 alunos. Foto: Ayrton VIgnola/Fiesp

Sesi-SP põe em prática ideal da indústria de investir nas pessoas, afirma Skaf

Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Fiesp e do Sesi-SP, Paulo Skaf, assinou neste sábado (17 de março)  em Guaratinguetá convênios do Programa Sesi-SP Atleta do Futuro (PAF) com os municípios de Guaratinguetá, Aparecida, Roseira, São Luiz do Paraitinga, Potim. Também renovou o convênio do Sistema Sesi de Ensino com a prefeitura de Cunha. Em Pindamonhangaba, Skaf assinou convênios do PAF com o próprio município e com Natividade da Serra, São Bento do Sapucaí e Caçapava.

A parceria com as prefeituras locais prevê o atendimento de 958 alunos em Guaratinguetá, em diversas modalidades esportivas. Em Aparecida são 200 vagas para a prática de futebol. O convênio atenderá 380 alunos de Roseira com as modalidades futsal e natação. São Luiz do Paraitinga tem 360 vagas para futebol e voleibol, e em Potim são 200 vagas nas modalidades futebol e futsal.

Para Pindamonhangaba, a parceria com o Lar São Judas prevê atendimento de 96 crianças e adolescentes com a prática de futebol e natação. O convênio de Natividade da Serra, que tem a Prefeitura Municipal e a Fibria Celulose como parceiros, tem 100 vagas para a modalidade futsal. A Prefeitura Municipal de São Bento do Sapucaí atenderá 200 alunos nas modalidades futsal e futebol. E em Caçapava são 320 vagas para futsal, sendo a prefeitura e a Viapol os parceiros do programa.

“É nas pessoas o melhor investimento que se pode fazer. Significa dar oportunidade, pela educação de qualidade, pelo esporte, que também educa e dá saúde, pelo lazer e pela cultura. Essa é a proposta da indústria, que o Sesi-SP põe em prática”, disse Skaf durante entrevista coletiva em Pindamonhangaba. “A gente não tem discurso – tem realizações para valer.”

Criado para estimular a prática esportiva e a cidadania, o programa vai além da prática esportiva. Os alunos recebem orientação em temas transversais como saúde, trabalho, consumo consciente, meio ambiente e pluralidade cultural. Os instrutores trabalham para difundir valores como ética, superação, autoestima e socialização, para ajudar o aluno a se desenvolver de modo pleno.

A renovação do Sistema Sesi-SP de Ensino com o município de Cunha prevê atendimento para 51 escolas de Educação Infantil e Ensino Fundamental, com a capacitação de 161 docentes, 19 gestores e beneficiará 1.841 alunos da rede municipal.

Com o Sistema Sesi-SP de Ensino, os municípios recebem know-how pedagógico e educacional do Sesi-SP, o que permite a transferência tecnológica do modelo educacional desenvolvido pela entidade. Diferentemente de outros programas existentes, o Sistema Sesi-SP de Ensino não se limita à entrega do material didático e à capacitação de docentes. O modelo contempla a formação da equipe gestora e a realização de reuniões periódicas com o secretário de Educação de cada cidade, além do acompanhamento de todo o processo de implantação do Sistema nas escolas dos municípios.

Caminho para se preparar para o futuro é a educação, afirma Skaf em Taubaté

Agência Indusnet Fiesp

Taubaté ganhou nesta sexta-feira dois verdadeiros presentes para seus estudantes. O primeiro é a nova escola do Sesi-SP, que funciona dentro do Centro de Atividades Luiz Dumont Vilares. Com investimentos de R$ 35,7 milhões, atende 768 alunos nos ensinos Fundamental e Médio. O segundo é a assinatura do convênio do Programa Sesi-SP Atleta do Futuro (PAF). Maior em número de beneficiados no Estado de São Paulo, vai chegar a 10.300 crianças e adolescentes. O presidente da Fiesp e do Sesi-SP, Paulo Skaf, participou da inauguração da escola e firmou o convênio do PAF. “Só temos um caminho para as pessoas se adaptarem aos novos tempos, é a educação”, afirmou.

O prefeito de Taubaté, Bernardo Ortiz Júnior, na inauguração da escola, elogiou o modelo eficiente de gestão do Sesi-SP e do Senai-SP. Reconhecendo o empenho de Skaf pela educação, disse que ele está forjando diretamente o futuro dos jovens que passarão pela escola.

A parceria para desenvolvimento de diversas modalidades esportivas com a Prefeitura Municipal (10.200 vagas) inclui a capacitação de docentes de escolas municipais de Taubaté, treinamento para a utilização da plataforma de gestão do programa, material didático e a cessão de uniformes aos participantes. O Atleta do Futuro ainda prevê 100 vagas para a prática de rugby, em parceria com a Associação Samauana.

O programa Sesi-SP Atleta do Futuro foi criado para estimular a prática esportiva e a cidadania. Além da prática esportiva, os alunos recebem orientação em temas transversais como saúde, trabalho, consumo consciente, meio ambiente e pluralidade cultural, dentre outros. Os instrutores trabalham para difundir valores como ética, superação, autoestima e socialização, com o intuito de ajudar o aluno a se desenvolver de modo pleno.

Por se tratar de programa de formação esportiva com metodologia própria do Sesi-SP, as aulas esportivas são complementadas por intensa programação nos finais de semana com a participação da família. Todos os profissionais envolvidos passam por capacitações, e os alunos têm acesso a todos os materiais necessários para a prática de diferentes modalidades de esporte.

Nova escola

O prédio vertical tem 17.300 metros quadrados de área construída, com térreo e mais dois pavimentos. A escola tem 18 salas de aula, dois laboratórios de informática, um de química e biologia e laboratório de ciência e tecnologia. Também há biblioteca escolar com acervo atualizado, sala de vivências, teatrais, sala de música, sala multidisciplinar e uma área de convivência. A escola também ganha o novo FabLab Sesi-SP.

A unidade oferece Ensino Fundamental em tempo integral do 1° ao 5º ano, o que permite que os alunos permaneçam nos períodos da manhã e tarde na escola realizando vivências de esporte, arte, cultura e tecnologia, além das refeições diárias compostas de café da manhã, almoço e lanche da tarde.

Paulo Skaf na nova escola do Sesi-SP em Taubaté. Foto: Everton Amaro/Fiesp

As novas escolas que têm sido construídas na região do Vale do Paraíba reforçam o compromisso do Sesi-SP e do Senai-SP, que trabalham fortemente pela qualidade da educação básica e de ensino profissionalizante.

Desde 2007, as entidades investem na modernização de suas escolas, e a região já recebeu investimento de R$ 265,6 milhões, o que inclui a construção de novas escolas.

Em Caçapava, o Sesi-SP está construindo nova escola que tem investimento estimado em R$ 20,6 milhões. A obra está na fase de terraplanagem, e a previsão de entrega do prédio, que terá 8.300 metros quadrados de área construída, é para o primeiro semestre de 2019. Ao término da obra, haverá a etapa de instalação de equipamentos e mobiliários, quando então poderá receber os atuais 384 alunos do Sesi-SP no município.

Já em Pindamonhangaba o Sesi-SP investiu em torno de R$ 34,1 milhões para construir a nova escola, com previsão de término das obras ainda neste semestre. Trata-se de prédio vertical com térreo e mais dois pavimentos para onde deverão ser transferidos os atuais 508 alunos, tão logo esteja pronta para iniciar.

A nova escola de Lorena tem previsão de início das obras para o próximo mês, abril, e término no primeiro semestre de 2019. O investimento previsto para essa unidade é de R$ 16,1 milhões e serão transferidos para o novo prédio 384 alunos.

Em Jacareí está em andamento a construção de nova unidade do Senai-SP, que tem previsão de término para outubro deste ano e tem investimento estimado de R$ 60,6 milhões. No ano passado, o Senai-SP realizou em Jacareí 6.242 matrículas em todas as modalidades de ensino profissionalizante disponíveis.

Além das escolas citadas, recentemente foram inauguradas as unidades do Sesi-SP e do Senai-SP no município de Cruzeiro. As novas escolas são mais um passo para a consolidação do modelo educacional criado pelas instituições mantidas pela indústria de São Paulo.

FabLab Sesi-SP

FabLab, abreviação do termo em inglês fabrication laboratory, é uma plataforma de prototipagem rápida de objetos físicos e está inserida em uma rede mundial de quase oito centenas de laboratórios. Tem como base o conceito da participação colaborativa do aluno e da comunidade local, que trocam informações para a execução de um projeto e contam com o apoio de uma rede internacional.

O objetivo destes laboratórios é ser um ponto de encontro e conexão de ideias, as quais são materializadas através da fabricação digital, eletrônica e programação.  O FabLab Sesi-SP tem equipamentos modernos para que o aluno seja estimulado a aprender fazendo.

Skaf assina convênios do Programa Atleta do Futuro com Araras, Conchal, Espírito Santo do Pinhal e Itapira

Agência Indusnet Fiesp

Mais quatro municípios assinaram nesta sexta-feira (2 de fevereiro) convênios do Programa Sesi-SP Atleta do Futuro. Em Araras, serão atendidos 360 alunos com a prática de basquete, damas, ginástica rítmica, handebol e xadrez. Para Conchal, a parceria prevê 350 vagas em basquete e futsal. Em Espírito Santo do Pinhal, haverá 90 vagas, para basquete e futsal, e em Itapira, 358 – nas modalidades basquete, handebol, futsal, judô e voleibol. O presidente da Fiesp e do Sesi-SP, Paulo Skaf assinou os convênios. No mesmo dia, Skaf recebeu o título de cidadão lemense, em cerimônia realizada na Câmara Municipal de Leme.

O programa Sesi-SP Atleta do Futuro foi criado para estimular a prática esportiva e a cidadania. Além do esporte, os alunos recebem orientação em temas transversais como saúde, trabalho, consumo consciente, meio ambiente e pluralidade cultural, dentre outros. Os instrutores trabalham para difundir valores como ética, superação, autoestima e socialização, com o intuito de ajudar o aluno a se desenvolver de modo pleno.

Contempla crianças e jovens entre 6 e 17 anos, e as atividades estão organizadas em três fases, adequadas para cada faixa etária.

Na fase que compreende crianças entre 6 e 8 anos, os instrutores trabalham para promover qualidade de vida, integração e socialização por meio de jogos e brincadeiras lúdicas. A partir dos 8 anos, os participantes iniciam a prática esportiva, conhecendo as diversas modalidades e suas diferenças.

Então, dos 11 aos 17 anos, os alunos optam por uma modalidade e realizam treinos específicos. Nesta fase, os atletas podem representar a equipe do Sesi-SP em competições estaduais e nacionais.

Por se tratar de programa de formação esportiva com metodologia própria do Sesi-SP, as aulas esportivas são complementadas por intensa programação nos finais de semana com a participação da família. Todos os profissionais envolvidos passam por capacitações, e os alunos têm acesso a todos os materiais necessários para a prática de diferentes modalidades de esporte.

Convênios assinados por Paulo Skaf beneficiam mais de 1.000 alunos. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Ao lado de Skaf, William Arjona elogia oportunidade dada pelo Sesi-SP a quem começa no esporte

Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Fiesp e do Sesi-SP, Paulo Skaf, estava acompanhado por um verdadeiro time olímpico de vôlei ao assinar, na manhã desta sexta-feira (6 de outubro) o convênio do programa Sesi-SP Atleta do Futuro (PAF) com o município de Santa Isabel, no Ginásio Municipal da cidade.

William Arjona, Lipe Fonteles, Lucão, Douglas Souza e o técnico Rubinho, campeões olímpicos de vôlei no Rio de Janeiro (2016) e integrantes do time do Sesi-SP, participaram de uma clínica da modalidade com os alunos do Programa Atleta do Futuro. Recepção, levantamento, ataque e saque foram alguns dos fundamentos básicos que os atletas do Sesi-SP demonstraram para os alunos, além de relatar suas experiências.

“Um dia estive onde vocês estão”, disse William aos estudantes. “O Sesi-SP está criando esta oportunidade para vocês, como eu tive alguns anos atrás. Muitos sairão daí e tomarão meu lugar”, disse, referindo-se ao título olímpico.

William Arjona durante clínica para alunos do PAF em Santa Isabel. Foto: Everton Amaro/Fiesp

 

Criado para estimular a prática do esporte e a cidadania, o PAF, que está presente em 201 municípios e contempla 84 mil participantes entre 6 e 17 anos, beneficiará 420 alunos que a parceria atende em Santa Isabel, nas modalidades de futebol, futsal, basquete e vôlei. Eles receberam seus uniformes das mãos dos jogadores de vôlei do Sesi-SP.

Em Arujá, Skaf explicou o funcionamento do PAF. “Pegamos a infraestrutura existente nas cidades e levamos a metodologia do Sesi-SP”, disse. “Tiramos a moçada da rua e pomos para praticar esporte, sob supervisão do Sesi-SP.” Skaf destacou que o programa atende a toda a comunidade, e não somente os alunos do Sesi-SP.

Convênio do PAF assinado por Skaf com Santa Isabel beneficia 420 alunos. Foto: Everton Amaro/Fiesp

 

Também na sexta-feira, o presidente da Fiesp e do Sesi-SP assinou o convênio para formação esportiva do Programa Atleta do Futuro com o município de Mogi das Cruzes, que prevê atendimento de 450 alunos com a prática de atletismo, futsal, handebol e judô.

Em Suzano Skaf assinou, na sede da Associação Comercial do município, o convênio do programa Sesi-SP Atleta do Futuro com o município de Biritiba Mirim, para atender a 500 alunos de Biritiba Mirim, que poderão praticar basquete, futebol, futsal e tênis de mesa. O acordo tem como parceiros a Prefeitura Municipal de Biritiba Mirim e a Biritiba Mirim Mineração Ltda.

Programa Sesi-SP Atleta do Futuro chega a 10.200 alunos da rede municipal de Taubaté

Agência Indusnet Fiesp

Em cerimônia com a presença das nadadoras do Sesi-SP e da seleção brasileira Etiene Medeiros e Daynara de Paula, o município de Taubaté assinou nesta sexta-feira (10/3) o novo convênio para o desenvolvimento de formação esportiva do Programa Sesi-SP Atleta do Futuro (PAF). Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Sesi-SP, assinou pela entidade. “É uma forma de estimular o esporte no Estado de São Paulo”, disse Skaf, ressaltando o benefício para os estudantes.”O esporte transforma e dá saúde”, afirmou.

Criado para estimular a prática esportiva e a cidadania, o programa Sesi-SP Atleta do Futuro está presente em 201 municípios e contempla 84 mil participantes entre 6 e 17 anos.

O novo acordo inclui a transferência da metodologia do PAF para a rede municipal de ensino. A parceria incluirá a capacitação de docentes de 54 escolas municipais de Taubaté, treinamento para a utilização da plataforma de gestão do programa, material didático e a cessão de uniformes aos participantes. Com isso, o município terá condições de atender 10.200 alunos de sua rede de ensino.

Além da prática esportiva, os alunos do PAF recebem orientação em temas transversais como saúde, trabalho, consumo consciente, meio ambiente e pluralidade cultural, entre outros. Os instrutores trabalham para difundir valores como ética, superação, autoestima e socialização, com o intuito de ajudar o aluno a se desenvolver de modo pleno.

Estrutura do programa

O Programa Sesi-SP Atleta do Futuro contempla crianças e jovens entre 6 e 17 anos e as atividades estão organizadas em três fases, adequadas para cada faixa etária.

Na fase que compreende crianças entre 6 e 8 anos, os instrutores trabalham para promover qualidade de vida, integração e socialização por meio de jogos e brincadeiras lúdicas. A partir dos 8 anos, os participantes iniciam a prática esportiva, conhecendo as diversas modalidades e suas diferenças.

E dos 11 aos 17 anos, os alunos optam por uma modalidade e realizam treinos específicos. Nesta fase, os atletas podem representar a equipe do Sesi-SP em competições estaduais e nacionais.

Por se tratar de programa de formação esportiva com metodologia própria do Sesi-SP, as aulas esportivas são complementadas por intensa programação nos finais de semana com a participação da família. Todos os profissionais envolvidos passam por capacitações, e os alunos têm acesso a todos os materiais necessários para a prática de diferentes modalidades de esporte.

Paulo Skaf assina convênio do PAF com o município de Taubaté. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Paulo Skaf assina convênio do PAF com o município de Taubaté. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Reunião do Conselho Superior do Desporto da Fiesp tem análise da Lei Geral do Esporte

Graciliano Toni, Agência Indusnet Fiesp

Em reunião nesta quarta-feira (1º de fevereiro) do Conselho Superior do Desporto da Fiesp (Condesporto) conduzida por seu presidente, Edgard Corona, o gerente de Esporte do Sesi-SP, Luís Claudio Marques, explicou a evolução, a partir da reestruturação ocorrida em 2008, do setor de esporte da entidade.

E Jorge Steinhilber, presidente do Conselho Federal de Educação Física, apresentou sua análise da Lei Geral do Esporte, destacando que ela elimina a diferenciação entre o futebol e todas as outras modalidades.

Ao se declarar baseada na definição da Unesco para o esporte, a lei abarca qualquer atividade física destinada ao bem-estar mental, à interação social e à melhora do estado físico. Na opinião de Steinhilber, é importante haver essa definição do esporte, disse, com a incorporação dos conceitos internacionais. Mas falta na lei a definição do atleta – há apenas a conceituação de atleta profissional.

Falta também tratar de entidades que não sejam do sistema confederativo formal. Saúde, promoção social e qualidade de vida são citadas na lei, mas não são consideradas na sua aplicação, restrita à competição esportiva. Academias e pessoas jurídicas precisam ser incluídos, avalia.

Pela lei, o foco principal do poder público deve ser a formação esportiva.

Como possíveis fontes de recursos para o Fundo Nacional do Esporte estariam contribuições dos jogos de azar, caso legalizados, e taxação sobre alimentos, especialmente os danosos. Em relação ao financiamento, o maior desafio, em sua opinião, é corrigir o direcionamento de recursos apenas para o esporte formal.

A tramitação da lei deve ser longa, disse. Depois de passar por comissão no Senado, vai para a Câmara para análise, volta ao Senado para votação e segue novamente para a Câmara. E a lei faz referência ao Plano Nacional do Esporte e do Sistema Nacional do Esporte, que estão em construção.

Como tornar o esporte inclusivo é a questão, ressaltou Edgard Corona. Preparada a base, com amplo acesso ao esporte, cria-se massa crítica para o esporte de rendimento. Corona lembrou que a burocracia e outros fatores encarecem muito a prática do esporte no Brasil.

Mario Frugiuele, vice-presidente do Condesporto, frisou que é importante buscar mudanças que tenham impacto sobre o esporte – não necessariamente uma mudança no esporte em si.

Cultura esportiva

Em sua apresentação, Marques destacou que o esporte se insere no grande foco do Sesi-SP, que é a educação. O esporte é usado como uma ferramenta, na tentativa de incutir nos estudantes a cultura do esporte, para valorizá-la ao longo da vida e transmitir essa mesma cultura para futuras gerações.

Pensando na criação de uma cultura esportiva, explicou, o Sesi-SP se propôs a ir além de 2016, ano dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio, fazendo diversos ciclos olímpicos.

A ideia é que a aula de esporte dê prazer às crianças. E há uma preocupação com o constante desenvolvimento dos professores.

O Programa Atleta do Futuro (PAF), maior programa do Sesi-SP no esporte, está em 201 municípios e tem 203 empresas parceiras, atendendo 84.195 alunos, de 6 a 17 anos. São 25 modalidades, das quais 22 olímpicas. Há grande atenção à avaliação, feita pelos professores, pelos pais e pelos próprios alunos. Para ampliar a promoção do talento esportivo, foi criada a Liga Sesi-SP de Treinamento. Ela permite que todos os alunos entrem na disputa em diversas modalidades. Competições convencionais, explicou, têm custo mais alto, exigindo o pagamento de taxas confederativas, o que restringe o número de participantes.

Um degrau acima do PAF está a segunda iniciativa do Sesi-SP, o treinamento esportivo, com 1.935 alunos em 34 unidades. O Sesi-SP criou seu programa de treinamento esportivo, segundo Marques, para eliminar a brecha entre a formação básica (Programa Atleta do Futuro) e o rendimento esportivo, dando oportunidade de desenvolvimento aos alunos/atletas e permitindo selecionar os que conseguirão atingir o patamar superior da prática esportiva.

São 612 atletas em 14 modalidades esportivas no rendimento esportivo. Marques usou como exemplo do sucesso da iniciativa o fato de terem sido convocados para seleções 194 atletas e técnicos do Sesi-SP.

Os atletas de performance são referência para os alunos na Pedagogia do Exemplo. Ela é, segundo Marques, um instrumento de transformação pessoal e social, capaz de promover e estimular um estilo de vida ativo com informação, incentivo e oportunidades à prática esportiva e ao desenvolvimento dos valores do esporte.

Reunião do Condesporto da Fiesp em 1º de fevereiro

Reunião do Condesporto da Fiesp em 1º de fevereiro, com a participação de Luís Claudio Marques e Jorge Steinhilber. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Dez atletas do Sesi-SP representam o Brasil no Mundial de Triathlon Escolar

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp

Dez  alunos do Programa Atleta do Futuro (PAF), iniciativa do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), que tem como objetivo o incentivo à pratica esportiva e ao desenvolvimento do futuro cidadão, foram convocados para representar o Brasil no Campeonato Mundial de Triathlon Escolar e embarcam nesta terça-feira (26/5) para a França. A competição acontecerá na cidade de Versailles entre 27 de maio e 2 de junho.

Para Miguel Junio, técnico dos jovens e também convidado para compor a seleção brasileira na competição, a convocação veio como um mérito do trabalho realizado.

“Para nós é uma satisfação muito grande, não apenas pelo resultado mas por ver o desenvolvimento desses atletas. Eles passaram do programa atleta do futuro para atletas de treinamento e podem chegar ao rendimento”, comentou o técnico.

“A viagem será uma experiência única, não só para as crianças, mas na minha vida. Vamos competir com os melhores do mundo na categoria e, com isso, vamos obter muita experiência e aprendizado que serão aproveitados no andamento do projeto”, finalizou.

Ana Luiza de Souza Motta conheceu o Triathlon através da indicação de um professor e há dois anos participa dos treinos no Sesi-SP. Após disputar campeonatos nacionais e brasileiro, a jovem de 15 anos comemora a ida para um mundial e ressalta o momento para conhecer os níveis de outros atletas.

“Eu vejo essa convocação como uma experiência e uma oportunidade para conhecer outros atletas e os níveis deles. Será muito importante competir fora e ter esse conhecimento”.

Ramon Augusto Prado, 15 anos, estudante do Sesi-SP, participa do PAF há três anos. O jovem atleta começou na natação, seguiu para o biathlon após ser convidado por um professor do programa e passou para a equipe de triathlon do técnico Miguel.

“Esse mundial vai ser uma experiência muito grande. Nunca imaginei que fosse sair do país para competir e estou muito feliz por poder participar”.

O PAF

O Programa Atleta do Futuro (PAF) é uma iniciativa do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) que promove a formação sócio esportiva. O objetivo é incentivar a prática de esportes e disseminar valores para crianças e jovens de 6 a 17 anos, contribuindo para o desenvolvimento do futuro cidadão.

Na primeira fase, crianças entre seis e oito anos, trabalham a qualidade de vida, integração e socialização por meio de jogos e brincadeiras lúdicas. A partir de oito anos de idade, os participantes iniciam a prática esportiva, conhecendo as diversas modalidades e suas diferenças.

Entre 11 e 17 anos, os alunos optam por uma modalidade e realizam treinos específicos. Nesta fase, os atletas podem representar a equipe do Sesi-SP em competições estaduais e nacionais.

Atletas convocados

Alysson de Luca Galera

João Vitor José

Ramon Augusto Prado Silva

Vinicius Mercaldi Munhõz

Jonatas Mendes da Silva

Fernanda Zanini Pernacova

Guilherme Henrique da Silva

Giovanna Matos Ferretti

Ana Luiza de Souza Motta

Maria Vitória Sorbo Martins

Sesi-SP renova convênios para o desenvolvimento de formação esportiva no Alto Tietê

Agência Indusnet Fiesp

Cinco empresas instaladas em municípios do Alto Tietê, as prefeituras de Itaquaquecetuba e Biritiba Mirim e uma associação de Mogi das Cruzes renovam nesta terça-feira (03/02) convênios para o desenvolvimento de formação esportiva do Programa Sesi Atleta do Futuro (PAF). A solenidade será realizada no Centro de Atividades Nadir Dias de Figueiredo, às 11 horas, durante a assinatura de doação de terreno para a construção de nova escola da entidade no município.

Criado para estimular a prática esportiva e a cidadania, o programa Sesi Atleta do Futuro está presente em 283 municípios e contempla 107.867 participantes entre 6 e 17 anos. Nos cinco municípios do Alto Tietê que ratificam a parceria – Mogi das Cruzes, Itaquaquecetuba, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos e Suzano – os convênios atenderão 2.280 alunos que praticarão as modalidades de futsal, vôlei, handebol, natação, hóquei sobre a grama, basquete, futebol, taekwondo e tênis de mesa.

Além de renovar o convênio, o município de Suzano assinou uma nova parceria para atender 190 alunos nas modalidades vôlei e futebol.

Para o presidente do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, o PAF é uma oportunidade para que milhares de crianças pratiquem esporte e aprendam conceitos de cidadania. “O Sesi-SP vem transferindo sua tecnologia social na área do esporte mesmo para quem não é aluno da entidade. Isto permite a muitas crianças e a vários jovens o acesso a diferentes modalidades esportivas por meio de uma metodologia desenvolvida por especialistas.”

Além da prática esportiva, os alunos do PAF recebem orientação em temas transversais como saúde, trabalho, consumo consciente, meio ambiente e pluralidade cultural, dentre outros. Os instrutores trabalham para difundir valores como ética, superação, autoestima e socialização, com o intuito de ajudar o aluno a se desenvolver de modo pleno.

Estrutura do programa

O Programa Sesi Atleta do Futuro contempla crianças e jovens entre 6 e 17 anos e as atividades estão organizadas em três fases, adequadas para cada faixa etária.

Na fase que compreende crianças entre seis e oito anos, os instrutores trabalham para promover qualidade de vida, integração e socialização por meio de jogos e brincadeiras lúdicas. A partir dos oito anos, os participantes iniciam a prática esportiva, conhecendo as diversas modalidades e suas diferenças.

Então, dos 11 aos 17 anos, os alunos optam por uma modalidade e realizam treinos específicos. Nesta fase, os atletas podem representar a equipe do Sesi-SP em competições estaduais e nacionais.

Por se tratar de programa de formação esportiva com metodologia própria do Sesi-SP, as aulas esportivas são complementadas por intensa programação nos finais de semana com a participação da família. Todos os profissionais envolvidos passam por capacitações e os alunos têm acesso a todos os materiais necessários para a prática de diferentes modalidades de esporte.

Judocas do Sesi-SP levam oficinas do esporte para diversas cidades paulistas

Agência Indusnet Fiesp

Visando construir uma ponte entre a formação esportiva e as equipes de rendimento, o Sesi-SP levou atletas profissionais de várias modalidades para oficinas em escolas da rede no interior e litoral de São Paulo e prefeituras parceiras no programa Atleta do Futuro. A ação faz parte do projeto Sesi-SP Pedagogia do Exemplo, que coloca os atletas como divulgadores dos valores do esporte.

Com base neste princípio, mais de 60 atletas e técnicos das equipes de rendimento esportivo de Judô do Sesi-SP, das cidades de Cubatão e Bauru, realizaram 35 oficinas esportivas em 31 cidades do estado de São Paulo atendendo mais de 4700 crianças, até setembro deste ano.

Atletas do rendimento do Sesi-SP estiveram em diversas cidades do interior realizando oficinas de Judô. Foto: Divulgação

Nas cidades atendidas pela equipe de Judô, o Sesi-SP mantem um convênio de cooperação técnica no Programa Atleta do Futuro (PAF) com prefeituras e indústrias “madrinhas” que apoiam o desenvolvimento dessa atividade. Por meio do PAF, são oferecidas atividades esportivas com a orientação e suporte metodológico do Sesi-SP.

Com o apoio da indústria paulista, o Sesi-SP desenvolve um trabalho diferenciado de formação esportiva, fortalecendo não só o desenvolvimento do esporte nacional e a educação das crianças, mas também colaborando para a formação dos cidadãos.

Confira quais foram as cidades que receberam as oficinas de judô e as prefeituras e indústrias que apoiaram a iniciativa:

  • Prefeitura de Igaraçu do Tietê e Nair Aparecida Bonoto
  • Prefeitura de Agudos e Duratex
  • Sesi-SP Bauru e Acumuladores Ajax
  • Sesi-SP Ourinhos e Industrial e Comercial Marvi e RLM Indústria e Comércio de Toldos
  • Prefeitura de Macatuba e Buckminster Química
  • Prefeitura de Penápolis e Tiptoe Indústria e Comércio de Calçados
  • Prefeitura de Mirassol e Metalúrgica Ramassol Imperial
  • Sesi-SP Rio Claro e Owens Corning Fiberglass A.S.
  • Prefeitura de Guararapes
  • Sesi-SP Jaú e Incontraza Indústria E Comércio e Transformadores Zago
  • Sesi-SP Ribeirão Preto e Pedra Agroindustrial
  • Prefeitura de Junqueirópolis e Fruteza Sucos Naturais
  • Prefeitura de Presidente Venceslau e Indústria e Comércio de Bebidas Funada
  • Prefeitura de Pereira Barreto
  • Prefeitura de Itapira
  • Prefeitura de Paranapanema – Usina Conquista Do Pontal
  • Prefeitura de Birigui e Kidy Birigui Calçados Indústria e Comércio, Tiptoe Indústria e Comércio de Calçados, Pampili Produtos Para Meninas e Markriz Indústria e Comércio de Calçados
  • Sesi-SP Cubatão e Crimontec Construção Civil e Manutenção EPD e Terravam Construtora
  • Sesi-SP Limeira e Bertolo e Grotta
  • Sesi-SP Indaiatuba e Celulose Irani
  • Sesi-SP Cruzeiro e Iochpe – Maxion e Bonali Alimentos
  • Prefeitura de São Vicente e Sorvetes Suplés Indústria e Comércio
  • Prefeitura de Peruíbe e Puzzi Engenharia
  • Prefeitura de Pariquera-Açu e Puzzi Engenharia
  • Sesi-SP Diadema e Novemp
  • Prefeitura de Itapeva
  • Sesi-SP Votorantim e Splice Indústria e Comércio
  • Prefeitura de São Sebastiao e Sabesp e Muriaé Transportes e Serviços

Araraquara e Cândido Rodrigues vão atender 360 alunos no Programa Atleta do Futuro

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp, de Matão

Em uma semana de muitas parcerias do Programa Atleta do Futuro, foram assinados, na tarde desta quarta-feira (27/08), mais dois convênios com as Prefeituras de Araraquara e Cândido Rodrigues.

Juntas, as cidades irão atender 360 alunos, entre 6 e 17 anos, no programa criado pelo Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) para promover a prática esportiva, disseminando os valores do esporte.

Alexandre Pflug com o prefeito. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

 

“O grande diferencial do programa é que ele faz avaliação física, mas também atitudinal, porque não estamos avaliando o esportista, mas o aluno como um todo”, explicou Alexandre Pflug, diretor da Divisão de Esporte e Qualidade de Vida do Sesi-SP.

“Outro destaque do PAF é o envolvimento da família. Muitas vezes, quando a criança vai mal na escola, os pais proíbem a prática do esporte, mas assim ele não está ajudando, porque o esporte só pode ajudar no processo educacional.”

Na cidade de Araraquara, a parceria do Sesi-SP com a Prefeitura foi renovada e ampliada. Agora, participam 200 alunos, nas modalidades futsal e karatê. A iniciativa tem apoio da empresa Indalfa Plásticos.

O prefeito Marcelo Barbieri ressaltou a importância do PAF para Araraquara. “É uma honra estar assinando esse projeto, que é de extremo interesse público para a comunidade. Por meio dele, ampliamos, melhoramos e fortalecemos esse vínculo com o Sesi-SP e valorizamos a qualidade de vida das crianças”, afirmou, durante a solenidade de assinatura do convênio, realizada na sede da Prefeitura.

A parceria com o município de Cândido Rodrigues foi firmada no Centro de Atividades (CAT) do Sesi-SP, em Matão. O objetivo é atender 160 crianças e jovens, na prática de futebol, futsal e karatê.

Para o prefeito Antonio Cláudio, o PAF é um presente para a cidade. “É muito importante o que o Sesi-SP vai trazer para Cândido Rodrigues, porque somos um município pequeno, com poucos recursos. Nossas crianças e jovens só tem a ganhar com essa parceria, porque educação é mais do que ler e escrever. Esporte também faz parte.”

Em Descalvado e Santa Lúcia, ‘Atleta do Futuro’ atenderá mais de mil crianças e jovens

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp, de Santa Lúcia

Na manhã desta quarta-feira (27/08), o Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) fechou parceria para o Programa Atleta do Futuro (PAF) com as prefeituras de Descalvado e Santa Lúcia. Ao todo, 1.120 crianças e jovens dos dois municípios passam a ser atendidos pela metodologia do Sesi-SP que estimula a prática esportiva e a cidadania.

Nas solenidades nas duas cidades, o diretor da divisão de Esporte e Qualidade de Vida do Sesi-SP, Alexandre Pflug, falou da importância da prefeitura e das empresas acreditarem no trabalho da instituição.

Alexandre Pflug em Descalvado: “Antes bastava uma quadra para que as crianças fossem jogar futebol. Agora, se não tiver aula, uniforme e um professor dedicado, elas não vão para a atividade física”. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

 

“Agradecemos aos prefeitos por confiarem seus estudantes ao Sesi-SP e às empresas por colaborarem com esse projeto que vai transformar a vida das crianças e jovens. Desejo sucesso a todos nós e espero que a gente siga renovando e melhorando essa parceria”, declarou Pflug, que também destacou a importância da capacitação de professores.

“Hoje, as crianças têm outros concorrentes com a prática de esportes: as redes sociais, os jogos eletrônicos. Antes bastava uma quadra para que as crianças fossem jogar futebol. Agora, se não tiver aula, uniforme e um professor dedicado, elas não vão para a atividade física.”

Na cidade de Descalvado, o PAF foi assinado pela segunda vez. Nessa renovação do programa, participam 600 alunos nas modalidades badminton, futebol, futsal, ginástica artística, judô, natação e tênis de mesa. O programa conta com o apoio da Mineração Jundu.

Por meio do PAF e do projeto Pedagogia do Exemplo, no sábado (30/08) e no domingo (31/08), os alunos de ginástica artística de Descalvado vão participar do Camp da modalidade na unidade do Sesi-SP de Santo André. No evento, eles terão a oportunidade de treinar com a professora Patrícia Turim, que participou da formação dos irmãos Danielle e Diego Hipólito.

Presente na solenidade, o prefeito de Descalvado, Henrique Fernando Nascimento acredita que o PAF faz diferença na vida das crianças e de toda cidade. “É uma satisfação muito grande estar renovando esse convênio, porque vemos os resultados da educação e do esporte nas crianças. Essa parceria é fundamental para o município.”

Na cidade de Santa Lúcia, o programa vai atender a um total de 520 alunos em capoeira, futebol, futsal, natação e voleibol. A empresa parceira é a Oficina do Adauto.

Antônio Sérgio Trentim, prefeito de Santa Lúcia, agradeceu o apoio do Sesi-SP. “Nesse momento difícil para as prefeituras, com arrecadação caindo e com a necessidade de cortar gastos, fomos agraciados com esse projeto, que é um presente para o nosso município.”

Na cidade de Santa Lúcia, o programa vai atender a um total de 520 alunos.Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

 

Sesi-SP leva Programa Atleta do Futuro para Pirapora do Bom Jesus

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

Depois de Santa do Parnaíba e Cajamar, mais uma localidade dessa região nas proximidades da capital passa a fazer parte do Programa Atleta do Futuro (PAF), iniciativa do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP). É o município de Pirapora do Bom Jesus.

Em cerimônia no Centro de Atividades Sesi José Carlos A. Nadalini, em Santana de Parnaíba, o prefeito de Pirapora do Bom Jesus, Gregório Maglio, e o diretor da Divisão de Esporte e Qualidade de Vida do Sesi-SP, Alexandre Pflug, assinaram na manhã desta sexta-feira (22/08) o convênio para o programa de desenvolvimento de formação esportiva presente em mais de 260 cidades e contempla mais de 112 mil participantes entre 6 e 17 anos.

A parceria prevê o atendimento de 160 alunos, com a prática de voleibol e natação.

O diretor do Sesi-SP Alexandre Pflug e o prefeito Gregório Maglio (centro) : 160 jovens beneficiados. Foto: Everton Amaro/Fiesp

O prefeito expressou seu contentamento logo após assinar o convênio. “É um sonho realizado. Pirapora é uma cidade que precisa de muita coisa e que está muito contente de fazer parte de um programa como esse, em que se percebe um padrão diferenciado.”

No seu pronunciamento, Pflug disse que o PAF é uma das ações da instituição para levar o Sesi-SP para fora de suas instalações. Ele disse que, hoje, não basta oferecer instalações esportivas porque a concorrência dos artefatos eletrônicos e da internet polariza a atenção de crianças e jovens. “A gente sabe que se não tiver professor, se não tiver metodologia, se não tiver viagens para as competições, as crianças não se animam.”

O diretor do Sesi-SP destacou ainda o apoio de empresas parceiras como a Engrecon, que, além de apoiar o PAF de Santana do Parnaíba, passa a dar suporte no de Pirapora. ˜Sem elas, a gente não conseguiria fazer.“

“A Engrecon não faz mais do que a obrigação de estar junto, tanto de Santana como de Pirapora. Estamos em Parnaíba desde 1973”, disse José Carlos Nadalini, da Engrecon.

Carla Fortino Lellis, diretora do CAT, destacou que o PAF desenvolve não só a parte esportiva, mas também os valores como respeito ao próximo, ética e integração com a família.

Os professores de educação física de Pirapora já receberam capacitação e atualmente as crianças e jovens estão realizando exames médicos. O objetivo é que as atividades comecem de 15 a 30 dias.

Aluno ilustre do PAF

Um ilustre aluno beneficiado pelo PAF, Kaique Fernandes, de 15 anos, vencedor do reality show de futebol “Menino de Ouro”, do SBT, também foi convidado para a cerimônia. “Foi o Sesi-SP que abriu as portas para mim. Eu fui ganhando habilidade. E também melhorei no comportamento: eu era rude, mal educado. Agradeço ao Sesi-SP por tudo que fez por mim.”

Kaique (saltando): atleta do futuro saiu do PAF para o primeiro lugar em reality do SBT. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Como reconhecimento, Kaique deu ao CAT uma camisa que recebeu pelo programa “Menino de Ouro”, no qual foi o escolhido em uma peneira que teve a participação de mais mil jovens e foi escolhido por uma equipe técnica formada por ex-jogadores que ganharam a Copa do Mundo, caso de Paulo Sérgio, Zetti e Edmilson.

Com a vitória, Kaique participou do Acampamento da Copa Coca-Cola com mais 130 garotos apaixonados por futebol do mundo inteiro, e teve oportunidade de treinar no São Paulo Futebol Clube. Hoje, o jovem vem treinando no Grêmio Barueri. Seu sonho é se tornar profissional, ter a chance de disputar uma Copa São Paulo de Futebol Junior e atuar no Santos Futebol Clube.

O PAF

O programa contempla crianças e jovens entre 6 e 17 anos e as atividades estão organizadas em três fases, adequadas para cada faixa etária.

Além da prática esportiva com professores capacitados, os alunos do PAF recebem orientação em temas transversais como saúde, trabalho, consumo consciente, meio ambiente e pluralidade cultural, dentre outros. Os instrutores trabalham para difundir valores como ética, superação, autoestima e socialização, com o intuito de ajudar o aluno a se desenvolver de modo pleno.

Na fase que compreende crianças entre seis e oito anos, os instrutores trabalham para promover qualidade de vida, integração e socialização por meio de jogos e brincadeiras lúdicas. A partir dos oito anos, os participantes iniciam a prática esportiva, conhecendo as diversas modalidades e suas diferenças.

Então, dos 11 aos 17 anos, os alunos optam por uma modalidade e realizam treinos específicos. Nesta fase, os atletas podem representar a equipe do Sesi-SP em competições estaduais e nacionais.

Por se tratar de programa de formação esportiva com metodologia própria do Sesi-SP, as aulas esportivas são complementadas por intensa programação nos finais de semana com a participação da família. Todos os profissionais envolvidos passam por capacitações e os alunos têm acesso a todos os materiais necessários para a prática de diferentes modalidades de esporte.

‘Atleta do Futuro’ chega a mais 3 cidades e atende mais de 112 mil jovens no estado

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp, de Cruzeiro

Alunos do PAF de Bananal, Lavrinhas e Arapeí, no interior de São Paulo. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

 

O Programa Sesi-SP Atleta do Futuro chegou à marca de 268 cidades na manhã desta terça-feira (19/08). O projeto de formação esportiva foi assinado por mais três prefeituras na cidade de Cruzeiro, alcançando mais de 112 mil crianças e adolescentes atendidos.

Os novos convênios foram feitos com as prefeituras de Lavrinhas, para iniciação esportiva de 160 jovens em voleibol e natação; Arapeí, com a prática da modalidade de futebol para 100 potenciais atletas; e Bananal, com metodologias de ensino da entidade voltada para formação de 210 crianças e adolescentes em basquete, futsal, handebol e vôlei.

A solenidade de assinatura foi realizada no Centro de Atividades do Sesi-SP (CAT) em Cruzeiro. Segundo o diretor da unidade, Carlos Frederico D´Ávila Brito, o Sesi de Cruzeiro atende a 12 municípios da região. “São 11 convênios de cooperação técnica com metodologia do PAF e capacitação de professores. Com a assinatura com essas três cidades chegamos a 3.270 alunos, que estão tendo sua infância e adolescência alteradas por esse programa”, disse Brito.

Para o prefeito de Cruzeiro, Rafic Zake Simão, o PAF preenche um espaço que por vezes é deixado pela gestão pública da cidade por falta de recursos. “Uma dificuldade comum é a deficiência orçamentária de vários prefeitos. Quando a gente tem um parceiro como o Sesi-SP para trabalhar a parte esportiva esse apoio é muito bem-vindo”.

Professor de educação física de formação, o prefeito de Arapeí, Edson de Souza Quintanilha, também assinou o convênio do PAF com o Sesi-SP. Para ele, o programa é tão importante na formação do caráter de crianças e adolescentes quanto na formação de potenciais atletas. “Mesmo que não saia daqui um atleta olímpico, teremos pessoas com outra visão. Esporte também é formação de caráter”, disse.

Talentos descobertos

O judoca e campeão pan-americano Bruno Mendonça faz parte da equipe de atletas do Sesi-SP desde o ano passado. E foi até  Cruzeiro para incentivar os estudantes. “Treinava em Santos e fui um dia treinar no Sesi de Cubatão. Gostei do ambiente, acabei me adaptando e virando parte da família”, contou o atleta, que foi ao Sesi de Cruzeiro para participar de uma clínica com alunos dos PAFs da região sobre judô.

Ele acredita que, por meio do PAF, “muitos talentos são descobertos”. “Tem uma garotadinha que leva jeito. Começando cedo, a probabilidade de ter bons resultados é muito maior”, completou.

Judoca do Sesi-SP Bruno Mendonça, campeão pan-americano de judô. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

 

Clínicas do Sesi-SP como a de judô com Bruno Mendonça devem percorrer o estado, segundo Alexandre Pflug, com o objetivo disseminar esportes ainda pouco explorados. “Nossos alunos vão participar de diversas clinicas de várias modalidades.  A ideia é fomentar a formação esportiva no estado”, completou Pflug.

Na capital paulista

Pflug também falou sobra a assinatura do convênio com a prefeitura de São Paulo para a iniciação esportiva de jovens atendidos pela rede do Centro de Educação Única (CEU). “Fizemos um convênio extremamente vitorioso para o Sesi-SP. Capacitamos cerca de 450 professores e gestores que trabalham no CEU e vai beneficiar cerca de 22 mil crianças”, disse Pflug.