Bachiana Sesi-SP participa da abertura da Bienal do Livro de São Paulo

Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp

Sob regência do maestro João Carlos Martins, a Bachiana Sesi-SP participou nessa quinta-feira (09/08) da abertura oficial da 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, no Teatro Elis Regina, no Anhembi, na capital.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544844131

Zeca Camargo, curador geral do evento, apresentou a orquestra como uma das mais renomadas do país, composta de jovens e experientes músicos que difundem a música clássica para o mundo. “Esse projeto contribui para a formação e talento dos nossos músicos”, afirmou.

Após a apresentação da orquestra, Marcelo Araújo, secretário da Cultura, que representou o governador Geraldo Alckmin, afirmou que a Bienal traz visibilidade à produção literária no Brasil. O secretário alertou para números que mostram que o mercado editorial brasileiro está crescendo, apesar de o índice de leitura ainda ser muito baixo. “O governo do estado tem aprimorado ações de incentivo à leitura”, garantiu citando o exemplo de sucesso da Biblioteca São Paulo, localizada no extinto Carandiru.

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, mencionou a importância de a prefeitura apoiar um evento como este, que levará 10 mil alunos com vale livros e 500 professores da rede pública para visitarem a Bienal este ano.

“A cidade de São Paulo se sente muito honrada em ser anfitriã deste evento”, afirmou ao dizer que a expectativa de pública de 2012 é de 800 mil pessoas, ou seja, 60 mil a mais do que na última edição. “Estamos contribuindo com toda a nação brasileira na importância dos livros e da leitura”, concluiu.

A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, apresentou os programas e políticas governamentais de incentivo à leitura e afirmou que o Ministério da Cultura já investiu, só neste ano, R$ 373 nessa área. “Estamos trabalhando com programas de diversas ordens: livros, biblioteca, literatura e leitor”, explicou.

Ana de Hollanda disse estar otimista em relação à importância internacional que o Brasil vem ganhando no âmbito cultural. “O Brasil está crescendo e há um interesse crescente pela cultura brasileira”, afirmou ao mencionar os vários convites que o país recebeu para ser homenageado em eventos literários internacionais, como a Feira de Frankfurt, na Alemanha, por exemplo. “Nós estamos muito contentes de participar dessa já histórica Bienal do Livro de São Paulo”, concluiu.

A Bachiana encerrou sua participação no evento com uma interpretação do Hino Nacional.