Palestras do painel “Produção e consumo sustentável” no Humanidade 2012

No dia 15 de junho de 2012, dentro da programação do evento Humanidade 2012, o Departamento de Meio Ambiente (DMA) da Fiesp promoveu  um debate entre especialistas com o tema Produção e consumo sustentável: Governança Nacional e Global, avanços da indústria no Brasil e Perspectivas Pós-Rio+20.

O objetivo do encontro foi o de estimular o debate entre os diversos agentes, como empresas, indústrias, governos, público em geral, produtores e consumidores, em busca de ações que levem a novos padrões de produção e consumo.

Disponibilizamos aqui as apresentações das seguintes palestras do painel:

  • Instrumentos e incentivos para produção e consumo sustentável no Brasil

Ana Maria V. Neto, Diretora de Produção e Consumo Sustentável na Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental do Ministério do Meio Ambiente (MMA) | Clique aqui

  • A governança global e o Processo de Marrakesh: situação e tendências pós- Rio+20

Arab Hoballah, chefe do Setor de Produção e Consumo Sustentável da Divisão de Tecnologia, Indústria e Economia- DTIE, UNEP/PNUMA | Clique aqui 

  • Tendências da indústria no Brasil: práticas da indústria, automotivadas e motivadas por instrumentos econômicos

– Leonardo Miyao,  Grupo Pão de Açúcar | Clique aqui
– Jorge Soto, diretor de sustentabilidade da Braskem S/A |Clique aqui

Para visualizá-las ou fazer o download dos arquivos, acesse o menu ao lado.

Produção e consumo sustentável: veja o resumo do debate no Humanidade 2012

Edgar Marcel, Agência Indusnet Fiesp 

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540073426

Nelson Pereira dos Reis, diretor-titular do DMA/Fiesp, durante o Fórum Produção e Consumo Sustentável

Visando estimular o debate entre os diversos agentes em busca de ações que levem a novos padrões de produção e consumo, o Departamento de Meio Ambiente (DMA) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) realizou nesta sexta-feira (15/06), no Humanidade 2012, no Rio de Janeiro, o fórum Produção e Consumo sustentável: Governança Nacional e Global, avanços da indústria no Brasil e perspectivas pós-Rio+20.

O encontro teve a participação de representantes do setor empresarial – Braskem e Grupo Pão de Açúcar, entre eles. Também participaram o chefe do setor de Produção e Consumo Sustentável da divisão de Tecnologia, Indústria e Economia do Pnuma, Arab Hoballah; Nelson Pereira dos Reis, diretor-titular do DMA/Fiesp; Ana Maria Vieira Neto, diretora de Produção e Consumo Sustentável da Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental do Ministério do Meio Ambiente.

Sustentabilidade no consumo

De acordo com Jorge Soto, diretor de Sustentabilidade da Braskem, no Brasil, as empresas têm evoluído com a inclusão da sustentabilidade em suas estratégias de negócios. Soto acredita que a indústria química e seus produtos têm seus riscos, que devem ser bem gerenciados por meio de programas como o GPS (Global Product Strategy) – ação voluntária da indústria química global, que foca a gestão adequada e a segurança de produtos químicos. “É uma das questões que têm evoluído bastante no setor”, revelou Soto.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540073426

Jorge Soto (em pé), diretor de Sustentabilidade da Braskem

A questão da segurança, do consumo de água e da redução da intensidade de gases de efeito estufa (GEE), segundo o diretor da Braskem, também tem avançado na indústria química. No Brasil, explicou o executivo, uma das principais fontes de emissão de gases de efeito estufa decorre da mudança do solo e da produção agropecuária.

Mas como a esta indústria pode ajudar a construir soluções para uma vida mais sustentável? A resposta, de acordo com o diretor da Braskem, está na construção de tanques de combustível leves e lajes leves, recheadas com bolas de plástico (que substituem o enchimento de concreto na armação), além de botijões de gás feitos de plástico, que, conforme Soto, pesam menos e ocasionam grande redução de consumo de combustível no transporte, com menos emissões de GEE.

Melhores práticas

Segundo Leonardo Miau, diretor comercial de perecíveis do Grupo Pão de Açúcar, a marca tem grande capacidade de influenciar as relações de consumo, que gera ótima oportunidade de interferir na cadeia produtiva em termos de sustentabilidade.

“A empresa promove o Top Log, que reconhece as melhores práticas em logística de seus fornecedores”, apontou Miau. Outro aspecto detalhado pelo diretor do Pão de Açúcar é o reconhecimento do grupo há muitos anos na coleta seletiva de lixo. “Boa parte das lojas conta com pontos de coleta, inclusive com parcerias com associações e cooperativas de reciclagem.”

Humanidade 2012

Humanidade 2012 é uma iniciativa conjunta da Fiesp, Sistema Firjan, Fundação Roberto Marinho, Sesi-Rio, Sesi-SP, Senai-Rio, Senai-SP, com patrocínio da Prefeitura do Rio, do Sebrae e da Caixa Econômica Federal.

O evento acontece no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro, até 22 de junho, paralelamente à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. O objetivo engajar a sociedade no debate sobre como aliar o crescimento econômico ao desenvolvimento social e à conservação ambiental.