Secretário-adjunto de Energia do Estado alerta para alta dependência do bagaço de cana

Solange Sólon Borges, Agência Indusnet Fiesp

Secretário-adjunto de Energia, Ricardo Achilles, durante reunião do Cosema da Fiesp

A geração de energia e questões relativas ao meio ambiente foram temas tratados pelo secretário-adjunto de Energia do Estado de São Paulo, o engenheiro Ricardo Achilles, ao participar da reunião mensal do Conselho Superior de Meio Ambiente (Cosema) da Fiesp, nesta terça-feira (26).

No governo Geraldo Alckmin, a Pasta foi reestruturada e ganhou três subsecretarias: energia elétrica; petróleo, gás e mineração; e energias renováveis. Esses pilares revelam a preocupação com a utilização eficiente do gás, que será obtido em grande escala via litoral, e a elevada dependência do bagaço de cana, pois, apesar de configurar uma boa saída energética, requer muita gestão e planejamento, de acordo com Achiles.

Segundo ele, São Paulo importa de outros estados 47% de sua energia consumida, apesar de ser grande produtor de energia, especialmente renovável. Enquanto no mundo as fontes renováveis de energia representam aproximadamente 13%, no Brasil este índice sobe para 45,9% e, em São Paulo, bate nos 54,7%, conforme indicou.

Achilles indicou alguns pontos de atenção. Entre eles, o atendimento ao Plano Estadual de Mudanças Climáticas (PEMC) e a necessidade de garantir a qualidade e confiabilidade dos serviços de distribuição de energia elétrica, que registra apagões frequentes, especialmente na região metropolitana. “O sistema é antigo, mas vem recebendo os recursos necessários”, afirmou.

Para o futuro, outro desafio a ser superado. Ao lembrar que a matriz energética do estado é basicamente hidráulica, o secretário-adjunto disse que será preciso expandir a potência instalada dos atuais 100 gigawatts para 160, nos próximos dez anos. “Isso nos preocupa bastante”, avaliou.

Eficiência Energética e Fontes Renováveis e Segurança do abastecimento de biocombustíveis no mercado interno serão temas em debate no 12º Encontro Internacional de Energia da Fiesp, que acontece nos dias 15 e 16 de agosto.

Saiba mais.