Sesi-SP reencontra Pinheiros em busca da quinta vitória seguida no Campeonato Paulista

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp

Em busca da quinta vitória em cinco jogos no Campeonato Paulista 2014, o time feminino de vôlei do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) terá pela frente, nesta quarta-feira (24/09), às 20h, o clássico contra o Esporte Clube Pinheiros, na casa das rivais, na reedição da final da Copa São Paulo. Naquela ocasião, as adversárias se deram melhor com a vitória por 3 sets a 1 e o título. Era apenas a terceira partida na temporada para o Sesi-SP. Agora, o momento é outro e a ponteira/oposta Priscila Daroit garante que o time sabe o que fazer em quadra para conseguir sair com a vitória.

“A gente não pode cometer o tanto de erros da final da Copa São Paulo. Naquele jogo, o Pinheiros esteve sempre à frente no placar e nós ficamos tentando buscar. Quando nós conseguimos imprimir nosso ritmo de jogo, ganhamos o set, mas foi um só. O foco agora tem que ser total para diminuir os erros, tendo mais capricho nas ações para poder sair com a vitória no jogo”.

Com a contusão de Dayse e até a chegada de Monique, Priscila tem sido usada como oposta. Ponteira de origem, a jogadora admitiu estar curtindo a posição, onde não precisa se preocupar com ações defensivas e pode soltar o braço à vontade.

“Estou gostando de jogar como oposta. A única diferença é que eu, agora, não passo. Estou curtindo porque é um algo a mais que posso aprender e usar depois. Posso ser usada assim mais na frente e já estou me adaptando. Ganho mais recursos, um novo jeito de jogar, estou gostando muito”, disse a camisa 7, mas lembrando que ainda prefere sua posição de origem.

“Jogo onde o [técnico] Talmo mandar. Faço o que me pedirem, mas gosto mesmo da minha posição que é de ponta”, finalizou entre sorrisos.

Faltando duas rodadas para o término da primeira fase do Campeonato Paulista, o Sesi-SP ocupa a primeira colocação, com 12 pontos em quatro jogos, seguido pelo Molico Osasco, com sete pontos em três jogos. Com seis pontos e também três partidas, o Pinheiros está na terceira colocação. A equipe que terminar a fase na liderança automaticamente garante a classificação para a semifinal.

Serviço

Evento: Campeonato Paulista Feminino 2014
Jogo: Sesi-SP x E.C. Pinheiros
Data/Hora: Quarta-feira (24), 20h
Local: Esporte Clube Pinheiros

Vôlei: Sesi-SP vence Uniara e conquista terceira vitória seguida no Paulista feminino

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp, de Sorocaba (SP)

Uma vitória com autoridade. Tudo deu certo e as meninas do time de vôlei do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) venceram o Uniara na noite desta terça-feira (16/09), em Sorocaba, pelo placar de 3 sets a 0 (25/14, 25/12 e 25/19), conquistando a terceira vitória seguida pelo mesmo placar no Campeonato Paulista Feminino 2014.

Pri Daroit e Bárbara, com 12 pontos cada, dividiram a “artilharia”, mas Claudinha, com saques precisos, e Suelen, defendendo e, inclusive, “atacando”, também se destacaram.

Agora, o time enfrenta o São Caetano no próximo sábado (20/09), fora de casa, às 17h.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544884385

Talmo (ao fundo), Suelen, Pri Daroit, Claudinha, Suelle e Bia vibram intensamente: mais uma vitória de três pontos. Foto: Lucas Dantas/SesiSP Divulgação


Para a líbero Suelen, o resultado do jogo mostrou o estudo que o time fez das rivais, além da eficiência nos saques e na defesa.

“Estudamos elas, vimos os vídeos e sabíamos que a solução seria sacar bem. E hoje fizemos isso. O time estava demais e conseguimos quebrar uma equipe muito equilibrada”, disse a líbero, que chegou a marcar um ponto no jogo.

O time jogou com Claudinha, Pri Daroit, Mari, Suelle, Bia, Bárbara e a líbero Suelen. Entraram Monique, Carol Albuquerque e Liz.

O jogo

Um começo muito bom ditou o ritmo do set. Claudinha sacou bem e o time abriu logo 04/00, com controle da partida. Monique começou no banco e Pri Daroit fez as vezes de oposta da equipe. Mas foi no saque que o Sesi-SP fez a diferença. Ao todo no jogo, foram 20 pontos diretos desta forma. Após Claudinha, Bia sacou para cinco pontos seguidos do time que abriu 18/06 no segundo tempo técnico. Após rodar, Claudinha voltou para o fundo e emendou cinco pontos seguidos, com dois aces. A vantagem só aumentava, até Pri Daroit fechar em 25/14.

O segundo set começou da mesma forma. Seguras e concentradas na defesa e implacáveis no ataque, as Meninas da Vila atropelaram as rivais no início com 08/01 no primeiro tempo técnico. Claudinha sobrava em quadra. Com distribuição perfeita para todas as atacantes e sacando com precisão, a levantadora comandava o time que não parava de pontuar, chegando a abrir 10/01. O time da Uniara ensaiou uma reação, mas a distância era muito grande. Após o segundo tempo técnico (16/09), Talmo promoveu a estreia de Monique na inversão, no lugar de Claudinha, com Pri dando espaço para Carol, e a camisa 15 marcou seu primeiro ponto pelo Sesi-SP. Ainda sem o entrosamento ideal, voltou para o banco e a equipe continuou dominando a partida com muita autoridade, até acabar o set em 25/12, com Suelle atacando pelo meio.

Na etapa decisiva, finalmente o Uniara veio para o jogo, abrindo 01/03. O Sesi-SP correu atrás até empatar e retomar o controle da partida. A virada veio em um ponto sensacional. Bia e Claudinha subiram para o bloqueio e a boa ia cair lentamente na quadra do Sesi-SP. Bia Salvou com o pé, mas sem força para levantar. Claudinha também usou o pé e deu um chutão para o alto. Suelle passou bem para o outro lado, que devolveu de graça. Aí Claudinha chamou sua central de novo para fazer 06/05. E tudo dava certo. A líbero Suelen mostrou toda sua categoria para fazer 08/05 numa bola largada na quadra da equipe da Uniara. Depois, Bárbara, caindo e de manchete, jogou para o outro lado também marcando mais um improvável ponto. Com uma noite inspirada, bastou à equipe manter o nível de jogo para fechar em 25/19 e garantir mais três pontos no Paulista.

Superliga feminina: Sesi-SP vence Banana Boat/Praia Clube e larga na frente nos playoffs

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

A equipe feminina de vôlei do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) venceu na manhã deste domingo (23/03) o Banana Boat/Praia Clube por 3 sets a 1 (19/21, 21/13 21/13 e 21/19), em 2h.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544884385

Equipe comemora vitória em casa, resultado que permite possibilidade de classificação no segundo jogo da melhor de três. Foto: Caio Lopes/Fiesp


O jogo, realizado no ginásio da Vila Leopoldina, valeu pela primeira rodada da série melhor de três das quartas de final da Superliga 2013/14. Com a vitória, o Sesi-SP pode garantir a classificação no sábado (29/03), data do segundo confronto dos playoffs. Se necessário, um terceiro jogo está programado para o outro sábado (05/04), no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo, às 18h30.

Ao final da partida, o técnico Talmo de Oliveira explicou a mudança que o levou a substituir a ponteira Dayse por Pri Daroit no segundo set. “Principalmente por volume de passe. Não estava com regularidade o passe e tomamos alguns pontos. A Dayse passava, depois tirava um pouco. A Priscila entrou para equilibrar um pouco mais isso aí”, explicando que, depois de sofrer uma lesão, Pri Daroit está bem condicionada, mas ainda sente falta de ritmo de jogo. “Com o passar dos jogos ela vai conquistando isso.”

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544884385

Suelen com o troféu Viva Vôlei. Foto: Caio Lopes/Fiesp

Na visão de Pri Daroit, o time jogou bem, mas cometeu falhas. “O que mais importa é a vitória. O primeiro passo já foi dado. O time como um todo jogou bem, mas a gente teve algumas falhas como muito erro de passe. E com certeza é uma coisa que esta semana a gente vai treinar bastante.”

A líbero Suelen, ganhadora do troféu Viva Vôlei, disse ter ficado satisfeita com a equipe.  “Nossa equipe bloqueou super bem e, teoricamente, a defesa funcionou melhor. Mas feliz por toda equipe ter jogado bem.”

Maior pontuadora do jogo, com 15 pontos, a central Fabiana Claudino disse ficar feliz por ter sido uma das bolas de segurança da equipe. “Hoje, graças a Deus, eu consegui ajudar tanto no saque, no bloqueio e no ataque. Eu sei que tenho que desafogar, sei que tenho essa responsabilidade e quero assumir cada vez mais. Quero treinar cada dia mais, buscando cada vez mais confiança e dar esse conforto a mais para a equipe.”

Também atuaram a oposta Ivna, a levantadora Dani Lins, as centrais Fabiana e Bia, as ponteiras Suelle e Dayse, e entraram no decorrer do jogo a oposta Neneca, a ponteira Pri Daroit e a levantadora Carol Albuquerque.

O Banana Boat/Praia Clube atuou com as centrais Natália e Mayhara, as ponteiras Mari e Michelle, a levantadora Juliana e a oposta Monique, com Tássia como líbero. Também atuaram Isabela, Glass, Laura e Letícia Hage.

O jogo

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544884385

Fabiana foi um dos destaques da partida, com 15 pontos. Foto: Caio Lopes/Fiesp

No primeiro set, o Praia Clube começou melhor, abrindo 03/00, com dois bloqueios duplos seguidos. O Sesi-SP reduziu a diferença e conseguiu o empate (06/06) no bloqueio de Fabiana. Foi a central bicampeã olímpica que colocou o Sesi-SP em vantagem na parcial ao aproveitar contra-ataque pela saída da rede (07/06). Depois da parada técnica, o Praia Clube reassumiu a dianteira (09/07) em ponto de Monique muito contestado pelas donas da casa. A central Bia, em bola rápida de Dani Lins, manteve o Sesi-SP na cola das adversárias. Novo empate (11/11) veio em dois toques do Praia Clube. Mesmo errando muitos saques, o Sesi-SP foi aproveitando o ataque para pontuar, mas as visitantes chegaram ao segundo tempo técnico na frente: 14/13. Na volta, um erro de recepção do Sesi-SP fez com que o técnico Talmo de Oliveira pedisse tempo. O empate veio com Fabiane em contra-ataque rápido. Uma boa passagem da oposta Monique pelo saque elevou a vantagem das visitantes para três pontos (18/15) e Talmo parou o jogo novamente. Fabiana retomou o serviço para o Sesi-SP e Talmo escalou Neneca para sacar. Em bonito rali, Bia, no bloqueio, fez o Sesi-SP encostar no placar (17/18). Novo rali e Dayse manteve o Sesi-SP no jogo (18/19). Bia salvou o primeiro set point das visitantes (19/20), mas a central Natalia fechou o parcial por 21/19 em 23´26″.

No segundo set, o Sesi-SP começou atrás, mas virou aproveitando erros das visitantes. Bloqueio simples de Fabiana, pelo meio, fez a vantagem subir para três pontos (04/01) e o técnico Spencer Lee, do Praia, pediu tempo. A arbitragem apontou dois toques da levantadora Juliana e a diferença aumentou (06/00). O primeiro tempo técnico veio em ataque de Ivna (07/02).  Na volta, o Sesi-SP manteve o volume de jogo – ataques de Bia e Ivna fizeram a diferença subir para oito pontos (11/03). A diferença caiu para cinco (12/07) e depois para quatro pontos (13/09). Talmo decidiu substituir Dayse por Pri Dairot. Um erro de Monique pela saída da rede levou a parcial para a segunda parada técnica (14/09). O Sesi-SP voltou melhor e Pri Daroit aumentou a vantagem. O técnico do Praia parou o jogo, mas o Sesi-SP manteve o ritmo com Fabiana marcando o 19º. Depois de desperdiçar três chances de fechar o set, o Sesi-SP empatou a partida com Ivna (21/13) em 20’09”.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544884385

A ponteira Pri Daroit (camisa 7) entrou no segundo set. Foto: Caio Lopes/Fiesp

Na volta para o terceiro set, o Praia Clube abriu a contagem ao bloquear Pri Daroit, mantida por Talmo no lugar de Dayse. Ivna reduziu a vantagem em largadinha no fundo da quadra. As visitantes ampliaram para 04/01 e Talmo preferiu parar o jogo e conversar com a equipe. No ponto seguinte, o público assistiu a um belo rali, finalizado por Ivna, que soltou o braço pela saída de rede. A diferença subiu para quatro (06/02) em favor das visitantes, que chegaram à primeira parada técnica com 07/04 no placar. O Sesi-SP empatou em mais uma largada, bem curta, de Ivna (07/07). Em belo ataque de Pri Daroit, o Sesi-SP fez 09/07. Um ataque tramado de Dani Lins e Fabiana aumentou a vantagem. O Sesi-SP chegou à segunda parada técnica com cinco pontos de frente (14/09). Em belo rali, Pri Daroit colocou o Sesi-SP seis pontos na frente (17/11). Em passagem de Fabiana pelo saque, o Sesi-SP chegou a oito de diferença (19/11). A arbitragem apontou dois toques do Praia Clube e o Sesi-SP fechou a parcial em 22’48 por 21/13.  Dois sets a 1 para as donas da casa.

No quarto set, o jogo foi mais equilibrado, mas o Sesi-SP soube aproveitar os ataques para chegar à primeira parada em 07/05. O jogo subiu em vibração, com pontos mais disputados e a diferença oscilando de um a dois pontos. Pri Daroit fez um ace em saque balanceado após indecisão da linha de passe do Praia Clube: 14/10 na segunda parada técnica obrigatória. Na volta, Ivana parou no bloqueio das visitantes. Monique, no saque, reduziu a diferença para um ponto e Talmo pediu tempo para orientar a equipe. No retorno, as visitantes conseguiram o empate (14/14). Depois de mais um rali, Ivna bateu cruzado, pela saída de rede, para recolocar o Sesi-SP na frente. No ponto seguinte, Fabiana subiu bem e marcou de bloqueio (16/14). O jogo seguiu equilibrado, com Monique, de um lado, e Fabiana, do outro, pontuando (17/16). A ponteira Glass desperdiçou ataque e o Sesi-SP, atuando com Carol Albuquerque e Dayse, manteve a margem de dois pontos (18/16). Dayse fez um ponto em mais um rali (19/17) e Spencer Lee tentou seus últimos cartuchos, pedindo tempo. Glass, pela saída de rede, reduziu para um ponto (19/17). Talmo voltou com Dani Lins e Pri Daroit. A ponteira explorou o bloqueio e deu o primeiro match point do jogo. Ivna parou no bloqueio e o Praia diminuiu para 20/19. Talmo pediu tempo e na sequência Ivna fechou o jogo em 21/19. Três sets a 1 em 25’56”.

Sesi-SP perde por 3 sets a 1 para Praia Clube pela quinta rodada da Superliga feminina

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544884385

No último ponto do terceiro set, vencido pelas anfitriãs por 22/20. Imagem: Reprodução Sportv

Em jogo realizado em Uberlândia (MG), pela quinta rodada da Superliga 2013/14, a equipe feminina de vôlei do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) foi derrotada a noite desta segunda-feira (28/10) pelo Banana Boat Praia Clube. O placar foi de 3 sets a 1 (18/21, 21/15,22/20 e 21/12) em 1h45 de jogo.

O Sesi-SP venceu o primeiro set por 21/18, mas, depois de ajustar a linha de passe e de se destacar na defesa, a equipe mineira empatou. No terceiro set, mais disputado, uma decisão da arbitragem muito questionada pelas jogadoras do Sesi-SP tirou a concentração da equipe, que perdeu o quarto set por uma placar mais elástico.

Segundo a ponteira do Sesi-SP, Pri Daroit, que levou uma advertência que valeu um ponto para a equipe adversária em momento crucial do jogo, a arbitragem cometeu um erro, mas isso não justifica a derrota do time.

“Ficamos um pouco ansiosos no terceiro set. Estávamos na frente e o time não soube lidar com a vantagem e nós perdemos”, reconheceu a jogadora. “Também ocorreram alguns erros da arbitragem. O que aconteceu foi que ele [juiz] errou no final do terceiro, com placar 21 a 20. Ele me deu uma invasão que não existe”, defendeu. “Mas não vou justificar a perda do jogo por causa dele. O time tem de entrar com mais calma”, ponderou Pri Daroit.

A oposto Monique, do time anfitrião, foi a maior pontuadora da partida, com 17 acertos. Já a levantadora Juliana Carrijo, também do Praia Clube, levou o troféu Viva Vôlei, concedido à melhor da partida, em escolha feita pelo técnico do time vencedor.

Na avaliação da jogadora, a equipe mineira conseguiu ganhar força ao longo do jogo. “O grupo chegou muito quebrado, mas aos poucos fomos retomando esse volume de jogo que muitas equipes também não têm”, disse a levantadora. “Pouco a pouco a gente vai retomando e criando essa equipe”, completou.

O Sesi-SP acumula duas vitórias e três derrotas na competição. A próxima partida pela Superliga está programada para o final do mês de novembro, no dia 29/11, às 19h, diante do Barueri, no ginásio da Vila Leopoldina.

O jogo

O Sesi-SP começou o jogo de forma contundente e marcou 03/00 no primeiro minuto de jogo, vencendo o primeiro set da partida por 21/18. No segundo set, a equipe perdeu o ritmo e perdeu para o Praia Clube por diferença de seis pontos (21/15).

O terceiro set foi marcado pelo equilíbrio. Com placar de 20/20. O Sesi-SP levou uma advertência com cartão amarelo por invasão de quadra. O Praia Clube aproveitou o nervosismo das visitantes e marcou os dois pontos para fechar o set.

O quarto set começou com a expulsão de Pri Daroit e ponto para as adversárias do Praia Clube. Com um placar veloz, o time mineiro abriu vantagem de oito pontos (14/06) e resolveu a partida com vantagem de nove pontos (21/12).

Na Superliga feminina, Sesi-SP vence Minas fora de casa: 3 sets a 0

Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544884385

Jogadoras comemoram ponto que selou a vitória do Sesi-SP sobre o Minas. Imagem: Reprodução TV

Confirmando a recuperação, a equipe feminina do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) venceu o Minas na noite desta terça-feira (22/10) na Arena Vivo, em Belo Horizonte em partida válida pela terceira rodada da Superliga. O placar foi por 3 a 0 (21/15, 21/14, 21/18), em 1h05 de jogo.

Com o resultado, o Sesi-SP acumula duas vitórias (Rio do Sul e Minas) e uma derrota (São José dos Campos).

A ponteira do Sesi-SP Pri Daroit foi a maior pontuadora do jogo, com 14 pontos. Maiara, do Minas, fez 13 pontos.

O próximo compromisso do time comandado pelo técnico Talmo de Oliveira está marcado para sexta-feira (25/10), diante do Esporte Clube Pinheiros, no ginásio do Sesi-SP Vila Leopoldina, na zona oeste de São Paulo.

O Sesi-SP atuou com Fabiana, Bárbara, Pri Daroit, Mari, Ivna, Carol Albuquerque e a líbero Suellen. Entraram: Sarah e Dayse.  O Minas, comandado pelo técnico: Marco Queiroga, entrou com Giovana, Carla, Alaina, Raquel, Lynda, Maiara e a líbero Arlene. Também jogaram Laís, Sthéfanie, Marcella e Fernanda.

O jogo  

No primeiro set, a equipe do Sesi-SP começou bem e abriu 13/06. O Minas melhorou e reduziu a diferença, mas o Sesi-SP fez prevalecer a vantagem e fehou em 21/15.

No segundo set, o Sesi-SP manteve o comando do placar  e fechou em 21/14.

O terceiro set foi mais equilibrado, mas no final, o Sesi-SP teve mais tranquilidade para dar números finais à partida: 21/18 e 3 sets a 0.

Na volta de Fabiana, ponteira Pri Daroit brilha e Sesi-SP estreia com vitória no Paulista

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp

Aplicação, vontade, concentração e talento. Os quatro quesitos se uniram na noite desta quarta-feira (25/09) na Vila Leopoldina e o time feminino do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) estreou no campeonato paulista 2013 com uma vitória arrasadora por 3 sets a 0  (21/12, 21/13 e 21/10) sobre o São Bernardo.

Além de uma boa atuação coletiva, ao ponto do técnico Talmo de Oliveira fazer poucas substituições, a equipe esteve bem no aspecto individual: Ju Costa marcou 11 pontos; Carol Albuquerque confundiu as adversárias com várias jogadas alternadas na rede; Fabiana, que trouxe sua experiência e segurança no meio de rede; e, principalmente, a ponteira Pri Daroit, cada vez mais entrosada com a equipe e letal no ataque. A jogadora foi crucial para a tranquila vitória que levou apenas 59 minutos.

Para Talmo de Oliveira, a atuação foi resultado da forma concentrada com que o time entrou em quadra.

“Sempre nos preparamos para jogos fortíssimos, independentemente do adversário. E hoje elas entraram com muita concentração mesmo. Estamos evoluindo a cada partida, mas hoje foi um jogo muito bom. Estamos melhorando e vamos melhorar mais ainda”, elogiou o treinador, que ao contrário dos demais jogos, dessa vez  fez poucas observações durante a partida.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544884385

Levantadora Carol Albuquerque prepara jogada. Em primeiro plano, a central Fabiana Claudino. Foto: Lucas Dantas/Fiesp


No final do jogo, a capitã Fabiana falou sobre sua volta e elogiou as companheiras com quem treinou muito pouco.

Foi bom. Fiz o meu melhor, mas ainda tem um pouco de desentrosamento. Treinei só uma vez com elas, apesar de conhecer todas, quase nunca joguei com a Ju, a Dayse, a Suellen. Claro que eu e a Carol nos conhecemos bem e isso pesa. Mas vamos treinar mais e se entrosar para os próximos jogos. Estou bem satisfeita com o resultado e feliz por voltar a jogar em casa”, finalizou a camisa 1, que marcou sete pontos na partida.

Agora, a equipe descansa e volta as atenções para enfrentar o Uniara, domingo, às 16h, em Araraquara.

O jogo

Sem Dani Lins, que voltou da seleção, mas foi poupada por Talmo, o time entrou em quadra com Carol, Dayse, Ju Costa, Pri Daroit, Fabiana e Barbara, além de Suellen como líbero. E assim seguiu em boa parte da partida – Neneca entrou no final do segundo e também do terceiro set.

No primeiro set, empolgadas com a volta de Fabiana, o Sesi-SP teve êxito nos bloqueios e forçou bastante o ataque pela ponta. Pri e Ju, ambas inspiradas, soltavam o braço sem dó e garantiam o resultado. No final, em 20 minutos, a equipe fechou o placar em 21/12.

O segundo set foi uma repetição do primeiro, mas com uma facilidade dada pelo adversário. Foram cinco pontos em erros do São Bernardo, contra apenas dois do Sesi-SP. Com mais três bloqueios e três pontos de saque, via-se que a noite era mesmo do time da casa, que errava muito pouco. Pri e Carol se entendiam perfeitamente, com a ponteira recebendo e atacando sem parar e a levantadora achando as companheiras em cada canto da quadra. Em 21 minutos o resultado de 21/13 foi justo.

No terceiro e último set, o ritmo continuou. As meninas da Vila Leopoldina continuavam descendo a bola na quadra do São Bernardo sem parar. Fabiana, Ju e Pri atacam de todos os lados e raramente desperdiçavam uma chance. No final, Neneca entrou no lugar de Dayse e manteve o ritmo forte, ajudando o Sesi-SP a fechar o set em 21/10 e o jogo em 3 sets a 0.

Antes da Superliga, Sesi-SP quer repetir o filme de 2012 e conquistar o bi da Copa São Paulo contra o mesmo adversário

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp 

Mesmo rival, mesma competição, mesmo palco, uma nova final. O novo time feminino do Sesi-SP defende nesta sexta-feira (20/09) o título da Copa São Paulo contra o Esporte Clube Pinheiros, pensando não apenas na taça, mas também em repetir o título de 2012. No ano passado, o time da indústria venceu o Pinheiros na casa do adversário por 3 sets a 1 (16/25, 25/18, 25/20 e 25/17) e ficou com a taça.

Agora, além de procurar o bi e evitar a revanche, a equipe comandada por Talmo de Oliveira quer coroar o trabalho de reformulação desenvolvido pela comissão técnica e abraçado pelo elenco levantando o troféu, o que também aumentaria a moral da equipe para a Superliga 2013-14. O Sesi-SP estreia no campeonato nacional no dia 04 de outubro, contra o São Caetano.

“Essa taça não seria só importante pelo título em si, mas também para confirmar o que começamos logo após a última Superliga, uma ideia diferente para a equipe, um time mais equilibrado em todos os setores e com atletas polivalentes que fazem diversas funções. Ser campeão mostraria que fizemos as escolhas certas para a equipe, que respondeu de forma maravilhosa ao projeto e ainda pode dar muito mais”, declarou o treinador, que aproveitou para elogiar o reforço da ponta Pri Daroit, liberada da seleção e confirmada para a partida.

“Com a Pri, ganhamos em qualidade e técnica no passe, na defesa e no ataque. Claro que poderemos ter um pouco de desentrosamento, é natural, mas ela já está se entendendo com a equipe e ainda teremos mais uns dias para trabalhar”. Em sua primeira partida pelo Sesi-SP, no último sábado, contra o Amil, em Campinas, Pri Daroit foi um dos destaques do time marcando 11 pontos. E a jogadora está ansiosa para a partida, marcando sua estreia na capital e logo numa decisão.

“Claro que encontrar a torcida em São Paulo pela primeira vez logo numa decisão é algo diferente e dá um frio na barriga a mais, só que um grande time como o Sesi-SP vive de jogos importantes e esse é mais um. Uma final na casa do adversário é especial e estou muito empolgada para a partida. Espero que a nossa torcida compareça em peso para nos apoiar rumo ao título”, declarou a camisa 7 de 25 anos.

No último confronto entre as duas equipes, na Vila Leopoldina, vitória para o Pinheiros por 3×2. Para Talmo, aquele jogo já ficou para trás e o confronto agora será bem diferente.

“Nós observamos nossos erros naquela partida e também evoluímos nos treinamentos. Estudamos demais o jogo e conseguimos identificar alguns pontos que não tiveram tanta atenção da outra vez. Tenho certeza de que vamos apresentar um jogo diferente e mais forte nessa final”, afirmou o técnico.

A Copa São Paulo 2013 será decidida em jogo único com mando do Esporte Clube Pinheiros por conta da melhor campanha na fase classificatória. A entrada no ginásio do Pinheiros é gratuita e os portões serão abertos às 18h.

Serviço 

Copa São Paulo Feminina de Vôlei – 2013 – Final
Esporte Clube Pinheiros x Sesi-SP
Local: Ginásio do Esporte Clube Pinheiros (Rua Hans Nobling, s/nº – Jardim Europa – São Paulo)
Data e Horário: 20 de setembro, sexta-feira, às 19h
Entrada Gratuita