Presidente de Mali quer produzir etanol brasileiro

Agência Indusnet Fiesp

Paulo Skaf, presidente da Fiesp e  Amadou Toumani Touré, presidente  da República de Mali. Foto: Vitor Salgado

Paulo Skaf, presidente da Fiesp e Amadou Toumani Touré, presidente da República de Mali. Foto: Vitor Salgado

Em sua primeira visita ao Brasil, o presidente da República de Mali, Amadou Toumani Touré, pediu apoio dos empresários brasileiros para desenvolver, entre outros setores, a agricultura de seu país.

Toumani disse que tem interesse em ser consumidor de biocombustíveis, em especial do etanol brasileiro. Atualmente, Mali é um grande comprador de combustíveis fósseis, mas almeja modificar sua matriz para energia limpa e renovável, conforme explicou.

“Temos experiência, mas precisamos da ajuda do Brasil para começar a produzir biocombustível em meu país”, disse o Chefe de Estado, nesta quarta-feira (7), durante encontro com empresários na Fiesp. “Quero que o setor privado esteja no centro do desenvolvimento econômico de Mali”, completou.

Para o presidente da Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp/Ciesp), Paulo Skaf, uma parceria com Mali, apesar do baixo fluxo comercial entre os dois países, é essencial, pois desenvolveria o etanol em solo africano com possibilidades de expandir o produto brasileiro para outros países do continente.

“Termos que nos redescobrir […] A produção do nosso etanol em Mali é um bom começo”, afirmou Skaf, que na sequência condecorou o presidente maliano com a comenda Ordem do Mérito Industrial, destinada a agraciar personalidades e instituições nacionais e estrangeiras consideradas dignas do reconhecimento e admiração da indústria.

Comércio

A corrente de comércio entre Brasil e Mali atingiu, em 2009, US$ 9,6 milhões, sendo o Brasil o responsável por praticamente a totalidade deste comércio. O setor de açúcar foi o destaque nas exportações para aquele país, com 41,7% do total. Em seguida aparece o setor de ferro fundido e aço com 28,1%.