Objetivo é ter apenas três minutos de intervalo entre trens em São Paulo, afirma presidente da CPTM

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

“Nosso maior objetivo é fazer com que, em meados de 2015, o intervalo entre os trens em todas as linhas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) seja de apenas três minutos.

A afirmação é do diretor-presidente da CPTM, de Mário Bandeira, em sua exposição na tarde desta segunda-feira (06/05) durante o painel “Mobilidade Urbana – A expansão do Transporte Sobre Trilhos em Regiões Metropolitanas”. O painel fez parte do 8º Encontro de Logística e Transporte, promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544578315

Mario Bandeira. Foto: Luis Benedito/Fiesp

“Das seis linhas da CPTM, trabalhamos em duas com quatro minutos de intervalo. A meta é que todas elas operem em três minutos daqui a dois anos”, garantiu. O diretor falou também sobre os projetos de expansão e modernização em curso na CPTM.

“Hoje, os serviços da CPTM se estendem por 255 quilômetros, transportando dois milhões e 800 mil pessoas por dia”, disse Bandeira.

O principal desafio enfrentado, segundo ele, é o de adequar-se às constantes mudanças de demandas da população. Para isso, o investimento para este ano é de 1,1 bilhão de reais.

Bandeira afirmou que em um período de sete anos, entre os anos de 2007 e 2014, a demanda pelos serviços da CPTM irá dobrar. “Teremos, até 2015, 164 trens com oito carros, cada, para atender a toda essa demanda.”

Rio de Janeiro

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544578315

Delmo Pinho. Foto: Luis Benedito/Fiesp

Outro participante do painel, o subsecretário de transportes do governo do Estado do Rio de Janeiro, Delmo Pinho,  falou sobre a situação da malha metro-ferroviária da capital carioca.

Pinho disse que o governo corre contra o tempo devido aos grandes eventos que a cidade do receberá até o ano de 2016. “Temos uma grande agenda de eventos nos anos vindouros. Para isso precisamos de uma rede de transporte de qualidade.”

De acordo com o subsecretário, mais de 15 bilhões de reais serão investidos pelo governo fluminense até 2016, modernizando todo o sistema metro-ferroviário com a criação de uma anel de alta performance, que consiste em quatro linhas de BRTs (bus rapid transit) ligando bairros como Barra da Tijuca, a região do estádio do Maracanã, Deodoro e Ipanema.

“Além disso, em setembro de 2010, iniciamos a construção de uma linha de metrô de 13 quilômetros que liga Ipanema e Barra da Tijuca. Ela realizará 230 mil viagens por dia”, disse.

Carlos José da Cunha, presidente da Supervia ,  empresa que administra a malha ferroviária urbana de passageiros da região metropolitana do Rio de Janeiro, falou sobre os serviços prestados pela empresa.

“Um dos problemas que temos é que o sistema de sinalização ainda é manual e temos grande intervalo de trens, entre oito e 12 minutos nas estações”, contou.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544578315

Carlos José Cunha. Foto: Luis Benedito/Fiesp

Entretanto, com o novo sistema em funcionamento, o tempo de espera dos passageiros será reduzido para algo entre quatro e seis minutos, segundo Cunha.

“Na estação Marechal Deodoro, o objetivo é atingir três minutos.”

Cunha também disse que cem quilômetros de trilho em todo o sistema já foram trocados. “Agora usamos dormentes de concreto.”

Segundo o presidente da Supervia, a grande mudança de gestão é direcionar as ações para os passageiros. “Criamos bicicletários e contratamos 160 jovens de comunidades.”

Cunha chamou a atenção para um grave problema que acontece na malha carioca. “Muitas pessoas invadem as áreas próximas aos trilhos. Para acabar com isso, somos obrigados a investir muito na construção de muros e de passarelas”, disse.

“Um dos pontos interessantes da nossa gestão são os altos investimentos imobiliários nas áreas próximas estações. Teremos um dos maiores shopping centers do Rio próximo da Central do Brasil”, afirmou.

O debate teve a coordenação do diretor da divisão de Logística e Transportes do Departamento de Infraestrutura (Deinfra) da Fiesp, José Ricardo Marar.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544578315