Em premiação na Fiesp, Paulo Skaf reforça importância de união dos setores produtivos

Dulce Moraes, Agência Indusnet Fiesp

Em evento na sede da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp), o Sindicato da Indústria de Tintas e Vernizes do Estado de São Paulo (Sitivesp) promoveu na noite desta quinta-feira (27/11) a entrega do “26º Prêmio Fornecedor do Ano”, que elegeu as melhores empresas do setor em nove categorias.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540089010

Setor produtivo enfrentará em 2015 obstáculos que comprometem sua competitividade e precisa estar unido. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Na ocasião, o presidente da Fiesp e do Ciesp, Paulo Skaf, enfatizou que a união será a chave para enfrentar os desafios. “Vamos nos defender com a nossa união. Precisamos estar muito unidos para estarmos fortes. E muito fortes vamos ajudar a indústria e vamos ajudar o país”, declarou.

Skaf lembrou que o setor produtivo enfrentará em 2015 obstáculos que comprometem sua competitividade e mencionou, como exemplo, os custos decorrentes das deficiências de infraestrutura, a burocracia, os elevados impostos e a baixa qualidade dos serviços públicos.

“Pensar em desenvolvimento sustentável de um país sem qualidade na educação, saúde e formação profissional, não existe. Mas nós fazemos a nossa parte”, ressaltou Skaf, relembrando os investimentos em educação feitos pelo Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP).

O presidente da Fiesp e do Ciesp fez questão de ressaltar a importância do setor de Tintas e Vernizes ao contribuir com diversos segmentos, inclusive “colorindo imóveis, prédios, fachadas e automóveis”.

“Quero agradecer a esse setor que sempre foi um apoiador de todas as nossas ações e esteve ao nosso lado em todos desafios. E aproveito para parabenizar a todos vocês pelo trabalharam que fizeram durante todo o ano”.


Setor de tintas em 2014/2015

O setor de tintas e vernizes deve encerrar o ano de 2014 com pouco crescimento, algo próximo a 0%, de acordo com o presidente do Sitivesp, Narciso Moreira Preto.

“Mas comparando com a indústria de transformação, construção civil e automotiva – que são setores que a gente atende muito bem e que estão com uma queda maiores do que essa – a gente conseguiu fazer o nosso papel relativamente bem”, explicou o presidente do Sitivesp ao falar com a reportagem.

Segundo ele, o setor é dependente da química fina, indústria que vem sofrendo para se manter no Brasil. Daí a importância de valorizar e reconhecer os fornecedores, observou o dirigente sindical.

Contudo, as expectativas para 2015 são positivas, principalmente, por se tratar de um segmento com um produto bastante alternativo. “Nós apostamos muito na linha de repintura e conservação do patrimônio, que acho que é um bom caminho e a gente está explorando para fazer com que o nosso crescimento pelo menos se mantenha.”

Moreira Preto disse que há potencial de crescimento. “A gente sabe que o mercado brasileiro, apesar de não estar no melhor ano, tem um potencial de crescimento maior do que o de muitas potências. E nossos fornecedores têm a tendência de ficar aqui no Brasil. É uma mão de duas vias. Estamos fazendo de tudo para que aumente o nosso mercado e, como consequência, eles terão condições de crescer no mercado brasileiro.”

Os vencedores do 26º Prêmio Fornecedor do Ano por categoria

  • Imagem relacionada a matéria - Id: 1540089010Aditivos: BYK
  • Cargas minerais/sintéticas: Imerys
  • Embalagens: Brasilata
  • Pigmentos: Transcor
  • Resinas à base de solvente: Reichhold
  • Resinas à base de água: Oswaldo Cruz
  • Solventes: Bandeirante Brazmo
  • Distribuição de produtos químicos: Bandeirante Brazmo
  • Matérias-primas para fabricação de resinas: Basf Acrílicos