Cases de Sucesso – Prêmio Fiesp de Conservação e Reúso de Água

O Prêmio Fiesp de Conservação e Reúso de Água objetiva conhecer, difundir e homenagear, anualmente, empresas que utilizam boas práticas na promoção do uso eficiente de água, com medidas efetivas na redução do consumo e do desperdício de água, gerando benefícios ambientais, econômicos e sociais e aumentando a competitividade do setor, bem como dar ampla publicidade às ações realizadas pela indústria paulista na construção do desenvolvimento sustentável.

O Prêmio que se encontra em sua 9ª edição, é  realizado, anualmente no mês de março, como uma das atividades do Sistema Fiesp, em comemoração ao Dia Mundial da Água.

Saiba mais sobre os cases vencedores nos links abaixo:

 

9º Edição Prêmio Água (2014)

Empresa Vencedora categoria média/grande:

– Toyota do Brasil

Empresa Vencedora categoria micro/pequena:

– Antares Reciclagem

Menções Honrosas:

– AMBEV – Companhia de Bebidas das Américas

– Votorantim Metais – Companhia Brasileira de Alumínio

 

8º Edição Prêmio Água (2013)

Empresa Vencedora categoria média/grande:

– Aquapolo Ambiental S/A e Braskem

Empresa Vencedora categoria micro/pequena:

– Pirâmide Extração e Comércio de Areia

Menções Honrosas:

– Honda Automóveis do Brasil

– Mabe Brasil Eletrodomésticos

– Whirlpool

 

7º Edição Prêmio Água (2012)

Empresa Vencedora categoria média/grande:

– Pirelli

Empresa Vencedora categoria micro/pequena:

– Ambiental MS Projetos, Equipamentos e Sistemas

Menções Honrosas:

– Dedini S/A Indústrias de Base

– Usina São José da Estiva S/A Açúcar e Álcool

 

6º Edição Prêmio Água (2011)

Empresa Vencedora categoria média/grande:

– Electrolux

Empresa Vencedora categoria micro/pequena:

– Metalúrgica Inca

Menções Honrosas:

– Cargill

– Grafimec Main Metal

– Micro Química

 

5º Edição Prêmio Água (2010)

Empresa Vencedora:

– Elekeiroz

Menções Honrosas:

– Iochpe-Maxion

 J Pilon S/A Açúcar e Álcool

 – Metalúrgica Inca

 

4º Edição Prêmio Água (2009)

Empresa Vencedora categoria média/grande:

– Valeo Sistemas Automotivos

Empresa Vencedora categoria micro/pequena:

– Geni Porcelanas

Menções Honrosas:

– Ambev

– BSH Continental Eletrodomésticos

– Metalúrgica Inca

 

3º Edição Prêmio Água (2008)

Empresa Vencedora categoria média/grande:

– Lwarcel Celulose e Papel

Empresa Vencedora categoria micro/pequena:

– Opersan

Menções Honrosas:

– Braskem

– Unilever

 

2º Edição Prêmio Água (2007)

Empresa Vencedora categoria média/grande:

– Santista Têxtil

Empresa Vencedora categoria micro/pequena:

– Termogal

Menções Honrosas:

– Duratex

– Petrobras

 

1º Edição Prêmio Água (2006)

Empresa vencedora:

– Covolan Indústria Têxtil

Menções Honrosas:

– Baxter

– BSH – Continental Eletrodomésticos

 

Se a sua empresa já adota essas práticas, inscreva seu projeto no nosso Prêmio de Conservação e Reúso.

Prorrogado o prazo de inscrições para a 9ª edição do Prêmio Fiesp de Conservação e Reúso de Água

Agência Indusnet Fiesp

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) está com inscrições abertas para a 9ª edição do “Prêmio Fiesp de Conservação e Reúso de Água”. A iniciativa é uma forma de divulgar as iniciativas do setor industrial na área. As empresas que apostam na redução do consumo e desperdício de água geram benefícios ambientais, econômicos e sociais, incrementando também sua competitividade. O prazo para pré-inscrições e envio de projetos foi prorrogado. Tudo pode ser feito até o dia 13 de dezembro deste ano no site www.fiesp.com.br/premioagua .

O incentivo vem por meio de premiações, com troféus para a empresa melhor classificada e também para a equipe responsável pelo projeto vencedor, além de selo com registro do prêmio. Outros quatro finalistas, dois por categoria, recebem placas de menção honrosa. Serão premiados três projetos finalistas em cada categoria (micro/pequeno porte e médio/grande).

Outro ponto importante do prêmio é que ele se torna um indicador ambiental ao compor o acervo de cases no Estado de São Paulo, que são reconhecidos e difundidos. A participação é gratuita.  O resultado será divulgado em 19 de março de 2014, para comemorar o Dia Mundial da Água.

Serviço

Data-limite para pré-inscrição eletrônica: até 13/12/2013, na página da Fiesp: http://www.fiesp.com.br/premioagua
Envio dos projetos: até 13 de dezembro de 2013
Solenidade de premiação: 19 de março de 2014
Mais informações: (11) 3549-4366 e premioagua@fiesp.org.br

Apresentações – Seminário Internacional sobre Reúso de Água

Data:           19 de março de 2013 (terça-feira)
Local:          Espaço Nobre + Espaço Executivo – 15º andar.

Programa

1. Palestra “Pacto para a segurança hídrica global”

  •  Coordenador: Eduardo San Martin, Diretor de Meio Ambiente da FIESP e do CIESP.
  •  Palestrante: Benedito Braga, Presidente do Conselho Mundial de Água.

 Debatedores:
      Horácio da Silva Figueiredo Jr., Chefe de Gabinete da Agência Nacional de Águas – ANA.
      Werner Grau, Presidente do Conselho Consultivo da The Nature Conservancy – TNC.

 

2. Painel I : “Perspectivas e Desafios do Reúso”

  •  Coordenador: Nelson Pereira dos Reis, Vice-Presidente e Diretor Titular do DMA.
  •  Moderadora: Anicia Pio, Gerente do DMA

 Painelistas:      
       Emma Alanis, Alianças Estratégicas da Fundação FEMSA
       Profª Drª Monica Porto, Coordenadora do Projeto Coroado para o Brasil.

 

3. Painel II : “Reúso de Água e Efluentes – A visão das Concessionárias”

  •  Coordenador: Nelson Pereira dos Reis, Vice-Presidente e Diretor Titular do DMA.
  • Moderadora: Profª Drª Monica Porto, Coordenadora do Projeto Coroado para o Brasil.

Paneilistas:
       Shmaia Yossi, Mekorot – Companhia Nacional da Água de Israel;
       Anne Marieke Motelica, Wagenaar, Waternet – Empresa Municipal de Águas Residuais de Amsterdam;
       Paulo Nobre, Superintendente da Unidade de Negócio de Tratamento de Esgotos da Metropolitana – SABESP.

Prorrogadas inscrições para o Prêmio Fiesp de Conservação e Reúso de Água

Agência Indusnet Fiesp

Prorrogado o prazo de inscrições para a 8ª edição do Prêmio Fiesp de Conservação e Reúso de Água.

Interessados devem fazer pré-inscrição eletrônica até 24 de janeiro, no site da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), por meio do seguinte link: http://www.fiesp.com.br/agenda/8o-premio-fiesp-conservacao-e-reuso-da-agua

A iniciativa é uma forma de divulgar as boas práticas do setor industrial, ou seja, empresas que apostam na redução do consumo e desperdício de água geram benefícios ambientais, econômicos e sociais, aumentando também a sua competitividade.

O prêmio tem duas categorias: micro e pequeno porte ou médio e grande porte. A solenidade de premiação será realizada no dia 19 de março de 2013, em comemoração ao Dia Mundial da Água.

O incentivo vem por meio de premiações, com troféus, selos, placas de menção honrosa e certificados de participação. O prêmio tem ainda significado de indicador ambiental ao compor acervo de cases no Estado de São Paulo, que são reconhecidos e difundidos.

O prêmio conta com o apoio do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) e do Serviço Nacional de Aprendizado Industrial de São Paulo (Senai-SP).

Serviço
Data limite para pré-inscrição eletrônica: até 24/01/2013, no site: http://www.fiesp.com.br/agenda/8o-premio-fiesp-conservacao-e-reuso-da-agua
Solenidade de premiação: 19 de março de 2013
Mais informações: 3549-4366 e premioagua@fiesp.org.br

Indústria impulsiona novas tecnologias que reduzem custos e favorecem o Meio Ambiente

Solange Sólon Borges, Agência Indusnet Fiesp

Walter Lazzarini e Nelson Pereira dos Reis prestigiam os vencedores do VII Prêmio Fiesp de Conservação e Reúso de Água

A indústria brasileira vive um dos seus momentos mais críticos e sua competitividade é afetada por diversas adversidades, incluindo a concorrência desleal dos produtos importados. Mesmo assim, continua sendo um setor dinâmico da sociedade, gerador de emprego e de novas tecnologias.

A análise foi feita pelo diretor do Departamento de Meio Ambiente da Fiesp, Nelson Pereira dos Reis, durante cerimônia realizada nesta quinta-feira (22), Dia da Água, que laureou os quatro vencedores da sétima edição do Prêmio Fiesp de Conservação e Reúso de Água. No total, 19 empresas concorreram ao prêmio nas categorias micro/pequena e média/grande.

“Os empresários estão cientes das dificuldades que passam com exportação de empregos, altas taxas de juros, burocracia, deficiências logísticas, mas fazem um esforço legítimo para reduzir seus custos de produção”, afirmou Walter Lazzarini, presidente do Conselho de Meio Ambiente (Cosema) da Fiesp.

 

Premiados

A Pirelli Pneus e a Metalsinter ganharam o 1º lugar nas categorias média/grande e micro/pequena, respectivamente.

Representantes das quatro empresas ganhadoras comemoram ao lado do presidente do Cosema e dos diretores do DMA da Fiesp

 

Em segundo lugar, ficou a  Dedini S/A Indústria de Base (Piracicaba/SP), com o seu Projeto Água.

“Os recursos hídricos são finitos”, afirmou Antonio Aparecido Berto, gerente corporativo de serviços administrativos da Dedini, que frisou o pioneirismo do fundador do grupo, Mario Dedini, ao projetar, há 60 anos, uma usina com reaproveitamento de água de chuvas. A empresa aposta em uma matriz limpa, conta com energia eólica e solar, além de captar água da chuva e ter certificação ISO 14.001.

O projeto estabeleceu prioridades estratégicas: recuperação e preservação contínua dos recursos naturais hídricos da microbacia do ribeirão Guamium, reutilização dos recursos hídricos, inclusive em instalações e processo, e reflorestamento – ações aliadas à conscientização ambiental através de sua sala verde, voltada a cerca de 700 funcionários e as escolas do entorno.

Com laboratório próprio, avalia-se da qualidade e o monitoramento da água desde a nascente, segundo Berto, que sinalizou números positivos: reconstituição de 80 mil metros³ do ribeirão, com o plantio de 10 mil árvores vindas de viveiro próprio de mudas, com capacidade para 12 mil unidades anuais.

A Dedini utilizou volume menor de água captada: -29,5% ou 1.186 m³/mês de 2008 a 2011. Também se observou redução de 29,5%, no lançamento de efluente líquido e maior utilização de água de chuva (50m3/mês) e 99% de reúso.

O processo de fundição demanda quantidade significativa de água. Esta unidade possui capacidade produtiva de até 40 mil toneladas/ano, com forte atuação nos segmentos de açúcar e etanol, hidrogeração, mineração e veículos automotivos.

O Projeto de Reúso da Água da Usina São José da Estiva S/A – Açúcar e Álcool, da cidade deNovo Horizonte/SP, ficou em 3º lugar.

É significativa a quantidade de terra arrastada com a cana no momento de embarque no caminhão, representando 1% do peso total do veículo, o que pode significar até 112,8 toneladas de terra/dia que pode se acumular no sistema de limpeza da Usina.

O método tradicional seria a retirada da terra com água nas mesas alimentadoras, representando consumo de 3 a 5m² por tonelada de cana. Mas, desde a safra 2008/2009, a usina utiliza o sistema de limpeza da cana a seco, com ar por meio de ventiladores fixados na esteira, dispensando assim o uso de água. O ar lança a palha em outra esteira que segue para queima na caldeira a fim de produzir energia. A usina, por sua vez, produz sua própria energia elétrica, 42 megawatts/hora para uma planta que consome apenas 14.

“O nosso ganho é ambiental com a conscientização da necessária reutilização da água na indústria. Hoje, nós reciclamos 95% da água utilizada”, disse Roberto Silva, coordenador de gestão ambiental da usina. Entre projeto e mão de obra, foram investidos R$ 3 milhões e prazo de seis meses de execução.

Projetos de reúso são parte do negócio e atendem à filosofia das empresas modernas

Solange Sólon Borges, Agência Indusnet Fiesp

A edição deste ano do Prêmio Fiesp de Conservação e Reúso de Água, realizado anualmente, contou com 19 empresas inscritas, sendo quatro na categoria micro/pequena e 15 na média/grande. A cerimônia de entrega dos prêmios, ocorrida na sede da Fiesp, nesta quinta-feira (22), marcou o Dia Mundial da Água.

Participantes do Prêmio mostram soluções inovadoras e criativas em favor do meio ambiente

Quem obteve o 1º lugar na categoria média/grande foi a Pirelli Pneus e, na micro/pequena, a Metalsinter. Nos projetos apresentados está clara a preocupação com soluções ambientais não somente pelos ganhos econômicos do negócio, mas especialmente pela mudança de conceito e filosofia nas empresas. Um passo rumo à inovação. Esta foi a tônica dos cases apresentados.

 

CONHEÇA OS PROJETOS PREMIADOS

1º lugar – Média/Grande Empresa – Pirelli Pneus (Fábrica Campinas/SP)

O projeto resulta de um investimento gradativo ao longo de cinco anos, segundo Janaína Caliari Silva, analista ambiental da empresa: “A unidade vem trabalhando forte a questão do reúso há uns oito anos e, agora, os resultados são perceptíveis”, disse. “Foi uma surpresa agradável participar pela primeira vez e ganhar. Tratamos 300 metros cúbicos água/mês, 100% reutilizáveis. Nossa fábrica é um benchmarking para o grupo.”

Janaína Caliari Silva, da Pirelli, recebe de Walter Lazzarini (à esq.), Nelson Pereira dos Reis (à dir.) o prêmio de 1º lugar na categoria grande/média

A unidade da Pirelli Pneus Campinas conta com duas Estações de Tratamento de Efluentes (ETE) e uma Estação de Tratamento de Água (ETA), retornando ao ciclo produtivo, sem descarte para o rio Capivari, ou seja, em um sistema fechado.

O objetivo do projeto foi implantar um sistema para reutilização de 100% do efluente tratado internamente, desde março de 2011, reduzindo em 35% o volume de captação do Capivari. O investimento, da ordem de R$ 540 mil, se completa com programas de educação ambiental, que alcançaram 50% de seus colaboradores e escolas do entorno. Essa unidade trabalha 24h/dia com volume de produção de 32.750 peças/dia, envolvendo um universo de 2.097 funcionários e mais de 400 terceirizados.

Para ver mais detalhes do projeto da Pirelli Pneus, clique aqui 


1º lugar – Micro/Pequena – M. Metalsinter-Ambiental MS Projetos Equipamentos e Sistemas Ltda.  (Barueri/SP)

Reinaldo Ferreira, da Metalsinter recebe das mãos do diretor de Meio Ambiente da Fiesp, Nelson Barreira, o prêmio de 1º lugar na categoria micro/pequena

A Ambiental MS, do grupo Metalsinter, é uma empresa de Engenharia e Consultoria, prestadora de serviços na área de Meio Ambiente e Saneamento ambiental, com foco no atendimento a postos de combustíveis.

O case apresentado trata-se da reutilização da água na lavagem de veículos urbanos (ECO 1500), projeto montado em um posto na Barra Funda, para tratamento de 1.500 litros/hora, ocupando área de apenas 1,5m de comprimento x 0,85m de largura. O valor investido se recupera em curto prazo, seis meses. A unidade de tratamento tem três etapas: filtração quimicamente para remoção de material sólido particulado; remoção de material coloidal, óleos e graxas e surfactantes; e a última adição de agente desinfetante.

Segundo Reinaldo Ferreira, gerente comercial da divisão ambiental da empresa, o projeto foi lançado em abril passado e 40 clientes já utilizam o processo, economizando 400 mil litros/dia só com lavagem de carro. “O aproveitamento é de 90%, só se perdem 10% por arrasto e evaporação das vaps e se deixa de lançar água contaminada”, contabilizou. E concluiu: “O que importa é a mudança de conceito, pois o cliente está cada vez mais atento a ações de sustentabilidade, especialmente a geração Y”.

O Carlos Alberto Etzel, um dos sócios do posto Barra Funda, está neste negócio há apenas seis meses e já colhe percepção de ganhos sociais. “Os clientes gostam do posto sustentável, voltam e ainda indicam para outras pessoas”, contou, demonstrando a força do boca a boca. “Considero o premio importante e vou fazer propaganda”, comemorou.

Para ver mais detalhes do projeto da Ambiental MS, clique aqui.