“Fazer cinema no Brasil é uma grande aventura”, afirma Matheus Nachtergaele

Amanda Viana, Agência Indusnet Fiesp

A vertente de filmes belos, poéticos e sensíveis do cinema nacional ainda é desconhecida por grande parte do público brasileiro. A produção de filmes no Brasil tem crescido e se aprimorado nos últimos anos, mas ainda enfrenta uma concorrência desleal com os títulos estrangeiros. A avaliação é do ator Matheus Nachtergaele, que compareceu ao Teatro do Sesi-SP na noite desta terça-feira (5/5) para a 11ª edição do Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema.

“Fazer cinema no Brasil ainda é, em 90% dos casos, uma grande aventura, com pouco retorno de bilheteria, na verdade”, comentou Nachtergaele.

Vencedor na categoria de melhor ator com o filme “Trinta”, Matheus Nachtergaele explicou que entende a importância de filmes considerados mais “comerciais”, que consolida grande parte da indústria cinematográfica brasileira, mas lamentou o fato de que o público brasileiro não conhece os grandes filmes nacionais.

“É importante que exista uma quantidade boa de filmes que as pessoas vejam, para que o cinema exista, para que as equipes e os artistas sobrevivam, e para que uma indústria se forme, mas o belo cinema nosso não é muito visto. Mas, felizmente, é homenageado em eventos como este”, afirmou o ator.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545077841

Matheus Nachtergaele: "Prêmios são um carinho que o cinema brasileiro acaba recebendo". Foto Everton Amaro/Fiesp

Prêmios que celebram o cinema, como o da Fiesp/Sesi-SP, relembram as produções marcantes que foram realizadas durante o ano anterior, e, para Nachtergaele, isso é uma forma importante de reconhecimento.

“Além de chamarem a atenção para belos trabalhos que o público deve ver, os prêmios são um carinho que o cinema brasileiro, tão judiado, acaba recebendo”, disse.

Diversidade no mercado cinematográfico

André Sturm, presidente do Sindicato da Indústria do Audiovisual do Estado de São Paulo (SIAESP) e curador do 11ª edição do Prêmio da Fiesp e do Sesi-SP, comentou sobre o desenvolvimento da indústria cinematográfica no Brasil, que, de acordo com ele, teve um aumento de 50 para 120 produções por ano.

“Vivemos um momento positivo para o cinema nacional, com uma série de mecanismos de apoio, de produção, a lei que criou espaço para o audiovisual brasileiro nos canais de TV a cabo, e isso causa uma revolução muito importante para a nossa produção”, explicou o curador.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545077841

Andre Sturm durante 11o Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema. Foto: Everton Amaro/Fiesp


Sturm criticou a maneira como as salas de cinema no Brasil têm sido ocupadas. Apesar de novas regras estabelecidas pela Agência Nacional do Cinema (Ancine) para o uso limitado de salas para o mesmo filme, alguns lançamentos, principalmente norte-americanos, ainda ocupam boa parte da programação dos cinemas.

“Depois do esforço, chegamos ao acordo de limitar o número de salas em um mesmo complexo, mas no primeiro grande lançamento, não cumpriram”, disse Sturm se referindo a uma franquia norte-americana. Segundo ele, apenas 3 filmes ocuparam 85% das salas de cinema no país em 2014.

André Sturm defendeu a importância da diversidade de produções cinematográficas no mercado brasileiro e afirmou a necessidade de impor limites a uma ocupação abusiva de filmes estrangeiros.

“Não é só a indústria do cinema que sai prejudicada, não são apenas os produtores e os distribuidores do cinema que saem prejudicados, mas, principalmente, os cidadãos brasileiros”, concluiu Sturm.

O Lobo Atrás da Porta vence como melhor filme no 11º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Dirigido por Fernando Coimbra, “O Lobo Atrás da Porta” foi eleito o melhor filme de ficção pelo 11º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema. Os vencedores de 13 categorias da edição de 2015 foram conhecidos na noite desta terça-feira (5/5).

A atriz Leandra Leal, que interpreta Rosa em “O Lobo Atrás da Porta”, venceu na categoria de melhor atriz do Prêmio.  Já o diretor e roteirista Coimbra levou o prêmio de melhor roteiro pelo longa.

“Eu nunca tinha ganhado um prêmio de roteiro até então, mas nos últimos meses ganhei três. Agora sou oficialmente roteirista, podem me chamar para trabalhar”, disse Coimbra ao receber o prêmio no Teatro Sesi-SP.


Imagem relacionada a matéria - Id: 1545077841

"O Lobo atrás da Porta" vence nas categorias melhor filme, atriz e roteiro. Foto: Everton Amaro/Fiesp


Em “O Lobo Atrás da Porta”, uma rede de mentiras, vingança e ciúmes envolvendo Bernardo (Milhem Cortaz), sua esposa Sylvia (Fabiula Nascimento), e sua amante Rosa (Leandra Leal) vem à tona em meio ao desaparecimento de uma criança.

Na categoria de melhor ator, a edição deste ano reconheceu Matheus Nachtergaele pelo trabalho em “Trinta”, cinebiografia do carnavalesco Joãosinho Trinta dirigida por Paulo Machline

“Eu mereço esse [prêmio] dessa vez. E pelo seguinte: a gente passa essa vida aqui tentando descobrir quem a gente é, quem é o Brasil, através da arte. Mas dessa vez, no Trinta, comecei a aprender uma coisa que vai ficar cravada no meu trabalho daqui para frente:  aprender a acreditar na felicidade e na alegria. E o primeiro passo foi do João Jorge Trinta”, disse Nachtergaele.

Daniel Ribeiro venceu a categoria de melhor diretor por seu trabalho no longa “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”.

A atriz Maria Alice Vergueiro venceu a categoria de melhor atriz coadjuvante por “Jogo das Decapitações”. E o prêmio de melhor ator coadjuvante foi para Marat Descartes, que deu vida ao malandro Lucas em “Uma Dose Violenta de Qualquer Coisa”.


Imagem relacionada a matéria - Id: 1545077841

Matheus Nachtergaele vence categoria de melhor ator por Trinta. Foto: Everton Amaro/Fiesp


Cinema Nacional

Em sua 11ª edição, o Prêmio da Fiesp e do Sesi-SP exibiu mais de 40 longas e curtas de março a abril, durante da Mostra de Cinema, uma etapa na qual o público também pode escolher o melhor filme.

O prêmio é fruto de uma parceria entre a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e o Sindicado da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp). Os organizadores da iniciativa pretendem incentivar a produção cinematográfica nacional e facilitar o acesso às produções brasileiras.

“Nesses 11 anos temos procurado ser inconformados com tudo.  Apoiar o cinema brasileiro com iniciativas como essa, que permitem que novos públicos tenham acesso, nos enche de satisfação”, disse o superintendente do Sesi-SP, e diretor regional do Senai-SP, Walter Vicioni.

A edição de 2015 homenageou a produtora, atriz e roteirista Mariza Leão, à frente da Morena Filmes.  Em seu discurso de agradecimento, ela fez uma declaração para a capital paulista. “São Paulo talvez seja a cidade mais cinematográfica do mundo”.

Mariza Leão aproveitou a ocasião para pedir por mais espaço ao cinema nacional. “Eu quero cinco mil novas salas de cinema nos próximos 10 anos, isso não é um sonho”.

Vencedores

Melhor Filme de Ficção – O Lobo Atrás da Porta
Melhor Filme Documentário – Democracia em Preto e Branco
Melhor Curta‐Metragem – O menino que sabia voar
Melhor Diretor
Daniel Ribeiro – Hoje eu quero voltar sozinho
Melhor Atriz
Leandra Leal – O Lobo Atrás da Porta
Melhor Atriz Coadjuvante
Maria Alice Vergueiro – Jogo das Decapitações
Melhor Ator
Matheus Nachtergaele – Trinta
Melhor Ator Coadjuvante
Marat Descartes – Uma Dose Violenta de Qualquer Coisa
Melhor Roteiro
Fernando Coimbra – O Lobo Atrás da Porta
Melhor Fotografia
Rodrigo Monte – Confia em mim
Melhor Montagem
Gustavo Giani – Confia em Mim
Melhor Direção de Arte
Daniel Flaksman – Trinta
Melhor Trilha Sonora
Beto Villares – Entre Nós

Conheça os finalistas do 11º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de cinema

Raisa Scandovieri, Agência Indusnet Fiesp

Foram divulgados nesta sexta-feira (27/3) os cinco finalistas para cada categoria do 11º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema. Este ano, dentre as 121 produções concorrentes, 32 filmes foram selecionados para a final em cada uma das 13 categorias contempladas.

Entre os indicados para Melhor Ator e Melhor Atriz estão nomes como Deborah Secco (Boa Sorte), Leandra Leal (O Lobo Atrás da Porta), Matheus Nachtergaele (Trinta), Wagner Moura (Praia do Futuro) e Tony Ramos (Getúlio). Já as atrizes Fernanda Montenegro, Marjorie Estiano e Fabiula Nascimento concorrem ao prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante pela atuação, respectivamente, nos filmes Boa Sorte, Apneia e O Lobo Atrás da Porta.

Daniel Ribeiro (Hoje eu quero voltar sozinho), Jaime Queiroz e Mauro Beting (12 de Junho de 1993 O Dia da Paixão Palmeirense) e Karin Aïnouz (Praia do Futuro) estão entre os indicados a Melhor Diretor.

A escolha de dois finalistas em cada categoria foi feita por júri popular no site www.sesisp.org.br/premiocinema. Outros dois foram escolhidos pelos associados do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo e o último concorrente foi selecionado pelo Conselho Curatorial de Organização do Prêmio.

O próximo passo será a análise dos 65 finalistas pelo júri especializado, constituído por profissionais ligados às áreas cinematográfica e cultural. Os nomes dos integrantes do júri serão preservados até o dia da premiação, que será realizada em uma cerimônia no dia 5 de maio, às 20h.

Simultaneamente à votação, teve início a 11ª Mostra do Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema, que vai até 4 de maio, com exibição gratuita de 46 produções nacionais que estão concorrendo ao Prêmio.

A Mostra acontece no Espaço Mezanino do SESI-SP, na av. Paulista, 1.313. Clique aqui para mais informações.

Confira a lista completa dos finalistas:
Melhor Filme de Ficção
Confia em Mim
Hoje eu quero voltar sozinho
O Lobo Atrás da Porta
Praia do Futuro
Sobrevivente Urbano

Melhor Filme Documentário
12 de Junho de 1993 ‐ O Dia da Paixão Palmeirense
Bernardes
Democracia em Preto e Branco
Dominguinhos
Ozualdo Candeias e o Cinema

Melhor CurtaMetragem
#APAIXONADINHO
A Loucura Em Movimento
Curitiba: a maior e melhor cidade do mundo
Dia Estranho
O menino que sabia voar

Melhor Diretor
Daniel Ribeiro – Hoje eu quero voltar sozinho
Jaime Queiroz, Mauro Beting 12 de Junho de 1993 ‐ O Dia da Paixão Palmeirense
José Claudio Silva – Sobrevivente Urbano
Karim Aïnouz – Praia do Futuro
Mauro Baptista Vedia – Jardim Europa

Melhor Atriz
Alessandra Maestrini – A Primeira Missa ou Tristes Tropeços, Enganos e Urucum
Deborah Secco – Boa Sorte
Leandra Leal – O Lobo Atrás da Porta
Liége Muller – Sobrevivente Urbano
Rita Batata – De Menor

Melhor Atriz Coadjuvante
Fabiula Nascimento – O Lobo Atrás da Porta
Fernanda Montenegro – Boa Sorte
Maria Alice Vergueiro – Jogo das Decapitações
Marjorie Estiano – Apneia
Naiara Marques – Sobrevivente Urbano

Melhor Ator
André Di Mauro – Sobrevivente Urbano
Marat Descartes – Quando Eu Era Vivo
Matheus Nachtergaele – Trinta
Tony Ramos – Getúlio
Wagner Moura – Praia do Futuro

Melhor Ator Coadjuvante
Irandhir Santos – O Senhor do Labirinto
Jesuíta Barbosa – Praia do Futuro
Marat Descartes – Uma Dose Violenta de Qualquer Coisa
Milhem Cortaz – Alemão
Toni Garrido – Sobrevivente Urbano

Melhor Roteiro
Daniel Ribeiro – Hoje eu quero voltar sozinho
Fabio Danesi – Confia em mim
Fernando Coimbra – O Lobo Atrás da Porta
José Claudio Silva – Sobrevivente Urbano
Paulo Morelli – Entre Nós

Melhor Fotografia
Gustavo Hadba, Manuel Teran – Amazônia
Jacob Solitrenick – Não Pare na Pista: A Melhor História de Paulo Coelho
José Claudio Silva – Sobrevivente Urbano
Matheus Rocha – Sopro
Rodrigo Monte – Confia em mim

Melhor Montagem
Gustavo Giani – Confia em Mim
José Claudio Silva – Sobrevivente Urbano
Lucas Gonzaga – Entre Nós
Vitor Alves Lopes – Futebol de Várzea
Willem Dias – De Menor

Melhor Direção de Arte
Alice Maciel Sobrevivente – Urbano
Daniel Flaksman – Trinta
Frederico Pinto – Entre Nós
Isabelle Bittencourt – Confia em Mim
Thiago Marques – O Lobo Atrás da Porta

Melhor Trilha Sonora
Beto Villares – Entre Nós
Marcelo Cabral, Dominique de Witte, José Claudio
Cunha e Silva – Sobrevivente Urbano
Mariana Aydar, Eduardo Nazarian e Duani Martins Dominguinhos
Rica Amabis, Tejo Damasceno e Luca Raele – Confia em Mim
Ricardo Cutz – O Lobo Atrás da Porta

Serviço
11º Prêmio FIESP/SESI-SP de Cinema / www.sesisp.org.br/premiocinema
Local: Teatro do SESI São Paulo (av. Paulista, 1.313 – Metrô Trianon-Masp)
Capacidade: 456 lugares
Datas e horários: 5 de maio, terça-feira, às 20h (somente para convidados)
Informações: (11) 3146-7405 / 7406 / (11) 3549-4846

Votação do Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema é aberta ao público

Raisa Scandovieri e Amanda Viana, Agência Indusnet Fiesp

O Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema chega a sua 11ª edição com a exibição de mais de 40 longas e curtas, indicados ao prêmio, durante março e abril no Espaço Mezanino do Sesi-SP, na Avenida Paulista.  Gratuitas, as sessões começam a partir desta segunda-feira (9/3).

A Mostra de Cinema é uma etapa do Prêmio na qual o público também pode escolher o melhor filme. O objetivo da iniciativa, uma parceria entre a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e o Sindicado da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp), é incentivar a produção cinematográfica nacional e facilitar o acesso às produções brasileiras.

A votação aberta ao público começa também nesta segunda-feira. Os votantes podem escolher os filmes preferidos em cada uma das 13 categorias da premiação por meio do site http://www.sesisp.org.br/Cultura/premio-cinema-2015.htm até o dia 23 de março. Os finalistas serão ainda avaliados por uma comissão julgadora especializada.

Conheça alguns dos filmes da mostra:

A Noite da Virada – 09 de março, 18h
Tudo o que Ana queria era recepcionar uma grande festa de Ano Novo, com muitos amigos, bebida e música boa. Mas durante o evento, o banheiro torna-se o cenário principal, onde ocorrem todas as fofocas e polêmicas. É onde Duda, marido de Ana, confessa que vai deixá-la, pouco antes de começar a celebração. O banheiro é, também, onde Ana descobre que o real motivo da separação é a vizinha Rosa, que, por sua vez, leva um casamento bem monótono com Mário. É também no banheiro que Alê conta a Ana suas aventuras sexuais com o namorado, e onde um convidado, traficante, faz seus negócios. Na noite da virada do ano, tudo pode acontecer. E acontece.

Categoria: Ficção | Classificação indicativa: 12 anos | Duração: 93 min | Direção: Fábio Mendonça

Na Quebrada – 10 de março, 18h
Até que ponto o passado dos seus pais determina o seu futuro? Quem cresce na marginalidade tem o direito de sonhar e mudar o seu futuro? Baseado em histórias reais, o filme revela a luta de jovens que cresceram entre armas, sangue e muito perrengue, para mudar suas vidas.

Categoria: Ficção | Classificação indicativa: 14 anos | Duração: 89 min | Direção: Fernando Grostein Andrade

Entre Nós – 16 de março, 18h
Isolados numa casa de campo, jovens amigos decidem escrever e enterrar cartas destinadas a eles mesmos, para serem abertas dez anos depois. Porém, após uma tragédia ocorrida naquele mesmo dia, os amigos ficam dez anos sem se ver. Agora, este reencontro irá trazer à tona antigas paixões, novas frustrações e um segredo mal enterrado.

Categoria: Ficção | classificação indicativa: 14 anos | Duração: 97 min | Direção: Paulo Morelli

Confia em Mim – 16 de março, 20h
Mari é uma talentosa, mas insegura, chef de cozinha. Quando conhece Caio, acha que encontrou o homem de sua vida. Mas nem tudo é o que parece ser. E agora Mari é obrigada a enfrentar as suas inseguranças para recuperar o que perdeu. E talvez conquistar o que nunca teve.

Categoria: Ficção | classificação indicativa: 12 anos | Duração: 85 min | Direção: Michel Tikomiroff

Uma Dose Violenta de Qualquer Coisa – 28 de março, 18h
Pedro fugiu de casa, pegou a estrada e não sabe para onde ir. Lucas também não sabe, mas a estrada é seu palco. Eles têm pouco mais de 30 anos e levam apenas a roupa do corpo. Depois de se conhecerem numa lanchonete de beira de estrada em Minas, os dois percorrem o interior do Brasil em busca de uma dose violenta de qualquer coisa.

Categoria: Ficção | classificação indicativa: 16 anos | Duração: 96 min | Direção: Gustavo Galvão

Jogo das Decapitações – 28 de março, 20h
A partir do seu mestrado sobre a ditadura militar no Brasil, o insatisfeito estudante Leandro começa uma busca pelo controverso artista recém-falecido Jairo Mendes e seu filme Jogo das Decapitações, censurado em 1973

Categoria: Ficção | classificação indicativa: 14 anos | Duração: 96 min | Direção: Sérgio Bianchi

Remar é… – 29 de março, 15h
O filme apresenta uma crônica a partir do olhar de atletas amadores e profissionais sobre o remo atualmente. Eles expõem seu amor pelo esporte e as dificuldades que tiveram que enfrentar para alcançar o reconhecimento. Além disso, o longa também mostra o descaso com clubes centenários do Rio de Janeiro, que sofrem com problemas de poluição e falta de verba

Categoria: Documentário | classificação indicativa: Livre | Duração: 74 min | Direção: Valerio Martins da Fonseca

Futebol de Várzea – 29 de março, 17h
O documentário Futebol de Várzea apresenta o universo fascinante do futebol varzeano em São Paulo. Um time de futebol, um árbitro exclusivamente de várzea, um ex-jogador profissional, com passagem pelo futebol varzeano, e um jovem jogador atuante na várzea em busca do sonho de se profissionalizar, conduzem este filme que retrata o maravilhoso universo do futebol não-profissional.

Categoria: Documentário | classificação indicativa: 12 anos | Duração: 82 min | Direção: Marc Dourdin

Dominguinhos – 04 de abril, 18h
Através de raras e preciosas imagens de arquivo e de encontros musicais marcantes com importantes artistas como Gilberto Gil, Gal Costa, Hermeto Pascoal, Djavan, Nara Leão, Luiz Gonzaga, entre muitos outros, “Dominguinhos” revela esse gênio da música brasileira, criador de uma obra profundamente autêntica, universal e contemporânea. O filme valoriza a experiência sensorial e cinematográfica, numa viagem conduzida pelo próprio Dominguinhos.

Categoria: Documentário | classificação indicativa: 18 | Duração: 100 min | Direção: Joaquim Castro, Eduardo Nazarian e Mariana Aydar

Os Homens são de Marte… E é para lá que eu vou – 04 de abril, 20h
Fernanda, aos 39 anos, não encontrou o homem de seus sonhos. Forte devota do amor, a produtora lida com os mais diversos tipos de homem e reserva grande parte do seu tempo à procura do par perfeito.

Categoria: Ficção | classificação indicativa: 14 | Duração: 106 min | Direção: Marcus Baldini

Clique aqui e veja programação completa.

Cinema: veja a programação desta segunda-feira (27/05) no Centro Cultural Fiesp

Agência Indusnet Fiesp

O Centro Cultural Fiesp promove até o dia 10 de junho sessões gratuitas dos filmes que participam do IX Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema.

São quatro filmes na agenda desta segunda-feira (27/05): “Espia Só”, às 14h; “Marighella , às 16h; “Marcelo Yuka no caminho das setas”, às 18h30; e “Raul Seixas, o início, o fim e o meio”, às 20h30.

As sessões acontecem no Espaço Mezanino (Avenida Paulista, 1.313), com entrada gratuita. A capacidade da sala é de 50 lugares.

Confira a programação desta segunda-feira (27/05)

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545077841Horário: 14h
Fime: ‘Espia só’
Diretor: Saturnino Rocha
Duração: 85 minutos
Classificação indicativa: Livre
Sinopse: Documentário que mostra a vida e obra do maestro Octávio Dutra, um dos precursores do gênero musical “chorinho”. O filme apresenta o legado musical de Dutra, que viveu em Porto Alegre no início do século XX.


Imagem relacionada a matéria - Id: 1545077841Horário: 16h
Fime: ‘Marighella’
Diretor: Isa Ferraz
Duração: 100 minutos
Classificação indicativa: 10 anos
Sinopse: Dirigido pela sobrinha de Carlos Marighella, o documentário é uma construção histórica e afetiva do líder comunista, vítima de prisões e tortura, parlamentar, e autor do “Manual do Guerrilheiro Urbano”.


Imagem relacionada a matéria - Id: 1545077841Horário: 18h30
Fime: ‘Marcelo Yuka no caminho das setas’
Diretor: Daniela Broitman
Duração: 95 minutos
Classificação indicativa: 12 anos
Sinopse: O documentário acompanha a trajetória de Marcelo Yuka, baterista da banda O Rappa. A vida do músico mudou quando ele levou nove tiros em um assalto no Rio de Janeiro. Desde o acidente, ele se movimenta com uma cadeira de rodas e batalha para reencontrar o equilíbrio físico e espiritual, ao mesmo tempo em que busca novas formas de continuar com a carreira.


Imagem relacionada a matéria - Id: 1545077841Horário: 20h30
Fime: ‘Raul Seixas, o início, o fim e o meio’
Diretor: Walter Carvalho
Duração: 124 minutos
Classificação indicativa: 10 anos
Sinopse: Documentário sobre vida e obra de um ícone do rock brasileiro. Traz depoimentos de Paulo Coelho, Nelson Motta, Tom Zé, Pedro Bial e Caetano Veloso.

Veja a programação completa:

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545077841


Cinema: veja a programação deste domingo (26/05) no Centro Cultural Fiesp

Agência Indusnet Fiesp

O Centro Cultural Fiesp promove até o dia 10 de junho sessões gratuitas dos filmes que participam do IX Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema.

Neste domingo (26/05) será exibido apenas um filme:”Peixonauta – agente secreto da O.S.T.R.A.”, às 15h.

A sessão acontece no Espaço Mezanino (Avenida Paulista, 1.313), com entrada gratuita. A capacidade da sala é de 50 lugares.

Confira a programação deste domingo (26/05)

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545077841Horário: 15h
Fime: “Peixonauta – agente secreto da O.S.T.R.A.”
Diretores: Célia Catunda, Kiko Mistrorigo
Duração: 95 minutos
Classificação indicativa: livre
Sinopse: Peixonauta prepara-se para uma nova aventura, agora para ser agente especial O.S.T.R.A. (Organização Secreta Para Total Recuperação Ambiental). Para conquistar a insígnia, ele terá de cumprir sete missões com a ajuda de seus amigos Marina e Zico e toda a turma do Parque das Árvores Felizes.

Veja a programação completa:

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545077841


Cinema: veja a programação deste sábado (25/05) no Centro Cultural Fiesp

Agência Indusnet Fiesp

O Centro Cultural Fiesp promove até o dia 10 de junho sessões gratuitas dos filmes que participam do IX Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema.

Neste sábado (25/05) serão exibidos dois filmes:” Ibitiboca, droba pra lá”, às 14h; e “Menos que nada”, às 16h.

As sessões acontecem no Espaço Mezanino (Avenida Paulista, 1.313), com entrada gratuita. A capacidade da sala é de 50 lugares.

Confira a programação deste sábado (25/05)

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545077841Horário: 14h
Fime: ‘”Ibitiboca, droba pra lá”
Diretor: Felipe Scaldini
Duração: 71 minutos
Classificação indicativa: livre
Sinopse: Retrato do momento de transição de um cotidiano que há tempos vem se modificado, o documentário mostra uma repentina transformação de cenário que impactou a vida dos moradores das pequenas comunidades no entorno da Serra do Ibitipoca. Relato da ação do tempo na vida de importantes personagens inseridos nessa mudança.


Imagem relacionada a matéria - Id: 1545077841Horário: 16h
Fime: ‘Menos que nada’
Diretor: Carlos Gerbase
Duração: 105 minutos
Classificação indicativa: 14 anos
Sinopse: Inspirada pelo conto “O Diário de Redegonda”, do médico e escritor austríaco Arhur Schnitzler (1862-1931), a trama de “Menos que nada” gira em torno do tratamento de um doente mental internado há dez anos num hospital psiquiátrico, onde foi esquecido pela família, pelos amigos e pela sociedade.  Ele é considerado um “caso perdido”até que uma jovem médica decide tratar dele e estudá-lo. No elenco, Felipe Kannenberg,  Rosanne Mullhlland, Branca Messina, entre outros.


Veja a programação completa:

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545077841


Fiesp e Sesi-SP abrem inscrições para o VIII Prêmio do Cinema Paulista

Danusa Etcheverria, Agência Indusnet Fiesp


As inscrições para o VIII Prêmio Fiesp/Sesi-SP do Cinema Paulista acontecem até 13 de março de 2012. O concurso é uma iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP) e do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp).

O objetivo é incentivar a produção cinematográfica paulista, divulgar o cinema brasileiro, facilitar o acesso público às produções de filmes nacionais e formar novas plateias. A ficha de inscrição e o regulamento estão disponíveis no site www.fiesp.com.br/cinema.

Os filmes de longas e curtas-metragens concorrentes serão exibidos em sessões diárias e abertas ao público de 27 de março a 15 de abril, no Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso (Av. Paulista, 1313).

A premiação contemplará 12 categorias: melhor filme, melhor diretor, melhor roteiro, melhor atriz e ator, melhor fotografia, melhor ator e atriz coadjuvante, melhor montagem, melhor trilha sonora, melhor direção de arte e melhor filme de curta-metragem.

Os três finalistas de cada categoria serão selecionados por um júri popular (público), que poderá efetuar o voto por meio do site www.fiesp.com.br/cinema ou após cada sessão em cédulas entregues ao espectador na entrada do filme.

Os vencedores serão determinados por um júri oficial, constituído por profissionais ligados às áreas cinematográfica e cultural.

A premiação dos melhores em cada categoria será realizada no Teatro do Sesi São Paulo, somente para convidados, em 15 de maio. Os prêmios em dinheiro totalizam R$ 45 mil.

Confira a programação de filmes em exibição no site www.sesisp.org.br/cultura/cinema.

Serviço
Mostra de filmes – VIII Prêmio Fiesp/Sesi-SP do Cinema Paulista
Período: de 27 de março a 15 de abril de 2012
Local: Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso
Entrada: franca