Sesi-SP lança Try Rugby-SP em 11 municípios

Rosângela Gallardo, Agência Indusnet Fiesp

O Serviço Social da Indústria (Sesi-SP) lançou simultaneamente na sexta-feira (14/9), em 11 municípios paulista, o Try Rugby-SP – projeto inédito do esporte no Brasil realizado em parceria com o British Council e a Premiership Rugby, a liga do esporte na Inglaterra.

Lançamento Try Rugby SP no Sesi de Votorantim. Foto: Julia Moraes

Lançamento Try Rugby SP no Sesi de Votorantim. Foto: Julia Moraes

Participaram do lançamento as seguintes cidades atendidas pelo projeto Try Rugby-SP: Matão, Itapetininga, Rio Claro, São Carlos, Votorantim, Indaiatuba, Tatuí, Piracicaba, Araras, Campinas e Sumaré. A única exceção foi Mogi Guaçu, que fará a apresentação do esporte em nova data.

O diretor do Centro de Atividades do Sesi Piracicaba, Marcelo Astolphi Mazzei, contou que, após conhecer a liga inglesa de rúgbi, a equipe do Sesi elaborou o projeto para trazer o esporte para as crianças da escola com o apoio do Conselho Britânico.

“O objetivo é iniciar uma categoria de base do esporte, com as crianças. Geralmente, o esporte é praticado por jovens e adultos. No Brasil há cerca de 30 mil praticantes de rúgbi”, disse Mazzei ao Jornal de Piracicaba. “Queremos despertar o interesse para conseguir atletas para as Olimpíadas de 2016”, completou.

O Try Rugby-SP atenderá 10 mil crianças no período de dez meses. Durante este tempo, 12 técnicos britânicos selecionados pela Premiership Rugby realizarão ações de desenvolvimento do projeto com crianças e adolescentes de 6 a 17 anos.

Edward Rhodes será o técnico responsável pelo time de Piracicaba durante o projeto e está otimista com a possibilidade de revelações brasileiras no esporte. “É a primeira vez que venho ao Brasil e tinha grande expectativa sobre como as crianças se sentiram em relação ao rúgbi. Percebi como elas ficaram empolgadas e interessadas. Isso me fez acreditar que o projeto tem tudo para dar certo”, afirmou Rhodes ao Jornal de Piracicaba.

;

Sobre o esporte

O rúgbi é o segundo esporte mais praticado no mundo, atrás apenas do futebol, com números estimados de cinco milhões de praticantes profissionais. De acordo com a Confederação Brasileira de Rúgbi (CBRu), atualmente o Brasil conta com cerca de 30 mil praticantes do esporte. Com o projeto, este número será automaticamente elevado em 30%. Para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, será a primeira vez que o esporte será disputado e valerá medalha, não participando apenas para demonstração.

Para o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Sesi-SP, Paulo Skaf, o programa é mais uma oportunidade para que os alunos do Sesi-SP e jovens da comunidade conheçam e vivenciem a modalidade, atualmente praticada por grupos restritos.

“Queremos oferecer novas oportunidades de práticas esportivas aos nossos jovens, pois acreditamos no esporte como ferramenta para a educação. Por meio da democratização do acesso à prática esportiva, temos a oportunidade de revelar novos talentos, contribuir com o fortalecimento do esporte nacional e a melhoria da qualidade de vida das pessoas”, declarou Skaf, que ressaltou a ideia de intercâmbio cultural entre técnicos e alunos que, além do esporte, aprofundarão os conhecimentos na língua inglesa. “Por isso, o projeto é muito especial. É um grandioso intercâmbio envolvendo 10 mil crianças e jovens. ao mesmo tempo. Isso é inédito no Brasil”, apontou o presidente.

Projeto Try Rugby prevê intercâmbio esportivo e cultural entre ingleses e brasileiros

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540065696

Paulo Skaf e Samy Arap, presidente da CBRu. Foto: Junior_Ruiz

Vasta experiência em clubes do Reino Unido. Esta é a característica dos 12 técnicos britânicos selecionados pela Premiership Rugby para desenvolver aulas de rúgbi em 12 unidades do Sesi-SP, atendendo a 10 mil crianças no período de dez meses.

Como parte de suas funções, além dos treinamentos, eles desenvolverão atividades de rúgbi com a comunidade. Têm ainda a missão de atuar no desenvolvimento e capacitação dos professores de educação física do Sesi-SP, possibilitando a continuidade do programa após os 10 meses iniciais.

Os objetivos principais do projeto Try Rugby são democratizar o acesso ao esporte e aumentar sua popularização no país, promover intercâmbio cultural, esportivo e educacional entre as crianças e jovens participantes, construindo um legado de desenvolvimento do rúgbi no Brasil.

Intercâmbio cultural

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540065696

Wayne Morris, chefe da Comunidade da Premiership Rugby. Foto: Julia Moraes

De acordo com o chefe da Comunidade da Premiership Rugby, Wayne Morris, o projeto proporcionará um intercâmbio cultural entre professores britânicos e os estudantes da instituição.

“Nós acreditamos que o esporte é uma ferramenta de mudança social. E não queremos aumentar apenas o número de praticantes de rúgbi, mas desejamos que estes jovens tenham por intermédio do esporte uma vida mais próspera de feliz, mostrando que o esporte pode ser um grande catalisador cultural”, afirmou Morris.

Opinião compartilhada pelo presidente da Confederação Brasileira de Rugby (CBRu), Sami Arap. “A importância deste programa está nos valores educacionais que o rúgbi traz com a camaradagem, o espírito de equipe e a transparência. Então eu acho que será uma experiência fantástica para esses doze técnicos britânicos e para estas crianças, que terão contato com a bola ovalada e, quem sabe, alguns deles cheguem até a seleção brasileira”, avaliou.

O técnico do Centro de Atividades (CAT) do Sesi São Carlos, Joe Walk, não escondeu o seu entusiasmo em participar do projeto. “Estou muito animado de participar deste projeto e quero começar o mais rápido possível”, destacou.

Sesi-SP lança projeto de rúgbi que beneficia 10 mil crianças no Estado de São Paulo

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540065696

Paulo Skaf (ao centro) e Walter Vicioni (1º à direita), com os técnicos britânicos, diretores dos CATs do Sesi-SP e representantes das entidades parceiras do projeto Try Rugby SP, durante o lançamento na sede da Fiesp

Reforçando o compromisso da indústria paulista com a utilização da prática esportiva como ferramenta de inclusão social e educacional, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP), Paulo Skaf, participou, nesta terça-feira (04/08), do lançamento oficial do projeto Try Rugby SP.

A iniciativa, resultado de uma parceria do Sesi-SP com o British Council e a Premiership Rugby, a liga do esporte na Inglaterra, será realizado simultaneamente em 12 unidades do Sesi-SP, atendendo a 10 mil crianças no período de dez meses.

Durante este tempo, os 12 técnicos britânicos selecionados pela Premiership Rugby realizarão ações de desenvolvimento do projeto com crianças e adolescentes de 6 a 17 anos. O projeto entra em vigor a partir do dia 10 de setembro de 2012.

“O rúgbi no Brasil ainda está engatinhando e o Sesi-SP dará esta contribuição, até porque nos Jogos Olímpicos de 2016 [Rio de Janeiro] esta modalidade esportiva estará de volta”, afirmou o presidente das instituições.

Walter Vicioni, superintendente do Sesi-SP e diretor Regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP), acrescentou: “Vocês têm uma missão extraordinariamente importante. Nós queremos que eles [alunos] possam ter a mesma habilidade e o dinamismo que vocês têm. Esperamos que vocês possam nos deixar um legado ”.

O evento contou com a participação do diretor da Divisão de Esporte do Sesi-SP, Alexandre Pflug; do presidente da Confederação Brasileira de Rugby (CBRu), Sami Arap; do diretor de esporte da British Council Brasil, Eric Klug; e do Chefe da Comunidade da Premiership Rugby, Wayne Morris e do Gerente de Desenvolvimento da Comunidade do Programa Premiership Rugby , Scott Watson.

Paulo Skaf: Try Rugby SP é contribuição da indústria paulista ao Brasil para Rio-2016

Edgar Marcel e Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540065696

Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Sesi-SP, fala por que a indústria paulista abraçou o projeto Try Rugby


No evento de lançamento do Projeto Try Rugby, cooperação do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) em parceria com o British Council e a Premiership Rugby (liga do esporte na Inglaterra), o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Sesi-SP, Paulo Skaf, explicou por que a indústria paulista abraçou o programa.

“O rúgbi no Brasil ainda está engatinhando e o Sesi-SP dará esta contribuição, até porque nos Jogos Olímpicos de 2016 [Rio de Janeiro] esta modalidade esportiva estará de volta. E os atletas brasileiro competirão com atletas de todo o mundo. Então, o Sesi-SP e a indústria paulista pretendem ajudar o Brasil com o maior número possível de atletas para defender as cores brasileiras nas Olímpiadas de 2016”, afirmou o presidente das instituições.

Skaf incentivou os técnicos britânicos a conhecer a rede de ensino do Sesi-SP e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP). “Acho fundamental que vocês passem pelas unidades do Sesi e do Senai do nosso Estado para que saibam o que essas entidades fazem pelas pessoas”, afirmou Skaf, destacando as 12 modalidades de esporte de rendimento mantidas pelo Sesi-SP.