FGV divulga detalhes da próxima fase do Prêmio Municípios que Fazem Render Mais

Dulce Moraes, Agência Indusnet Fiesp

A partir desta sexta-feira (21/10), as prefeituras inscritas no Prêmio Municípios que Fazem Render saberão como foram avaliadas nessa primeira etapa do concurso.

Promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o prêmio tem por objetivo identificar, reconhecer e disseminar as melhores práticas de gestão dos recursos públicos, valorizando os esforços voltados à melhoria da capacidade de planejamento, inovação e prestação de serviços das prefeituras para os cidadãos. A metodologia e o processo seletivo do Prêmio foram conduzidos pelo Centro de Estudos em Administração Pública e Governo da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Os 74 municípios inscritos tiveram sua documentação avaliada pela equipe técnica da FGV, sob os critérios da sustentabilidade, transparência, participação popular, contribuição para o desenvolvimento local, custeio e qualidade do investimento e responsabilidade fiscal e social. Na próxima semana, esses municípios receberão e-mail informando sua condição perante a fase seguinte.

Conforme o regulamento do Prêmio, 15 municípios passarão para a segunda fase, mas este número poderá variar para mais ou para menos segundo a qualidade dos questionários. Esses municípios finalistas receberão carta explicativa e questionário, no qual serão solicitadas informações específicas sobre as ações, programas, projetos e medidas adotadas pelas prefeituras.

O Prêmio Municípios que Fazem Render teve uma significativa adesão em sua primeira edição no estado de São Paulo, principalmente entre os municípios menos populosos. Do total de inscritos, apenas 13 eram cidades com mais de 250 mil habitantes. Mais da metade, isto é, 34 municípios, tem entre 50 e 250 mil habitantes. E 27 dos municípios inscritos possuem menos de 50 mil habitantes.

Leia mais:

Prêmio Municípios que Fazem Render Mais

Mais de 70 cidades concorrem ao “Municípios que Fazem Render Mais”

Dulce Moraes, Agência Indusnet Fiesp

No primeiro trimestre de 2012 serão conhecidos os nove municípios paulistas vencedores do Prêmio Municípios que Fazem Render Mais.

Promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o prêmio tem por objetivo identificar, reconhecer e disseminar as melhores práticas de gestão dos recursos públicos, valorizando os esforços voltados à melhoria da capacidade de planejamento, inovação e prestação de serviços das prefeituras para os cidadãos. A metodologia e o processo seletivo do Prêmio são conduzidos pelo Centro de Estudos em Administração Pública e Governo da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Na primeira edição do concurso no Estado de São Paulo, 74 prefeituras inscreveram-se. Nos próximos meses, especialistas da FGV avaliarão a gestão desses municípios sob os critérios de sustentabilidade, transparência, participação popular, contribuição para o desenvolvimento local, custeio e qualidade do investimento e responsabilidade fiscal e social.

Leia mais:

Prêmio Municípios que Fazem Render Mais

Prefeituras podem se inscrever, até hoje, em concurso sobre melhores práticas de gestão

Dulce Moraes, Agência Indusnet Fiesp

O prazo limite para as prefeituras paulistas confirmarem sua inscrição ao prêmio Municípios que Fazem Render Mais, promovido pela Fiesp, é esta quarta-feira (14).

Em razão da repentina greve dos Correios, as inscrições serão recebidas, excepcionalmente, por e-mail. Os municípios interessados devem enviar a ficha de inscrição escaneada ou mensagem manifestando a intenção de participar para o endereço municipiosquefazemrender@fgv.br, até a meia-noite de hoje. A confirmação de recebimento da inscrição será enviada pela equipe da Fundação Getúlio Vargas, por e-mail.

Vale ressaltar, no entanto, que a participação no Prêmio só será efetivada com o envio do questionário preenchido, com as respectivas cópias, tão logo sejam normalizados os serviços dos Correios.

Incentivo à eficiência 

Inédito no estado de São Paulo, o prêmio Municípios que Fazem Render Mais pretende reconhecer e disseminar as melhores práticas de gestão dos recursos públicos em várias dimensões da administração, como sustentabilidade, transparência, participação popular, contribuição para o desenvolvimento local, custeio e qualidade do investimento e responsabilidade fiscal e social.

Após a criteriosa análise das informações fornecidas pelas prefeituras participantes, os especialistas da Fundação Getúlio Vargas (FGV) visitarão, no início de 2012, os municípios pré-qualificados.

Os trinta finalistas e nove municípios vencedores – divididos em três categorias de acordo com o número de habitantes – serão conhecidos no mês de março. O intuito dessa divulgação é valorizar as melhores práticas e inspirar outros gestores públicos municipais para a adoção de iniciativas similares.

Para saber mais detalhes sobre o Prêmio, acesse o site: www.fiesp.com.br/premiomunicipios.

Fiesp vai premiar a boa gestão pública no estado

Cesar Augusto, Agência Indusnet Fiesp

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) trouxe para o Estado o prêmio Municípios que Fazem Render Mais. O objetivo é identificar, reconhecer e disseminar as melhores práticas de gestão dos recursos públicos, valorizando os esforços voltados à melhoria da capacidade de planejamento, inovação e prestação de serviços das prefeituras para os cidadãos.

A Fiesp já começou a enviar cartas aos prefeitos de cada uma das 645 cidades. Serão avaliados diversos itens da gestão, como sustentabilidade, transparência, participação popular, contribuição para o desenvolvimento local, custeio e qualidade do investimento e responsabilidade fiscal e social. As inscrições foram prorrogadas até o dia 14 de setembro e o prêmio será entregue em março de 2012.

A metodologia e o processo seletivo do prêmio serão conduzidos pelo Centro de Estudos em Administração Pública e Governo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), cujos técnicos visitarão os municípios pré-qualificados e, ao final, elegerão nove deles divididos em três categorias: até 50 mil habitantes, de 50 mil até 250 mil habitantes e acima de 250 mil habitantes.

“A ideia é valorizar as boas ideias, as iniciativas que dão resultado positivo e consequente retorno à população das cidades”, explica o presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

Já em outubro, 30 cidades serão pré-selecionadas. Destas, 15 passam para a fase final, quando os municípios são visitados pelos técnicos da FGV, em fevereiro de 2012. Em março, as nove vencedoras serão anunciadas.

Apenas os 30 finalistas e os vencedores de cada categoria serão divulgados. Com isso, os municípios que não tiverem iniciativas enquadradas nos critérios de premiação não serão conhecidos. Isso garante a divulgação das boas iniciativas, sem necessidade de expor os demais.

Serviço:
Projeto: Municípios Que Fazem Render Mais
Quem pode participar: todas as 645 prefeituras de São Paulo (por adesão)
Prazo de inscrição: 14 de setembro de 2011
Custo: gratuito
Informações e inscrições no site: www.fiesp.com.br/premiomunicipios

Fiesp premia boa gestão municipal

Cesar Augusto, Agência Indusnet Fiesp

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) anunciou nesta sexta-feira (15/07), na sede da entidade, a criação do a Prêmio Municípios que Fazem Render Mais, que avaliará as 645 cidades do Estado de São Paulo. O objetivo é identificar, reconhecer e disseminar as melhores práticas de gestão dos recursos públicos, valorizando os esforços voltados à melhoria da capacidade de planejamento, inovação e prestação de serviços das prefeituras para os cidadãos.

Iniciativa da Fiesp, o projeto avaliará itens importantes para o bom desempenho da gestão municipal, como sustentabilidade, transparência da gestão, participação popular, contribuição para o desenvolvimento local, custeio e qualidade do investimento e responsabilidade fiscal e social. “Não faremos um ranking, queremos divulgar experiências positivas”, afirmou Paulo Skaf, presidente da federação.

As inscrições vão até o dia 31 de agosto e o prêmio será entregue seis meses após o encerramento das inscrições.

A metodologia e o processo seletivo do Prêmio serão conduzidas pelo Centro de Estudos em Administração Pública e Governo da Fundação Getúlio Vargas, que irá visitar os municípios pré-qualificados e, ao final, elegerá 9 deles divididos em três categorias: até 50 mil habitantes, de 50 mil até 250 mil habitantes e acima de 250 mil habitantes.

Leia mais:

Saiba todos os detalhes sobre Prêmio Municípios que Fazem Render Mais

Prefeituras destacam na Fiesp suas práticas locais sustentáveis

Agência Fiesp Indusnet,

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539694683

Ricardo Akira Auriani, assessor da prefeitura de Rio Grande da Serra

Cada uma das 5.565 cidades do Brasil tem peculiaridades das mais diversas. Nas localidades menores, que possuem baixo número de habitantes em relação aos grandes centros, existe uma preocupação ambiental mais consistente.

Esta é a realidade constatada na mesa-redonda Ação das Prefeituras e a Sustentabilidade Local, mediada por Samuel Szwarc, integrante do Comitê de Responsabilidade Social (Cores) da Fiesp. A rodada de apresentações fez parte da programação do segundo dia da 4ª Mostra Fiesp/Ciesp de Responsabilidade Socioambiental , na quinta-feira (26).


Bons frutos
Akira informou que oO assessor da prefeitura de Rio Grande da Serra, Ricardo Akira Auriani, iniciou sua participação apresentando o cambuci, fruto nativo da Mata Atlântica, região na qual se situa o município de 50 mil habitantes. Basicamente turística, a cidade oferece parques e áreas de lazer.


Festival Gastronômico do Cambuci
, criado em 2006, atraiu cerca de 200 pessoas em sua primeira edição. De forma sustentável, na mesma época impulsionou a criação de uma cooperativa que agrega 25 pessoas comprometidas a trazer 200 quilos do fruto por ano para a produção de trufas, doces, sorvetes e cachaça.

Com o crescimento da produção de derivados do cambuci, a cooperativa passou a comprar o fruto que brotava diretamente na casa dos moradores de Rio Grande da Serra, que o utilizavam para consumo próprio. Em 2009, a cooperativa movimentou R$ 110 mil no município, segundo o assessor.

Apesar do sucesso local, o fornecimento para outros mercados ainda é impossível por não ter como atender à demanda. “Mas estamos trabalhando para isso de forma ponderada”, concluiu Akira.


Cidadão participativo

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539694683

Silvio Magalhães Barros,prefeito de Maringá (PR)

Recentemente, uma licitação para a compra de 200 toneladas de açúcar para a rede escolar e assistência social chamou sua atenção para a reformulação destas quantidades.A cidade paranaense de Maringá é relativamente nova, com apenas 63 anos de existência. O prefeito Silvio Magalhães Barros destacou a responsabilidade do poder municipal com o bem-estar da população.

“O açúcar é um inimigo invisível da saúde e nossa responsabilidade é preventiva, de reduzir as filas dos hospitais. Muitas doenças são relacionadas ao uso excessivo deste item”, analisou o prefeito.

Além da preocupação com a saúde pública, Barros enfatizou a participação ativa da população no acesso a todas as contas públicas através de um completo portal na internet. Licitações de qualquer natureza também podem ser acompanhadas na sede da prefeitura por qualquer cidadão.

“Espero que esta participação voluntária da comunidade na fiscalização no acompanhamento dos gastos públicos seja exemplo para todo o País”, concluiu o prefeito maringaense.

Programas de córregos urbanos e mata ciliar em mananciais receberão verba para recuperação

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) sediou nesta terça-feira (28) a reunião ordinária do Conselho Estadual de Recursos Hídricos, presidida pelo Secretário de Estado do Meio Ambiente, Francisco Graziano.

Além da posse de 21 prefeitos, que representarão o segmento do Poder Público Municipal no Conselho, foi aprovada deliberação priorizando dois grandes programas que receberão, no mínimo, 20% de cada comitê:

  • Revitalizaçao de córregos urbanos;
  • Recuperação de mata ciliar em mananciais de abastecimento.