Presidente da Fiesp acompanha posse de presidente do TRF da 3ª Região

Agência Indusnet Fiesp

Da esquerda para a direita: Prieto, Skaf e Caldeira na cerimônia de posse nesta segunda-feira (24/02). Foto: Everton Amaro/Fiesp

Da esquerda para a direita: Prieto, Skaf e Caldeira na cerimônia de posse nesta segunda-feira (24/02). Foto: Everton Amaro/Fiesp

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, esteve, nesta segunda-feira (24/02), na posse do novo presidente do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (SP/MS), Fábio Prieto.

A cerimônia foi realizada no Salão Nobre da Faculdade de Direito da USP, na capital paulista.

Entre os presentes, o desembargador João Claudio Caldeira.




Veja principais momentos da cerimônia de posse das diretorias eleitas da Fiesp e do Ciesp

Agência Indusnet Fiesp

Durante a posse na noite de segunda-feira (26/09), a diretoria reeleita da Federação e do Centro das Indústrias dos Estado de São Paulo (Fiesp/Ciesp), liderada por Paulo Skaf, ergueu a bandeira da competitividade para o mandato de 2011-2015. O tema, e as esperadas reformas estruturais, será a principal frente de trabalho das entidades durante este período.

Em seu terceiro mandato na Fiesp e segundo no Ciesp, Skaf terá a seu lado 266 diretores nas duas entidades.Veja os principais momentos da cerimônia que aconteceu no Theatro Municipal de São Paulo:

Em posse solene, Paulo Skaf pede união por um Brasil mais competitivo

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Na noite desta segunda-feira (26/09), aconteceu a cerimônia de posse das novas diretorias da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp) para o quadriênio 2011-2015.

O cenário para o evento não poderia ser mais significativo: o Theatro Municipal de São Paulo, que acaba de completar seus cem anos. Na fachada deste marco histórico e cartão-postal da cidade, uma bailarina, presa a um balão, com movimentos leves e ritmados encantou os convidados, pedestres e motoristas que passavam por ali.

Cerca de 2.000 pessoas estiveram presentes na solenidade, entre autoridades, empresários, representantes de entidades da sociedade civil, estudantes do Sesi-SP e Senai-SP, o prefeito Gilberto Kassab, o governador Geraldo Alckmin, senadores, ministros e representantes diplomáticos de 30 países.

O coral Baccarelli, sob a regência do maestro Sérgio Cascapera, abriu a solenidade, com execução do Hino Nacional. Após a execução do hino, quatro alunos do Sesi-SP e Senai-SP entregaram faixas verde e amarelas para duas bailarinas suspensas que fizeram acrobacias no ar.

Com o apoio maciço das bases empresariais, a chapa única, liderada por Paulo Skaf, foi reeleita no mês de abril para mais um mandato na Fiesp – com 121 dos 123 votos dos presidentes de sindicatos – e no Ciesp, com mais de 2.000 votos; duas das votações mais expressivas da história das entidades.

A chapa, composta por 132 diretores na Fiesp e 134 no Ciesp, tem Benjamin Steinbruch como 1º vice-presidente, João Guilherme Sabino Ometto como 2º vice-presidente e Josué Gomes da Silva como o 3º vice-presidente da federação. No Ciesp, Rafael Cervone Netto foi reempossado como 1º vice-presidente, Fausto Cestari Filho como 2º vice-presidente e José Eduardo Mendes Camargo como 3º vice-presidente.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540212532

Em seu terceiro mandato na Fiesp e segundo no Ciesp, o presidente Paulo Skaf terá a seu lado 266 diretores nas duas entidades

Competitividade

Durante a cerimônia de posse, Paulo Skaf agradeceu o apoio e a confiança dos setores industriais garantindo que, sob o seu comando, as entidades permanecerão na luta pelos interesses do Brasil. “A palavra-chave da nossa gestão é competitividade, não apenas da indústria, mas de todo o País.”

O líder empresarial pediu a união de todos os setores sociais para promoção de reformas estruturais, com destaque para tributária. “O número excessivo de tributos tornam os produtos mais caros”. E completou: “A população está cansada de pagar tantos impostos. A nossa expectativa é que esses recursos sejam aplicados nas melhorias dos recursos básicos”.

Representando a presidente da República, Dilma Rousseff, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), Fernando Pimentel, destacou o empenho das entidades de classe ao longo de sua história, na luta pelo fortalecimento dos setores produtivos.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540212532

Paulo Skaf agradeceu o apoio e a confiança dos setores industriais

“A indústria paulista é sem dúvida alguma o maior exemplo de que o País está trilhando o caminho correto. Todo esse sucesso é resultado do trabalho realizado por sua federação”, analisou.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin destacou os investimentos da indústria paulista na área de educação e esporte. “Nós precisamos de instituições sólidas e vemos isso na Fiesp e Ciesp”.

Opinião compartilhada por Gilberto Kassab, prefeito da cidade de São Paulo: “Parabenizo a nova diretoria da Fiesp e do Ciesp e obrigada por tudo que vocês têm feito pelo nosso Brasil”.

No final da solenidade, o pianista Marcelo Bratke e a Camerata Brasil brindaram o público com um repertório intimista, composto por obras do maestro e compositor, Heitor Villa Lobos.

Histórico

À frente da Fiesp e do Ciesp, Skaf liderou a campanha contra a CPMF, extinta em 2007; lutou pela criação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, em 2009; e realizou investimentos maciços na área de educação e na capacitação de jovens por meio do Sesi-SP e Senai-SP.

Mais recentemente, as entidades se engajaram na campanha “Energia a Preço Justo”, que visa reduzir o custo da energia elétrica no Brasil por meio da realização de leilões para as concessões que vencem a partir de 2015.

Confira nos links abaixo a diretorias eleitas:

Fiesp e Ciesp se mobilizam por mais competitividade para o Brasil

Alice Assunção e Odair Souza, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540212532

Paulo Skaf (ao centro) recebe o diploma de presidente da Fiesp e do Ciesp, de Carlos Eduardo Moreira Ferreira (à esq.), presidente emérito das entidades, e Guilherme Sabido Ometto (à dir.), 2º vice-presidente da federação



Após solenidade de posse da véspera (26), no Theatro Municipal de São Paulo, as novas diretorias da Fiesp e do Ciesp, presididas por Paulo Skaf, foram oficialmente empossadas nesta terça-feira (27) para um mandato de quatro anos (2011-2015).

Em cerimônia realizada no Teatro do Sesi São Paulo, Skaf recebeu o diploma das mãos de João Guilherme Sabino Ometto, 2º vice-presidente da federação, e de Carlos Eduardo Moreira Ferreira, presidente emérito das entidades. Em seguida, convocou os integrantes deste novo mandato a defender a competitividade da indústria nacional: “Estaremos juntos nesta caminhada para a construção de um Brasil melhor em prol de toda a sociedade”, declarou.

Rafael Cervone Netto, primeiro vice-presidente do Ciesp, reforçou o discurso de Skaf em relação à bandeira da casa: “Temos um desafio tremendo devido à guerra fiscal entre os estados e à falta de isonomia competitiva antes os produtos externos, especialmente os asiáticos. Câmbio é um grande problema; juro é outro”, afirmou Cervone. Ele acrescentou que a perspectiva para este quadriênio é fazer do Ciesp “um elemento de transformação local e regional”.

Reformas

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540212532

Rafael Cervone Netto, primeiro vice-presidente do Ciesp

“Para competir é necessário efetivar as esperadas reformas tributária, política e trabalhista”, completou o presidente emérito da Fiesp/Ciesp, Carlos Eduardo Moreira Ferreira. “Não basta você ter um produto fantástico aqui no país e chegar na hora de exportar enfrentar barreiras de toda sorte, como o protecionismo que se faz lá fora contra produtos do Brasil”, afirmou, acrescentando que “a gente gosta de exportar produtos de maior valor agregado, e não apenas matérias-primas”.

Chapa única

Com o apoio maciço das bases empresariais, a chapa única, liderada por Paulo Skaf, foi reeleita no mês de abril para mais um mandato na Fiesp – com 121 dos 123 votos dos presidentes de sindicatos – e no Ciesp, com mais de 2.000 votos; duas das votações mais expressivas da história das entidades.

A chapa, composta por 132 diretores na Fiesp e 134 no Ciesp, tem Benjamin Steinbruch como 1º vice-presidente, João Guilherme Sabino Ometto como 2º vice-presidente e Josué Gomes da Silva como o 3º vice-presidente da Federação. No Ciesp, Rafael Cervone Netto foi reempossado como 1º vice-presidente, Fausto Cestari Filho como 2º vice-presidente e José Eduardo Mendes Camargo como 3º vice-presidente.

À frente da Fiesp e do Ciesp, Skaf liderou a campanha contra a CPMF, extinta em 2007; lutou pela criação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, em 2009; e realizou investimentos maciços na área de educação e na capacitação de jovens por meio do Sesi-SP e Senai-SP.

Mais recentemente, as entidades se engajaram na campanha “Energia a Preço Justo”, que visa reduzir o custo da energia elétrica no Brasil por meio da realização de leilões para as concessões que vencem a partir de 2015.

Confira nos links abaixo a diretorias eleitas:

Siamfesp empossa diretoria reeleita

Agência Indusnet Fiesp (com informações de Siamfesp)

Ao tomar posse como presidente do Sindicato da Indústria de Artefatos de Metais Não Ferrosos no Estado de São Paulo (Siamfesp), para a gestão que acaba de se iniciar e vai até 2015, Denis Perez Martins destacou alguns pontos que marcaram fortemente a atuação do Siamfesp durante o seu primeiro mandato à frente da entidade (2007-2010), e que agora continuam compondo o rol das prioridades, juntamente com novas demandas que tendem a surgir.

Durante cerimônia realizada no último dia 5 de julho, na sede da Fiesp, o empresário lembrou, por exemplo, as grandes modificações trazidas pela criação do Fator Acidentário de Prevenção (FAP) e do NTEP (Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário), além da transformação do SAT (Seguro de Acidente de Trabalho) em RAT (Risco de Acidente de Trabalho), bem como a movimentação intensa em torno das NRs (Normas Regulamentadoras), principalmente a 12, relacionada a máquinas e equipamentos.

“Isso tudo realça a importância da iniciativa do Siamfesp de ter sido o primeiro sindicato patronal a criar um Departamento de Saúde e Segurança do Trabalhador, o que tem ajudado nossas empresas a desenvolver uma cultura realmente preventiva neste campo”, frisou.

Na área tributária, Perez Martins referiu-se à capacitação da base associativa em temas como Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), Substituição Tributária e Nota Fiscal eletrônica, assim como conquistas que incluem a redução do IPI da cesta básica da construção civil. Mas também invocou pleitos ainda em curso, dentre os quais a diminuição do ICMS na cadeia produtiva do setor, proposta recém-encaminhada pelo Siamfesp ao Legislativo paulista.

Em relação à tecnologia, o presidente reeleito mostrou-se satisfeito com os avanços obtidos no âmbito da normalização, graças a um intenso trabalho conjunto realizado com a ABNT.

Sucesso semelhante atribui à parceria com a Apex-Brasil, no tocante às exportações. “Muitos são os problemas enfrentados pelas nossas indústrias: câmbio desequilibrado, dumping e custo Brasil, dentre outros. Mesmo assim, precisamos prospectar sempre novos mercados lá fora”, argumentou o presidente reeleito, ao defender o desenvolvimento contínuo de um perfil exportador no segmento.

Por fim, Denis demonstrou toda a sua confiança no crescimento da construção civil brasileira, relembrando projeção apresentada no último Construbusiness, segundo a qual o País terá de construir mais de 23 milhões de unidades residenciais até 2022. “Entretanto, precisamos de mais infraestrutura para absorver o crescimento previsto para o setor já este ano, que é da ordem de 6,5%, ou seja, cerca de dois pontos porcentuais acima da própria evolução esperada para o PIB em , concluiu.

Ao representar o presidente Paulo Skaf , o 2º diretor financeiro da Fiesp, Fernando Greiber, empossou oficialmente a nova diretoria. Em seu rápido discurso, lembrou o início das atividades do Sindicato e de sua proximidade histórica com a Federação, cumprimentando e desejando sucesso a todos os integrantes da nova gestão.

Além de empresários do setor de não ferrosos, a cerimônia contou com a presença do Dr. José Roberto de Melo, superintendente regional do Trabalho e Emprego no Estado de São Paulo; Julio Cesar Olivieri, diretor superintendente da ACSP – Distrital Mooca, bem como de dirigentes de entidades patronais ligadas a outros setores da indústria, casos de José Rogelio Medela, do Sindratar-SP; Nildo Masini, vice-presidente do Sicetel; Antonio Fiola, presidente do Sindirepa-SP ; Melvyn David Fox, presidente-executivo da Abramat; Reinaldo Pedro Correa, presidente do Sincomavi; Devanir Brichesi, presidente da Abifa; e Antonio Carlos Kieling, superintendente da Anfacer.

Confira mais fotos no Álbum Virtual.

Clique aqui e confira a composição completa da nova diretoria.

Reeleitos, presidentes da Abimo e Sinaemo tomam posse em São Paulo

Agência Indusnet Fiesp

Presidentes reeleitos para mais quatro anos de mandato (2011-2015), Franco Pallamolla, da Abimo, e Ruy Baumer, do Sinaemo, tomaram posse na última quinta-feira (31/3), em cerimônia na sede das instituições que representam as indústrias da saúde.

Foi empossado também o Conselho Fiscal das duas instituições. Rodrigo Hanna é o novo vice-presidente da Abimo, e Paulo Takaoka, diretor financeiro. Já Paulo Fraccaro foi eleito secretário e Milton Rubens Sales, tesoureiro da entidade.

Planos

A Abimo-Sinaemo tem como objetivo para os próximos anos dar ênfase aos temas que fortaleçam a produção brasileira de produtos para a área da saúde. Entre os assuntos a serem tratados, estão a desoneração tributária, a regulamentação da Lei 12.3490/2010 e a celeridade nos processos de registro dos produtos na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“Conseguimos oferecer um peso político para a entidade, sem perder o tradicional perfil técnico. Agora somos os atores principais na política industrial da saúde, que vem se consolidando nos últimos anos. Nosso setor é estratégico para a política nacional pois tem grande capacidade competitiva e de inovação”, destacou Franco Pallamolla, presidente da Abimo.

Ruy Baumer, presidente do Sinaemo e coordenador do Comitê da Cadeia Produtiva da Saúde (Comsaude), disse se sentir honrado com a reeleição. Segundo ele, a experiência adquirida, anteriormente, o ajudou a “formar uma base, um verdadeiro alicerce” que possibilitará alavancar mais conquistas para o setor. “Não queremos proteção para as empresas nacionais competirem e, sim, as mesmas condições para concorrer com os importados em nosso País”, sinalizou.

Resumo das Conquistas Gestão 2007–2011

  • Política de Desenvolvimento Produtivo;
  • Lançamento da Política de Desenvolvimento de produtos do setor;
  • Definição do setor de saúde como estratégico para o governo;
  • Criação do complexo industrial da saúde;
  • Aumento de recursos para pesquisa e desenvolvimento;
  • Avanço na legislação sanitária passando de um para dois anos o certificado de boas práticas de fabricação;
  • Isonomia na obrigatoriedade da apresentação do CBPF no registro de produtos de empresas nacionais e internacionais;
  • Prioridade do registro de produtos por interesse do Ministério da Saúde (Anvisa criou possibilidades para a conquista de registro de produtos);
  • Aprovação da Lei das compras públicas;
  • Criação do Prêmio Inova;
  • Consolidação de parcerias estratégicas com setores governamentais;
  • Avanço do programa de exportação PSI e ampliação do número de empresas exportações (entidade que mais inclui no setor de exportação);
  • Desoneração de vários produtos do setor;
  • Investimentos em comunicação.