Paulo Skaf recebe equipe de polo aquático do Sesi-SP em almoço

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp 

Há quase dez anos conquistando títulos nacionais e internacionais em diversas categorias, a equipe de polo aquático masculino do Sesi-SP segue crescendo. E para coroar todo esse trabalho e o tricampeonato brasileiro, conquistado em dezembro de 2017, o grupo foi recebido em almoço nesta segunda-feira (29/01) por Paulo Skaf, presidente do Sesi-SP e da Fiesp.

Primeiro esporte de rendimento implantado no Sesi-SP, que teve início em 2008 com as categorias mais jovens, hoje o polo aquático da indústria é referência na formação esportiva. Revela nomes como Rudá Franco e Cirilo, alguns dos principais atletas do Sesi-SP e do Brasil. Nesses 10 anos de investimento, a modalidade foi coroada com a construção da primeira piscina de Polo Aquático da América Latina, que foi inaugurada em outubro de 2011, no balneário do Sesi Vila Leopoldina.

Atual tricampeão brasileiro, o polo aquático do Sesi-SP tem hoje 95% da sua equipe adulta formada por atletas oriundos da base, que desde muito cedo garantiram títulos. Em 2008, primeiro ano de formação, a equipe juvenil conquistou a inédita medalha de ouro (categoria sub-16) e a de bronze (sub-18) no 41st Annual Hawaiian Water Polo Tournament, na cidade do Honolulu, Havaí.

Desde então, o grupo cresceu, se tornou campeão brasileiro sub-21 e hoje soma quatro títulos paulista na categoria adulto, três brasileiros, convocações e formação de muitos atletas no trabalho de desenvolvimento do polo aquático brasileiro. Atletas reconhecidos mundialmente, como o Tony Azevedo também já fizeram parte da equipe.

Há quase dez anos conquistando títulos nacionais e internacionais em diversas categorias, a equipe de polo aquático masculino do Sesi-SP segue crescendo. E para coroar todo esse trabalho e o tricampeonato brasileiro, conquistado em dezembro de 2017, o grupo foi recebido em almoço nesta segunda-feira (29) por Paulo Skaf, presidente do Sesi-SP e da Fiesp.

Primeiro esporte de rendimento implantado no Sesi-SP, que teve início em 2008 com as categorias mais jovens, hoje o polo aquático da indústria é referência na formação esportiva. Revela nomes como Rudá Franco e Cirilo, alguns dos principais atletas do Sesi-SP e do Brasil. Nesses 10 anos de investimento, a modalidade foi coroada com a construção da primeira piscina de Polo Aquático da América Latina, que foi inaugurada em outubro de 2011, no balneário do Sesi Vila Leopoldina.

Atual tricampeão brasileiro, o polo aquático do Sesi-SP tem hoje 95% da sua equipe adulta formada por atletas oriundos da base, que desde muito cedo garantiram títulos. Em 2008, primeiro ano de formação, a equipe juvenil conquistou a inédita medalha de ouro (categoria sub-16) e a de bronze (sub-18) no 41st Annual Hawaiian Water Polo Tournament, na cidade do Honolulu, Havaí.

Desde então, o grupo cresceu, se tornou campeão brasileiro sub-21 e hoje soma quatro títulos paulista na categoria adulto, três brasileiros, convocações e formação de muitos atletas no trabalho de desenvolvimento do polo aquático brasileiro. Atletas reconhecidos mundialmente, como o Tony Azevedo também já fizeram parte da equipe.

Skaf e a equipe de polo aquático: talento reconhecido e quase dez anos de vitórias 

Com 3 jogadores do Sesi-SP, Brasil conquista inédita medalha de bronze no polo aquático

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp

Com três atletas do Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), a seleção brasileira de polo aquático conquistou neste fim de semana a inédita medalha de bronze na 14ª Super Final da Liga Mundial, em Bergamo, Itália. Com Gustavo “Grummy” Guimarães, Paulo Salemi e Bernardo Reis no time, o Brasil venceu os Estados Unidos após um inacreditável empate em 10 a 10 no tempo normal e mais 32 pênaltis batidos, totalizando 24 a 23 no final. Craque da equipe norte-americana – e também atleta do Sesi-SP – Tony Azevedo perdeu o pênalti decisivo depois de bater outros três na disputa, com perfeição, e ainda marcar mais quatro gols no jogo, terminando como artilheiro. Na decisão, a Sérvia venceu a Croácia por 9 a 6 e conquistou vaga direta para as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

O Brasil perdeu as duas primeiras parciais da partida (1 x 3; 1 x 3), mas com calma e a participação decisiva de Bernardo Gomes, que também marcou quatro vezes e dividiu a artilharia com Tony, a seleção empatou a sete segundos do fim, quando a vitória dos EUA era praticamente certa. Nos pênaltis, os times se alternavam em acertos e erros, mantendo o empate no placar. Nas cobranças alternadas, nas quais quem errasse perderia o jogo, Grummy marcou três vezes até o capitão dos EUA, Tony Azevedo, desperdiçar o pênalti. Jonas cobrou para o Brasil e sacramentou a vitória.

Atletas do Sesi-SP que disputaram o bronze na Liga Mundial de Polo Aquático

Atletas do Sesi-SP que disputaram o bronze na Liga Mundial de Polo Aquático

 

O próximo objetivo da seleção brasileira é o Pan-Americano de Toronto (Canadá), que o time vai disputar com grande possibilidade de conquistar o ouro, que não vem desde 1963. Gustavo Grummy, Bernardo Reis e Paulo Salemi já estão convocados.

Seleção Brasileira (em negrito os atletas do Sesi-SP)
1 – Vinícius Antonelli / 2 – Jonas Crivella / 3 – Guilherme Gomes / 4 – Ives Alonso / 5 – Paulo Salemi / 6 – Bernardo Gomes / 7 – Adrian Delgado / 8 – Felipe Silva / 9 – Bernardo Reis Rocha  / 10 – Felipe Perrone (capitão) / 11 – Gustavo “Grummy” Guimarães / 12 – Josip Vrlic / 13 – Thyê Matos Bezerra. Técnico: Ratko Rudic / Auxiliares-Técnico: Eduardo Abla, Ângelo Coelho e João  Brandão / Vídeo-análise: João Brandão / Preparador Físico: William Morales.
Obs: O Brasil viajou com um 14º jogador, Rudá Franco.

Estados Unidos

8- Tony Azevedo
Resultados
Dia 23/6 – 3ª feira
Grupo A = Brasil 17 x 10 Croácia / Hungria 18 x 8 China
Grupo B = Sérvia 13 x 7 EUA / Austrália 5 x 7 Itália

Dia 24/6 – 4ª feira
Grupo A = Brasil 15 x 7 China / Croácia 15 x 12 Hungria
Grupo B = Austrália 10 x 9 EUA / Sérvia 15 x 11 Itália

Dia 25/6 – 5ª feira
Grupo A = Brasil 3 x 16  Hungria / Croácia 14 x 4 China
Grupo B = Sérvia 12 x 8 Austrália / Itália 13 x 10 EUA

Dia 26/6 – 6ª feira
Quartas-de-final = Brasil 9 x 8 Austrália / Hungria 7 x 8 EUA / Itália 12 x 14 Croácia / Sérvia 25 x 10 China

Dia 27/6 – sábado
Disputa do 5º ao 8º lugar = Austrália 13 x 3 China / Itália 5 x 10 Hungria
Semifinais = Brasil 9 x 13 Sérvia / EUA 6 x 11 Croácia

Dia 28/6 – domingo
Disputa do 7º lugar – Itália 16 x 9 China
Disputa do 5º lugar – Hungria 6 x 9 Austrália
Disputa do bronze – Brasil 24 x 23 EUA (10 x 10 no tempo normal e 14 x 13 nos pênaltis)
Final – Sérvia 9 x 6 Croácia