Diretor do Deseg/Fiesp visita a Fundação Polícia de Nova York

Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540205194

Ricardo Lerner, diretor-titular do Deseg da Fiesp: 'A Polícia da Cidade de Nova York é um exemplo de excelência na redução da violência daquela metrópole durante décadas'

O diretor-titular do Departamento de Segurança (Deseg) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Ricardo Lerner, esteve na primeira quinzena de julho na cidade de Nova York, nos Estados Unidos, para conhecer o trabalho da New York City Police Foundation – NYCPF (Fundação Polícia de Nova York, em tradução livre), entre outros encontros com a própria polícia (NYPD) e com representantes do órgão de segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).

“Uma das missões do Deseg é apoiar de diferentes maneiras os órgãos de segurança pública de São Paulo. E a Polícia da Cidade de Nova York é um exemplo de excelência na redução da violência daquela metrópole durante décadas”, afirma Lerner.

Recebido pelo diretor-executivo da fundação, Gregg  Roberts, o diretor do Deseg/Fiesp ouviu um relato sobre as dificuldades enfrentadas pela instituição americana, inclusive nos aspectos legislativos e projetos de grande representatividade realizados pela NYCPF.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540205194Hoje, a Polícia da Cidade de Nova York possui um dos mais altos níveis de resolução de crimes e é a instituição policial municipal com o maior efetivo dos EUA. Porém, não está isenta dos problemas que acometem as instituições públicas: a falta de recursos para investimento em treinamento e tecnologia. A NYCPF foi criada em 1971 justamente com o objetivo de arrecadar recursos para investimento no policial e na sofisticação das ferramentas de trabalho na polícia. E, desde então, já arrecadou e investiu mais de US$ 100 milhões na polícia e é pioneira nesse tipo de iniciativa no país.

“Instituições de polícias de várias partes do mundo enfrentam dificuldades diferentes. Porém, chama a atenção o fato de que os orçamentos, tanto da polícia de Nova York quanto a de São Paulo, terem gastos incrivelmente elevados com pessoal”, avalia o diretor do Deseg/Fiesp.

“É importante criar meios para que a iniciativa privada adote em São Paulo uma postura colaborativa e que tenha arcabouços legais e incentivos fiscais para investir no aparato policial e, consequentemente, na sociedade onde vive. A NYCPF é um exemplo de excelência nesse aspecto”, completa.

Para dar continuidade às tratativas entre a Fiesp e a NYCPF, Ricardo Lerner convidou o presidente da entidade americana a vir ao Brasil para uma reunião com empresários e representantes da Secretaria de Segurança Pública e das Polícias Militar, Civil e Técnico-Científica de São Paulo. O objetivo é o de apresentar a história do trabalho realizado em Nova York e verificar a possibilidade de iniciar esforço semelhante no Brasil.