Pocket Empreendedor: ‘52% dos empreendedores no Brasil têm menos que 34 anos’, afirma diretor-titular do CJE

Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp

Sylvio Gomide: o jovem empreendedor é uma pessoa visionária, rápida e que se preocupa com a gestão dos negócios e das pessoas

A constatação de que mais da metade dos empreendedores brasileiros se constitui de jovens foi o principal motivo que levou o Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) a realizar o primeiro Pocket Empreendedor 2012 – Inovações por minuto, disse na manhã desta segunda-feira (26/11) o diretor-titular do CJE, Sylvio Gomide, ao abrir o evento que acontece até o final do dia na sede da entidade.

“Durante a organização deste Pocket, ouvimos a opinião do público, buscamos influências no exterior e descobrimos que 52% dos empreendedores no Brasil têm menos que 34 anos”, informou Gomide. “O que isso vai representar para o Brasil daqui a 10 anos? Como nosso país estará?”, questionou.

O diretor citou uma pesquisa divulgada em 1925 pela Universidade de Chicago, segundo a qual o tempo médio de concentração do ser humano era de 50 minutos. Há 10 anos, lembrou, a mesma universidade realizou uma nova pesquisa e identificou que esse tempo caiu para apenas seis minutos.

“O que as empresas fizeram para se adequar a essa realidade? Criaram um ambiente de trabalho mais descolado, onde cada funcionário é uma espécie de empreendedor”, explicou Gomide, ao ressaltar que o jovem empreendedor é uma pessoa visionária, rápida e que se preocupa com a gestão dos negócios e das pessoas. Motivo pelo qual, segundo ele, o Pocket Empreendedor 2012 do CJE da Fiesp conta com uma grade bem atualizada.

“É exatamente por isso que pensamos esse evento com palestras de 18, 30 e 50 minutos, de forma bem dinâmica”, ressaltou, explicando que, das 13h às 14h, os empreendedores presentes poderão apresentar suas empresas em até três minutos. “Você tem que estar preparado para vender e falar sobre sua empresa em qualquer lugar e em pouco tempo”, encorajou Gomide.

Voltado para empreendedores, estudantes e pessoas da sociedade que independentemente de classe social ou ocupação sejam capazes de se engajar e difundir as ideias para uma sociedade melhor, o Pocket traz convidados relevantes do mundo dos negócios, das redes sociais, da academia, da música, entre outros.