Sesi-SP vence São Bernardo e sai na frente nos playoffs da Superliga masculina

Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp, do ginásio da Vila Leopoldina

Foi difícil. Segundo colocado na etapa classificatória da Superliga masculina de vôlei, o time do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) teve muito trabalho para superar na tarde deste domingo (09/03), no ginásio da Vila Leopoldina, o São Bernardo Vôlei  – sétimo na fase inicial.

O jogo, o primeiro das equipes nas quartas de final, terminou em 3 sets a 2 (parciais de 19/21, 22/20, 12/21, 21/15 e 15/09) para os donos da casa, depois de 2h07.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539748382

Rogério e Lucarelli no bloqueio. Equipe melhorou no quarto set e conseguiu a virada. Foto: Lucas Dantas/Fiesp


Mesmo com o time titular completo (o levantador Sandro, o oposto Evandro, os ponteiros Murilo e Lucarelli, os centrais Sidão e Lucão, além do líbero Serginho), o Sesi-SP teve dificuldades para conter o ataque adversário e cometeu muitos erros de saque. A equipe ainda sofreu com a lesão de Evandro no decorrer da partida.

Bem no jogo, o São Bernardo Vôlei dominou boa parte da partida, movido pela força do oposto Leozão, chegando a vencer o terceiro set por nove pontos de diferença. O técnico do Sesi-SP, Marcos Pacheco, mexeu bastante na equipe e a virada veio no quinto set.

“Foi um jogo difícil. Playoffs são sempre complicados e o adversário jogou muito bem, mas nós jogamos abaixo do que treinamos durante a semana e tivemos muitos erros de saque. Fizemos bons treinos e não podemos nos permitir jogar mal numa partida como essa. Precisamos retomar o ritmo do que jogamos”, declarou o líbero Serginho, que recebeu o Troféu Viva Vôlei das mãos do cantor Kiko, do grupo KLB.

Para o ponteiro Mão, autor do ponto da vitória, o jogo teve o nível de equilíbrio esperado para um playoff. “O São Bernardo jogou muito bem. Tivemos dificuldade de encontrar a bola, mas com o ritmo de jogo fomos nos encontrando.”

Sidão também elogiou os visitantes. “O time deles está de parabéns: conseguiu marcar o nosso muito bem e não conseguíamos ter espaço. Nosso time não sacou bem. Temos que pensar nisso para a próxima partida e melhorar esse fundamento. Mas é essa determinação que a gente precisa ter, de não desistir, levar até o último minuto  reverter o resultado.”

Com o resultado, o Sesi-SP pode garantir a vaga nas semifinais já na noite de sexta-feira (14/03), às 19h30, quando as equipes voltam a se enfrentar no ginásio Adib Moyses Dib, em São Bernardo. Se perder, um terceiro jogo está programado para o dia 17/03, na Vila Leopoldina.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539748382

Bloqueio duplo de Mão e Sidão definiu o jogo. Foto: Lucas Dantas/Fiesp


O jogo

No primeiro set, o Sesi-SP abriu o placar, mas a equipe adversária logo mostrou que as ações seriam equilibradas, chegando ao primeiro tempo técnico com vantagem de 07/06. Os visitantes ampliaram para 14/11 na segunda parada técnica. Com algumas mudanças na formação da equipe, o Sesi-SP empatou em 17/17, o que obrigou o técnico do São Bernardo, Pedro Uehara, a pedir tempo. Quando os adversários chegaram ao 19º ponto, Marcos Pacheco pediu tempo e voltou a paralisar a partida no 20º ponto. Mas não adiantou: o São Bernardo fechou o set aos 26′, em 21/19.

O equilíbrio voltou a se repetir no começo do segundo set. Com um erro de saque de Evandro, o primeiro tempo técnico foi para o São Bernardo (07/06). Marcos Pacheco trocou Sandro por Thiaguinho quando o São Bernardo abriu vantagem de três pontos (09/06) e depois substituiu Murilo pelo ponteiro Ary. Em um rali emocionante, o São Bernardo garantiu o 13º ponto e logo chegou ao 2º tempo técnico (14/12). A diferença subiu para três pontos (18/15) e Pacheco pediu novo tempo. O Sesi-SP voltou pontuando, o que levou Pedro Uehara a interromper a partida (18/17). Murilo voltou ao jogo e Lucarelli garantiu o empate em 18/18. Um bloqueio de Evandro garantiu o segundo set para o Sesi-SP (22/20) aos 27’50.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539748382

Líbero Serginho recebeu o Troféu Viva Vôlei das mãos do cantor Kiko, do grupo KLB. Foto: Lucas Dantas/Fiesp

O São Bernardo abriu o terceiro set com larga vantagem no placar (09/03). Marcos Pacheco mexeu bastante na equipe, mas os visitantes abriram oito pontos de diferença no segundo tempo técnico (14/06). Em erro de saque do Sesi-SP, o São Bernardo fechou o terceiro set (21/12) em 19’09”.

Mais determinado, o Sesi-SP voltou para o quarto set abrindo três pontos de vantagem e obrigando o técnico adversário a pedir tempo antes dos dois minutos de jogo. O primeiro tempo técnico foi a favor do Sesi-SP (07/04). O placar subiu para 10/05 e, depois de conversar com seu treinador, o São Bernardo reduziu a vantagem para apenas três pontos (14/11). Com a melhora do São Bernardo, Pacheco substituiu Lucarelli por Murilo. O time adversário empatou em 14/14 e o Sesi-SP pediu novo tempo. Um bloqueio duplo de Sidão e Mão garantiu o 17º ponto. E um novo bloqueio levou o Sesi-SP ao set point. Os donos da casa fecharam o set (21/15) em 23’40”.

No tie break, o Sesi-SP chegou ao primeiro tempo técnico com boa vantagem (07/04). Num ace, Sidão marcou o 9º ponto, levantando a torcida. Pedro Uehara pediu tempo, mas o Sesi-SP não perdeu o ritmo. Um bloqueio duplo de Lucarelli e Rogério colocou a décima bola no chão. Murilo entrou no lugar de Lucarelli aos 12/07 e Mão fez o 13º ponto. Foi Mão, de novo, que, ao lado de Sidão, levou o Sesi-SP ao match point num bloqueio duplo. O ponto da vitória também foi de Mão, aos 13’08, que fechou o placar em 15/09.