P&G: programa da Petrobras facilita acesso de fornecedores a linhas de crédito

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

Segundo Gustavo Tauhata, as principais características do Programa Progredir são mais rapidez no acesso, custos menores e ajuda da Petrobras aos bancos para reduzir riscos. Foto: Everton Amaro

Um dos convidados do seminário Desafio São Paulo na Demanda do Pré-sal, Gustavo Tauhata, coordenador de Fomento a Cadeia de Fornecedores da Petrobras, apresentou nesta terça (27/11), na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o Programa Progredir.

A iniciativa integra o plano de ações estratégicas previstas no Plano de Negócios 2011-2015 para o fortalecimento e ampliação da cadeia produtiva da companhia.

O programa faculta às empresas que integram a cadeia de suprimentos da Petrobras a possibilidade de obter empréstimos junto aos seis bancos parceiros (Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, HSBC e Santander), com base nos contratos de fornecimento de bens e serviços assinados com a empresa.

As empresas beneficiadas realizam todas as operações pela internet, por meio do portal (www.progredir.petronect.com.br), de forma rápida e segura, sem envolver recursos da Petrobras.

Segundo Tauhata, as principais características do programa são mais rapidez no acesso, custos menores e ajuda da Petrobras aos bancos para reduzir riscos.

“O banco pode oferecer taxas menores porque a Petrobras ajuda mitigar riscos de crédito através de dados e informações cadastrais. E, por meio do comprometimento da Petrobras, a depositar na conta predeterminada pelo fornecedor”, disse Tauhata.

Em 18 meses, o programa cedeu cerca de R$ 4 bilhões até novembro deste ano – a meta é de R$ 5 bilhões até dezembro – para 404 empresas. São empresas de diversas áreas de atuação, mas de um perfil homogêneo. “É basicamente um fornecedor de pequeno e médio porte que não tem muito acesso a linhas de crédito”, explicou o coordenador de Fomento a Cadeia de Fornecedores da Petrobras.