Sesi-SP leva Programa Atleta do Futuro para Pirapora do Bom Jesus

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

Depois de Santa do Parnaíba e Cajamar, mais uma localidade dessa região nas proximidades da capital passa a fazer parte do Programa Atleta do Futuro (PAF), iniciativa do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP). É o município de Pirapora do Bom Jesus.

Em cerimônia no Centro de Atividades Sesi José Carlos A. Nadalini, em Santana de Parnaíba, o prefeito de Pirapora do Bom Jesus, Gregório Maglio, e o diretor da Divisão de Esporte e Qualidade de Vida do Sesi-SP, Alexandre Pflug, assinaram na manhã desta sexta-feira (22/08) o convênio para o programa de desenvolvimento de formação esportiva presente em mais de 260 cidades e contempla mais de 112 mil participantes entre 6 e 17 anos.

A parceria prevê o atendimento de 160 alunos, com a prática de voleibol e natação.

O diretor do Sesi-SP Alexandre Pflug e o prefeito Gregório Maglio (centro) : 160 jovens beneficiados. Foto: Everton Amaro/Fiesp

O prefeito expressou seu contentamento logo após assinar o convênio. “É um sonho realizado. Pirapora é uma cidade que precisa de muita coisa e que está muito contente de fazer parte de um programa como esse, em que se percebe um padrão diferenciado.”

No seu pronunciamento, Pflug disse que o PAF é uma das ações da instituição para levar o Sesi-SP para fora de suas instalações. Ele disse que, hoje, não basta oferecer instalações esportivas porque a concorrência dos artefatos eletrônicos e da internet polariza a atenção de crianças e jovens. “A gente sabe que se não tiver professor, se não tiver metodologia, se não tiver viagens para as competições, as crianças não se animam.”

O diretor do Sesi-SP destacou ainda o apoio de empresas parceiras como a Engrecon, que, além de apoiar o PAF de Santana do Parnaíba, passa a dar suporte no de Pirapora. ˜Sem elas, a gente não conseguiria fazer.“

“A Engrecon não faz mais do que a obrigação de estar junto, tanto de Santana como de Pirapora. Estamos em Parnaíba desde 1973”, disse José Carlos Nadalini, da Engrecon.

Carla Fortino Lellis, diretora do CAT, destacou que o PAF desenvolve não só a parte esportiva, mas também os valores como respeito ao próximo, ética e integração com a família.

Os professores de educação física de Pirapora já receberam capacitação e atualmente as crianças e jovens estão realizando exames médicos. O objetivo é que as atividades comecem de 15 a 30 dias.

Aluno ilustre do PAF

Um ilustre aluno beneficiado pelo PAF, Kaique Fernandes, de 15 anos, vencedor do reality show de futebol “Menino de Ouro”, do SBT, também foi convidado para a cerimônia. “Foi o Sesi-SP que abriu as portas para mim. Eu fui ganhando habilidade. E também melhorei no comportamento: eu era rude, mal educado. Agradeço ao Sesi-SP por tudo que fez por mim.”

Kaique (saltando): atleta do futuro saiu do PAF para o primeiro lugar em reality do SBT. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Como reconhecimento, Kaique deu ao CAT uma camisa que recebeu pelo programa “Menino de Ouro”, no qual foi o escolhido em uma peneira que teve a participação de mais mil jovens e foi escolhido por uma equipe técnica formada por ex-jogadores que ganharam a Copa do Mundo, caso de Paulo Sérgio, Zetti e Edmilson.

Com a vitória, Kaique participou do Acampamento da Copa Coca-Cola com mais 130 garotos apaixonados por futebol do mundo inteiro, e teve oportunidade de treinar no São Paulo Futebol Clube. Hoje, o jovem vem treinando no Grêmio Barueri. Seu sonho é se tornar profissional, ter a chance de disputar uma Copa São Paulo de Futebol Junior e atuar no Santos Futebol Clube.

O PAF

O programa contempla crianças e jovens entre 6 e 17 anos e as atividades estão organizadas em três fases, adequadas para cada faixa etária.

Além da prática esportiva com professores capacitados, os alunos do PAF recebem orientação em temas transversais como saúde, trabalho, consumo consciente, meio ambiente e pluralidade cultural, dentre outros. Os instrutores trabalham para difundir valores como ética, superação, autoestima e socialização, com o intuito de ajudar o aluno a se desenvolver de modo pleno.

Na fase que compreende crianças entre seis e oito anos, os instrutores trabalham para promover qualidade de vida, integração e socialização por meio de jogos e brincadeiras lúdicas. A partir dos oito anos, os participantes iniciam a prática esportiva, conhecendo as diversas modalidades e suas diferenças.

Então, dos 11 aos 17 anos, os alunos optam por uma modalidade e realizam treinos específicos. Nesta fase, os atletas podem representar a equipe do Sesi-SP em competições estaduais e nacionais.

Por se tratar de programa de formação esportiva com metodologia própria do Sesi-SP, as aulas esportivas são complementadas por intensa programação nos finais de semana com a participação da família. Todos os profissionais envolvidos passam por capacitações e os alunos têm acesso a todos os materiais necessários para a prática de diferentes modalidades de esporte.