Tony Azevedo brilha, Sesi-SP supera experiência do Pinheiros e é bicampeão Paulista

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp

Equipe de polo aquático no pódio. Foto: Lucas Dantas/Fiesp

 

Foi uma partida quente, como se espera de uma decisão, com todos os ingredientes. Gols, viradas, expulsões, pênaltis, discussões até sangue na água. E no final, o título que premiou a melhor equipe e o melhor jogador. Na noite desta quarta-feira (05/11), a equipe de polo aquático do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) conquistou o bicampeonato paulista na piscina da Vila Leopoldina, após vencer o Esporte Clube Pinheiros por 8×7 (1/0, 2/3, 2/3, 3/1) em jogo bastante disputado e com muita rivalidade.

O time da Vila começou bem e chegou a abrir 3-0, mas a experiência dos rivais pesou para chegar ao empate e até virar. Sem Gustavo Grummy, expulso no segundo quarto, o Sesi-SP contava com Tony Azevedo para vencer a defesa rival. Mas o craque da seleção norte-americana não conseguia escapar da marcação, então sobrou para os coadjuvantes Arthur e Herman a tarefa de manter o time na disputa. No final, aí sim pesou o fator “Tony Azevedo” e o time pôde comemorar o título, o segundo em apenas quatro anos de existência. Criado em 2010, o time adulto também já chegou à final da Liga Nacional e mostra que o trabalho deu frutos bem rápido e promete um futuro rico em taças.

O técnico André Avallone se jogou na água com seus atletas após a partida e elogiou a postura do time mesmo nos momentos mais críticos do jogo.

“O time do Pinheiros é muito bom. Muito completo, com duas peças em cada posição. A única maneira que a gente tinha era começar forte, aproveitar cada jogador 100%. Eles chegaram a abrir um gol, mas nunca mais do que isso. Soubemos trabalhar e correr atrás. E no final a estrela do Tony falou mais alto e saímos com a vitória”, disse Avallone, que resume os resultados alcançados pela equipe da Vila Leopoldina de forma bem simples.

“Um dia trabalha, no outro trabalha também e no terceiro tem mais trabalho. É assim”.

Equipe comemora a conquista do bicampeonato paulista. Foto: Lucas Dantas/Fiesp

 

Mesmo com o título, o craque Tony Azevedo não estava com cara de bons amigos após a partida por conta do corte profundo no rosto que lhe valeu cinco pontos, mas também celebrou a forma como o time se comportou, superando na bola a maior experiência dos rivais.

“A gente começou bem, fizemos o nosso esquema como combinado e então eles começaram a bater e passar para um jogo violento. O nosso time tem menos experiência, mas conseguiu manter seu jogo e sair bem. O resultado ajuda muito a gente, foi um título contra uma equipe com jogadores na seleção. Nosso time é jovem, só perdeu uma partida esse ano e o resultado nos dá mais confiança para jogar a Liga, que é o grande objetivo esse ano”.

O jogo

O Sesi-SP começou o jogo muito bem, com gol de Arthur logo no início e depois segurou o Pinheiros. Os dois goleiros, Marcelo Chagas, do Sesi-SP, e Vinícius Antonelli, do Pinheiros, tiveram excelentes atuações, evitando mais gols na etapa. Usando os 30 segundos de posse de bola, o Sesi-SP deixou o tempo passar e administrou a etapa, mesmo com a vantagem mínima. No final do quarto, Tony chegou a ampliar, mas a arbitragem marcou falta.

O que faltou de gols no primeiro quarto, sobrou no segundo. Arthur e Grummy ampliaram o placar para o Sesi-SP, mas o time deixou o Pinheiros jogar e os rivais chegaram ao empate. Herman colocou o Sesi-SP na frente de novo, mas Marcelo empatou faltando menos de um minuto para o término, de pênalti. No final do quarto, Grummy se envolveu em confusão com Marcelo e ambos foram expulsos da partida. Menos mal para o nº 11 que sacramentou a artilharia da competição com 39 gols, dois a mais que seu xará Gustavo Coutinho, do Paulistano.

Abalado com a expulsão de Grummy no final do segundo quarto, o Sesi-SP se perdeu no início da etapa e sofreu dois gols de Michael, demorando a se encontrar de novo no jogo. Faltando apenas um minuto, Pedro diminuiu a diferença e colocou o time da Vila Leopoldina de volta na final.

O último quarto foi o mais tenso. Logo no início, Gabriel empatou para o Sesi-SP, mas a alegria durou pouco. Emílio marcou mais um para o Pinheiros, que abusava das paradas de bola e não deixava o time da casa jogar. Em uma delas, porém, acabaram cometendo pênalti, que Henrique converteu e empatou o jogo. Aí foi a hora da Fera aparecer.

Tony Azevedo havia sido bem marcado o jogo inteiro, com poucas chances de arremessar para o gol. Quando pegava na bola, a marcação era implacável e o craque não conseguia se desvencilhar. Faltando dois minutos para o término do jogo, Tony foi acertado no rosto por Emílio e teve que ir para a borda da piscina sangrando. Se ele saísse para atendimento, não poderia retornar. Os médicos fizeram uma bandagem em processo que paralisou a partida por quatro minutos, sob protesto dos jogadores e comissão técnica do Pinheiros. Mas Tony voltou e um minuto depois teve a chance que pediu o jogo todo.

Faltando apenas 42 segundos para acabar, pênalti para o Sesi-SP e o seu melhor jogador não fugiu da responsabilidade. Contra o goleiro do Pinheiros cujo apelido é Bin Laden, o brasileiro naturalizado norte-americano arremessou sem chances de defesa, colocou o time na frente e comemorou com raiva.

O Pinheiros tinha a posse de bola e a chance de mais um ataque. Mas Tony voltou para ajudar a defesa e roubou a bola, dando os 30 segundos finais para o Sesi-SP. E ao invés de nadar para o gol e tentar o contra-ataque, Tony usou sua experiência e foi para a lateral, onde gastou o tempo até o cronômetro zerar e o time poder comemorar o bicampeonato.

Sesi-SP busca primeiro título paulista de Polo Aquático contra algoz dos últimos anos

Agência Indusnet Fiesp

Líder do campeonato paulista com nove vitórias e uma derrota em dez jogos e dono da defesa menos vazada, o Sesi-SP disputa nesta quarta-feira (06/11), a partir das 20h45, na piscina da Vila Leopoldina, a final do Campeonato Paulista de Polo Aquático contra o Esporte Clube Pinheiros. Os times fizeram a decisão nos últimos dois anos, e o clube da Faria Lima levou a melhor. Para este ano, porém, a equipe de Tony, Grummy e Rudá promete um final diferente. E se depender do técnico André Avallone, a Vila Leopoldina verá um time lutador e aguerrido em busca de sua primeira taça na modalidade.

“Por ter o maior número de títulos no Estado, o Pinheiros é favorito, mas estamos jogando em casa e trabalhamos muito para esta partida. Nós sabemos como eles jogam e como virão, os pontos fortes e fracos. O nosso esquema também não mudará, o que importará na hora do jogo será a condição dos atletas, dos goleiros. O confronto é decidido ali na piscina”, disse o treinador, que contará com força máxima e acredita que jogar em casa será um fator importantíssimo a favor do Sesi-SP.

“Nos sentimos muito bem aqui em casa, diante da nossa torcida. Conhecemos o gol, estamos acostumados com as dimensões e vamos fazer o impossível para conseguir esse título”.

O Sesi-SP terminou a primeira fase em primeiro lugar com 18 pontos em 20. Na semifinal, o time arrasou o Paineiras por 21 x 1 com gols de Henrique Moniz (4), Gustavo “Grummy” Guimarães (3), Tony Azevedo (2), Anderson Canhoto (2), Pedro Borges (2), Arthur Salgado (2), Antonio Inserra (2), Rudá Franco (1), Gabriel Salgado (1), Mauricio Lima (1) e Marcos Junior (1). Na outra semifinal, o Pinheiros venceu o Paulistano por 10 x 8. Paulistano e Paineiras farão a decisão do terceiro lugar às 19h30.

Serviço

Final do Campeonato Paulista de Polo Aquático
Sesi-SP x Pinheiros
Data: 06/11/2013 (quarta-feira)
Hora: 20h45
Local: Parque Aquático da Vila Leopoldina – Rua Carlos Weber, 835
Entrada Gratuita

Em casa, time feminino de vôlei do Sesi-SP perde para Pinheiros por 3 sets a 2

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

O primeiro set já sinalizava a longa disputa que estava para acontecer no Ginásio da Vila Leopoldina, pela Copa São Paulo, na noite desta quinta-feira (05/09). Em uma partida com mais de duas horas, o time feminino de vôlei do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) perdeu em casa para as adversárias do Esporte Clube Pinheiros por 3 sets a 2, com parciais de 26/28, 21/17, 17/21, 21/14 e 15/12.

Andressa (9), do Pinheiros, ataca pelo meio. Sesi-SP sofreu virada em casa. Foto: Lucas Dantas/Fiesp

 

Com duração de mais de 30 minutos, o primeiro período se definiu a favor do time da indústria, com bloqueio de Fran, após uma acirrada alternância das equipes na liderança dos pontos. Mas o Sesi-Sp acabaria sofrendo a virada.

Na avaliação da meia de rede Bárbara, apesar do bom começo, a equipe do Sesi-SP se entregou a uma sucessão de erros ao longo da partida. “A gente começou bem, mas erramos muito. Erramos de tudo quanto é jeito”, afirmou.

O time do Sesi-SP alternou momentos de acertos com erros de passe, na avaliação do técnico Talmo de Oliveira. “Nosso passe não chegou com qualidade em algumas situações e o Pinheiros conseguiu neutralizar algumas de nossas redes”, disse. O treinador ponderou, no entanto, que a derrota “valeu para analisar os pontos negativos e positivos”.

O próximo jogo, no próximo sábado (18/09), é diante da equipe do Campinas.

O Sesi-SP entrou em quadra com Neneca, Barbara, Mari Casemiro, Carol, Francine e Ju Costa. Líbero: Suelen. Atuaram Sara, Dayse, Stephanie.

O Pinheiros foi escalado com Ellen, Macris, Vivian, Andressa, Andreia e Gleuciele. Líbero: Leaia. Também atuaram Lara, Samara, Ananda e Aline.

A maior pontuadora do jogo foi Andreia, do Pinheiros, com 25 pontos. Pelo Sesi-SP, Francine marcou 16 pontos.

O jogo

Após ganhar o primeiro set por 28/26, em 31 minutos, a equipe feminina do Sesi-SP perdeu o segundo período por 17 /21 (em 24 minutos), mas voltou para o terceiro set abrindo o placar e o definiu, em 23 minutos, com 21/17.

A sequência de erros em saques e passes do time mandante fez com que o adversário fechasse o quarto set em 21 minutos, por 21/14.

O Sesi-SP perdeu o  último set por uma diferença de três pontos e o Pinheiros venceu a partida fechando esse período por 15/12, em 16 minutos.

Programas de despoluição dos rios Tietê e Pinheiros e alternativas às marginais são apresentados na Fiesp

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

Os Conselhos Superiores de Meio Ambiente (Cosema) e de Infraestrutura (Coinfra) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) reuniram-se nesta quinta-feira (08/08) para debater os programas de despoluição dos rios da região metropolitana de São Paulo e a requalificação das marginais da maior metrópole brasileira.

O engenheiro civil e advogado Rodolfo Costa e Silva, coordenador dos programas, explicou os planos de intervenção no Tietê e Pinheiros, que envolvem não só a despoluição dos próprios rios, mas também a despoluição urbanística.“O primeiro programa é de recuperação ambiental do sistema Tietê/Pinheiros e de despoluição e requalificação urbana das marginais”, disse.

A reunião do Coinfra e do Cosema: despoluição dos rios e do entorno. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Rodolfo Costa e Silva (à direita) na reunião conjunta: despoluição dos rios e do entorno. Na imagem, o embaixador e coordenador das atividades dos Conselhos Superiores da Fiesp , Adhemar Bahadian, e o presidente do Cosema, Walter Lazzarini. Foto: Everton Amaro/Fiesp

 

“O segundo trata-se da despoluição da água propriamente dita e de uma nova proposta de gerenciamento de recursos hídricos dos principais rios do nosso estado, além de desvalorizar os terrenos ao redor deles”, explicou.

Costa e Silva conta que o projeto de concepção dos programas nasceu há um ano. “No momento, estamos na instalação e nas primeiras intervenções nas áreas de despoluição e requalificação”, afirmou.

Walter Lazzarini, presidente Cosema na Fiesp, destacou a importância dos programas apresentados.  “Somos um dos países mais burocráticos do mundo, mas não podemos deixar essa dificuldade  eliminar a possibilidade desse projeto ambicioso ir adiante”, disse. “Nosso país é grande e repleto de capacidade. Estes projetos apresentados são ambiciosos e pensam no bem-estar e no futuro da nossa sociedade”, disse.

Lazzarini  também disse estar disposto a colaborar com as iniciativas. “Vamos lutar contra a corrupção e a lentidão do licenciamento ambiental”, encerrou.

Com placar atípico, equipe feminina do Sesi-SP vence Pinheiros em amistoso

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

Já pensando na estreia oficial na temporada 2013/14, a equipe feminina do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) continua sua boa sequência de resultados em amistosos. Em seu quarto jogo preparatório, com um set a mais do que o previsto em regulamento para compromissos oficiais, o Sesi-SP dominou na tarde desta sexta-feira (26/07) o Pinheiros e cravou 4 sets a 0 (21/16, 21/17, 21/17 e 21/18).

>> Voleibol tem novas regras nas competições oficiais

Ivna, que joga na posição de oposto, surpreendeu-se com o entrosamento do time, apesar do pouco tempo de treinamento. “É uma equipe totalmente diferente do ano passado, mas já mostramos nesses últimos jogos que podemos avançar e conquistar títulos.”

O amistoso com o Pinheiros: preparação para a estreia na temporada. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

O amistoso com o Pinheiros: preparação para a estreia na temporada 2013/14. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

 

A jogadora também falou sobre as novas regras. “Agora, com o set tendo apenas 21 pontos, nosso preparo físico será muito mais exigido”, disse a atleta, explicando que  os sets mais curtos vão demandar intensidade ao longo de todo o parcial.

A líbero Suelen também destacou o rápido entrosamento, mas fez ressalvas ao desempenho da equipe. “Estamos muito no começo, mas precisamos dar atenção ao nosso bloqueio”, ponderou.

O técnico Talmo de Oliveira analisou o resultado. “O time vem numa crescente. O primeiro jogo com o Araraquara foi muito difícil. Nesse mudou muita coisa e estamos fazendo os acertos finais.”

O time do Sesi-SP atuou com Dayse (ponta), Carol Albuquerque (levantadora), Ivna (oposto), Mari Cassemiro (ponta), Fran (central) e Bia (central). Suelen foi a líbero.

A levantadora Dani Lins, a ponta Pri Dairot e a central Fabiana Claudino não participaram da partida. As pontas Suelle, machucada, e Ju Costa, poupada, também não jogaram.

Meninas do Sesi-SP derrotam Pinheiros e conquistam Copa São Paulo de vôlei feminino

Agência Indusnet Fiesp, com informações da assessoria de imprensa da Federação Paulista de Volleyball

Equipe comemora o título com troféu e medalhas ao lado do presidente do Sesi-SP e da Fiesp, Paulo Skaf

Pouco depois do ouro olímpico pelas companheiras Dani Lins, Fabiana e Tandara, a equipe do Sesi-SP entrou na quadra do Esporte Clube Pinheiros, em São Paulo, na tarde deste sábado (11/08) para enfrentar as donas da casa.

E o resultado foi mais um pódio. O time comandado pelo técnico Talmo de Oliveira venceu por 3 sets a 1 16/25, 25/18, 25/20 e 25/17, em uma hora e 46 minutos.

O título foi conquistado de forma invicta, com outras duas vitórias: Sesi 3 x 1 BMG/São Bernardo (na sexta, 10/08) e Sesi/SP 3 x 1 Uniara (na quinta, 09/08).

A cerimônia de premiação contou com a presença do presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP), Paulo Skaf.

O torneio serve de preparação para o Campeonato Paulista Adulto da Divisão Especial, com início programado para esta semana.

O jogo

A final da Copa São Paulo começou equilibrada, mas a partir do primeiro tempo técnico, o Pinheiros assumiu o controle do jogo, defendendo bem e aproveitando as chances de contra-ataque, fechando o parcial em 25/16.

No segundo set, o Sesi-SP voltou melhor. A série seguiu praticamente igual até o segundo tempo técnico, quando o Sesi passou à frente e empatou o jogo: 25/18.

Apesar do equilíbrio nos sets seguintes, prevaleceu a maior experiência do Sesi-SP, principalmente a boa atuação da ponteira Elisângela. A levantadora Marcela também se saiu bem, assim como a líbero Vere. Com mais paciência e tranquilidade nos pontos decisivos, o Sesi-SP venceu por 25/20 e 25/17 e conquistou o primeiro título da temporada 2012.

De acordo com Talmo de Oliveira, técnico do Sesi-SP, o destaque da equipe foi a recuperação após perder o primeiro set. “Tivemos sobriedade para recuperar a confiança, mesmo jogando na casa do adversário. O grupo percebeu que tem de pensar em cada ponto por vez e todos estão de parabéns pela virada e conquista importante. Sem dúvida, dará mais confiança para os futuros desafios”, afirmou.

A Copa São Paulo Feminina 2012 tem organização e promoção da Federação Paulista de Volleyball.

 

Sesi-SP estreia com vitória no Campeonato Paulista de vôlei feminino

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp 

O Sesi-SP começou com o pé direito a disputa do Campeonato Paulista de vôlei feminino 2011. Em sua primeira partida oficial, a equipe da indústria venceu o time do Pinheiros, atual campeão do torneio, por 3 sets a 1. Parciais: 23 a 25, 25 a 21, 25 a 20 e 25 a 18, em 01h54 de jogo, no ginásio do Sesi Vila Leopoldina. Resultado muito comemorado por atletas e comissão técnica.

Destaque da partida, a capitã do time, Elisângela, foi a maior pontuadora do jogo, com 25 finalizações. A atleta acredita que os erros cometidos neste primeiro jogo serão sanados ao longo do campeonato. “O bom é que durante a partida cresceu a nossa comunicação. A troca deu ritmo ao jogo”, afirmou.

A ponteira comentou sobre o próximo adversário, o Sollys/Osasco, campeão sul-americano de vôlei feminino: “O Sollys é um adversário forte, e cada atleta precisa jogar o seu 100% para que o Sesi conquiste mais uma vitória”. O duelo acontecerá nesta sexta-feira (19), às 19h, no ginásio do Sesi Vila Leopoldina.

Já técnico Talmo de Oliveira ficou satisfeito com o resultado.“Para mim tudo é muito novo. É a primeira vez que dirijo uma equipe feminina. Estou muito feliz com o time, com o empenho da diretoria e das atletas, que a cada treino dão o seu melhor em quadra e se superam”.

Walter Vicioni, superintendente operacional do Sesi-SP, prestigiou as atletas da indústria. “Foi um bom começo. A equipe do Pinheiros é muito forte. Conseguimos um resultado excelente”, analisou.

Superação

Central Natália durante jogada de ataque

Ansiedade e a expectativa do primeiro jogo com a camisa do Sesi-SP contribuiram para que as jogadoras cometessem  alguns erros no primeiro set,  perdendo a preliminar.  Para o técnico da equipe da indústria, a experiência foi muito positiva e mostrou o poder de superação das atletas. “Fiquei muito feliz de ver que mesmo em situação de adversidade a equipe consegue reverter o placar”.

Mais entrosadas,  as jogadoras conseguiram trabalhar melhor a bola. Com um bloqueio eficiente e boas jogadas de ataque da ponta Elisângela, o time corrigiu algumas falhas e conquistou a sua primeira vitória.

No final da partida, a líbero Michelle agradeceu o apoio do técnico e da comissão. “O Talmo é um cara muito tranquilo. Ele passa confiança para cada jogadora. Essa liberdade faz com que a gente se sinta em casa. O Sesi faz isso.  A gente vai entrar em quadra todos os jogos com essa mesma vontade e dedicação”, declarou.

Seleção

Desfalques  do Sesi-SP, a levantadora Dani Lins e a ponteira Sassá foram convocadas para representar o Brasil durante a segunda fase do Grand Prix 201, na Ásia.

Serviço
Campeonato Paulista de vôlei feminino – 1ª rodada
Sesi-SP 3 x 1 Pinheiros
Parciais: 25 a 23, 25 a 21, 25 a 20 e 25 a 18, em 01h54 de jogo
Local: Ginásio do Sesi Vila Leopoldina

Ficha técnica

Sesi-SP: Elisângela, Fofinha, Luisa, Soninha, Marina, Natalia. Libero: Michele 
Entraram: Marcelinha e Jessica,
Técnico: Talmo de Oliveira

Pinheiros: Carol Leite, Duda, Camila Adao, Mari, Andreia, Dany e Barbara Libero: Suelen
Entraram: Marjorie
Técnico: Paulo de Tarso

Leia mais:

Confira outras notícias no site do Sesi Esporte