Rally da Pecuária 2011 aponta crescimento da safra de pasto

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

André Pessoa, coordenador do rally da pecuária e sócio-diretor da Agroconsult. Foto: Júlia Moraes

O crescimento de 17% da área de pastagem e o aumento da lotação de animais por hectare foram alguns dos dados divulgados nesta terça-feira (30), pela Agroconsult e Bigma, na sede da Fiesp, durante a apresentação dos resultados do Rally da Pecuária 2011.

De acordo com André Pessoa, coordenador do rally da pecuária e sócio-diretor da Agroconsult, pela primeira vez uma equipe de expedição técnica conseguiu medir, in loco, a pecuária bovina de corte e a qualidade das pastagens no Brasil. Os técnicos visitaram nove estados, totalizando 30 mil quilômetros percorridos. “Graças ao empenho dos técnicos e ao apoio dos nossos colaboradores, construímos indicadores de confiabilidade e qualidade, que serão úteis para os produtores”, avaliou Pessoa.

Também presente no evento, o diretor-titular do Departamento de Agronegócio (Deagro) da Fiesp, Benedito da Silva Ferreira, disse que o estudo foi um importante passo na captação de informações do setor pecuário: “Não é possível intensificar os investimentos e políticas públicas eficientes sem uma base de dados confiáveis”.

Resultados

A expedição técnica percorreu, entre 26 de setembro e 11 de novembro de 2011, as principais regiões de cria, recria, engorda e confinamento de gado em novo estado brasileiros, onde estão concentrados 75% do rebanho bovino, correspondentes a 85% da produção de carne no País.

O estudo constatou uma disponibilidade de pastagem 17% maior que a expectativa pré-rally. Para os pesquisadores, o bom desempenho foi resultado dos investimentos dos pecuaristas na aquisição de novas tecnologias e, também, o aumento da composição dos rebanhos de categoria mais leve (animais mais jovens), reduzindo o peso médio e a demanda por capim.

Outra novidade foi o aumento da lotação média de gado por hectare. Os dados apontam 1,6 animais por hectare, contra uma lotação média brasileira de 1,22 animais por hectare. Com relação ao confinamento, o levantamento apontou um aumento de 23,8% no número de animais confinados. Para o próximo ano, a expectativa é que o crescimento seja superior a 18%.

Além disso, os produtores desejam melhorar as áreas de pastagem. Segundo Mauricio Palma Nogueira, coordenador do rally da pecuária e sócio-diretor da Bigma Consultoria, 75% dos produtos entrevistados afirmaram que pretendem realizar alguma reforma: “Vale lembrar que a recuperação da pastagem custa 60% de uma reforma”, alertou.

De acordo com a expedição técnica, apenas 12% das pastagens avaliadas precisam de reformas, tendo em vista que o pasto encontra-se em estado avançado de degradação. Já 18% podem ser recuperados com o uso de tecnologias adequadas.

Na próxima semana, os dados serão apresentados para os representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Sobre o evento

O Rally da Pecuária é uma expedição nacional que avalia, in loco, a situação atual da pecuária bovina de corte nas principais regiões produtoras do Brasil. Durante a expedição, os técnicos visitaram 90 fazendas, amostraram 400 pastos e realizaram eventos com pecuaristas convidados, que responderam a 431 questionários com informações qualitativas. Os dados coletados foram decisivos para o mapeamento do setor.

Rally da Pecuária avalia gado de corte e qualidade de pastagens em nove estados

Agência Indusnet Fiesp (com informações de Agroconsult e Bigma)

Começou nesta segunda-feira (26) o Rally da Pecuária 2011, realizado pelas consultorias Agroconsult e Bigma, que avaliará, in loco, a pecuária bovina de corte e a qualidade das pastagens no Brasil. O evento conta com o apoio da Fiesp.

A expedição técnica percorrerá as principais regiões de cria, recria, engorda e confinamento de gado do país, totalizando aproximadamente 24 mil quilômetros em nove estados – onde estão 75% do rebanho bovino e 85% da produção de carne no país – até 11 de novembro.

“É importante melhorar a base estatística da pecuária no país, conhecer em detalhes os indicadores zootécnicos e verificar a qualidade das pastagens, que são a base da sustentabilidade dessa atividade”, explica Maurício Palma Nogueira, diretor da Bigma Consultoria. Dos 205 milhões de cabeças no Brasil, aproximadamente 170 milhões são gado de corte.

Ao longo da viagem, serão feitos levantamentos qualitativos focados na capacidade instalada de confinamentos, intensidade do uso de semiconfinamentos, estado da arte da integração lavoura-pecuária e disponibilidade de áreas degradadas de pastagens com potencial para a agricultura.

Em todo o percurso, mais de 100 fazendas serão visitadas. Nas visitas às propriedades, o levantamento técnico será focado na composição do rebanho, condição corporal dos animais, índice de natalidade, ganho de peso, consumo de sal, sistemas de gestão, oferta de bezerros para 2012 e 2013, além do manejo das pastagens e infra-estrutura disponível. Em campo, os técnicos deverão recolher, de forma aleatória, mais de mil amostras de pastagens.

Todos os dados quantitativos e qualitativos colhidos pelo Rally serão processados pela Agroconsult e Bigma e apresentados no dia 29 de novembro, na Fiesp, em São Paulo.

Serão 150 profissionais do agronegócio envolvidos entre a organização e a realização do Rally da Pecuária, patrocinada pelo Banco do Brasil, Dow AgroSciences e Vale/Serrana Nutrição Animal, com apoio da Fiesp, Frigorífico Minerva, John Deere e Mitsubishi Motors.

O trabalho das equipes e o roteiro completo da expedição podem ser acompanhados pelo site http://www.rallydapecuaria.com.br/.