PPPs são foco da Investe São Paulo, aponta Luciano Almeida, presidente do organismo estadual de fomento

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

“A construção de uma nova ferramenta, a Manifestação de Interesse Privado (MIP), abriu um mundo de oportunidades para as Parcerias Público Privado (PPPs) em São Paulo”, afirmou Luciano Almeida, presidente da Investe São Paulo, em palestra realizada nesta segunda (13/05) durante o 31º Encontro Econômico Brasil-Alemanha.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545222358

Luciano Almeida, presidente da Investe São Paulo, no EEBA 2013. Foto: Everton Amaro/Fiesp

“Normalmente, os projetos de PPPs eram desenhados dentro dos governos, partiam para licitação e não apareciam interessados. O Estado de São Paulo inovou e inverteu a lógica: o governo convida os empresários do setor privado a oferecer ao governo as propostas de parceria.”

De acordo com Almeida, os MIPs resultaram em um aumento de projetos e na diversificação de áreas de atuação.

O presidente do Investe São Paulo ressaltou a importância do ajuste financeiro feito pelo Estado: “Isso permite um grau de endividamento, ou de projetos de parceria, que remontam US$ 71 bilhões, sendo 24 para PPPs, e US$ 46 bilhões de projetos diretos de investimento”.

Aproveitando a presença de empresários alemães no encontro, Almeida trouxe informações sobre a economia do Estado e apresentou o Investe São Paulo, criado pelo Governo de São Paulo há quatro anos com objetivo de impulsionar o emprego e a renda no Estado.