Iniciativas Sustentáveis: Kimberly Clark – Logística Reversa Completa

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540337439

Por Karen Pegorari Silveira

Desde 2010, as empresas convivem com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), e são responsáveis pelo ciclo de vida de todos os seus produtos. Com isso, muitas tiveram que se reinventar e criar ações para receber de volta o resíduo de tudo que foi vendido e descarta-lo de forma ambientalmente correta.

Para a indústria multinacional de produtos de higiene Kimberly Clark, não foi diferente. Desde a criação dessa política, a empresa idealizou o projeto Gestão K-C para a Sustentabilidade e criou um comitê para incorporar mais um pilar em seu plano Visão 2015: o pilar da sustentabilidade. Um dos objetivos inseridos nesse pilar era oferecer a logística reversa a todos os clientes dos panos de celulose para limpeza pesada da linha Wypall, que não apresentam um sistema de gerenciamento ambiental adequado, ou àqueles que considerem esta solução um diferencial competitivo. Além disso, eles também oferecem treinamentos de boas práticas para uso consciente e serviço de logística reversa e tratamento de resíduos.

Em 2013, a companhia colocou em prática, pela primeira vez, o projeto e começou a recolher os panos já utilizados nos clientes através de um parceiro. A partir daí, eles foram separados e classificados de acordo com o resíduo encontrado. Os resíduos com panos contaminados com substâncias como óleos e graxas ou outros produtos químicos passaram a gerar energia através do coprocessamento. A parte orgânica dos resíduos foi destruída com o aproveitamento energético, e a inorgânica, combinada com os elementos já existentes na matéria-prima do cimento, não havendo sobra de rejeitos. Os panos contaminados que não continham este tipo de resíduo foram incinerados e os restos dos resíduos, escórias e cinzas, enviados para um aterro apropriado. A parte líquida do processo foi direto para uma estação de tratamento e a parte gasosa foi monitorada, para saber qual a temperatura, os níveis de gases poluentes e a vazão da queimada.

Com isso, a empresa conseguiu diminuir a geração de resíduos, através da reciclagem de aproximadamente 50% do volume de panos da marca e garantir um ciclo de vida mais sustentável para o produto. Até as cinzas das toalhas de limpeza Wypall são aproveitadas. O gerente nacional de Workplace, Leandro Nery, conta que levaram muito tempo e que foi difícil. “Tivemos que buscar os parceiros certos para realizar o processo e avaliar custos para tornar a operação viável”, conta.

De acordo com o Relatório de Sustentabilidade de 2013, um cliente que antes usava um sistema de locação de toalhas industriais (retornáveis) consumia em torno 480 mil unidades, com custo ao redor de 212 mil reais ao ano e recebia quatro entregas e retiradas ao mês. Com o Wypall X75,  ele passou a consumir 468 mil toalhas ao ano, com investimento em torno de 180 mil reais, recebendo apenas uma entrega mensal, reduzindo em 75% o número de fretes e, consequentemente, a emissão de CO2 dos caminhões.

Mariana de Camillo Pinto de Souza, gerente de produtos da empresa, acredita que os resultados são extraordinários em se tratando de relacionamento e fidelização dos clientes. “Esse projeto surgiu da necessidade do nosso mercado e a parceria contribui diretamente para a empresa se manter à frente nas questões de meio ambiente e sustentabilidade”, relata.

Já para Leandro Nery, esse projeto veio para expandir os negócios da empresa. “Com o conhecimento que estamos buscando internamente e com os nossos clientes, novas soluções em sustentabilidade já estão surgindo, o que nos proporciona estar sempre as melhores soluções para o meio ambiente. Sem dúvida nenhuma vamos expandir esse serviço para outras linhas e continuar em busca de novas soluções sustentáveis”, diz.

O diretor de Assuntos Legais e Corporativos, Marco Antonio Iszlaji, declarou no último relatório de sustentabilidade, que a empresa está trabalhando para deixar de ser uma indústria estigmatizada pelo termo ‘descartáveis’. “Queremos que nossos produtos sejam aproveitados de alguma forma após o uso, em vez de seguirem para aterros”, diz o executivo.

Sobre a Kimberly-Clark Brasil

A Kimberly-Clark Brasil está presente no país desde 1996 e conta com, aproximadamente, 5 mil colaboradores nas unidades de Eldorado do Sul (RS), Correia Pinto (SC), Camaçari (BA), Suzano (SP) e Mogi das Cruzes (SP). É fabricante de algumas das marcas mais conhecidas em produtos de higiene, como: Papel Higiênico Neve, Fraldas Huggies, absorvente Intimus, entre outras.