Paulo Skaf no Diário de S. Paulo: ‘Plano de transportes é bom. Melhor será cumprir’

Agência Indusnet Fiesp

O pacote de investimentos de R$ 133 bilhões na modernização e construção das malhas rodoviária e ferroviária de todo o país, anunciado pelo governo federal na quarta-feira (15/08), é o tema de artigo de Paulo Skaf, presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp/Ciesp), publicado nesta segunda-feira (20/08) no jornal Diário de S. Paulo e a Rede Bom Dia.

Para acessar o artigo na íntegra, clique aqui.

Leia nota oficial da Fiesp/Ciesp sobre o pacote de estímulos do governo federal

Nota oficial Fiesp e Ciesp

Para a Federação e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp), as medidas de estímulo anunciadas nesta quarta-feira (27/06) pelo governo federal são positivas, mas insuficientes frente à necessidade de reanimar a economia brasileira, que deverá crescer menos de 2% em 2012, como já alertávamos desde o início do ano.

O pacote de estímulos de R$ 8,4 bilhões contempla compras governamentais que terão ainda de passar por processo de licitação, e portanto não serão suficientemente rápidas para  aplacar os efeitos do baixo crescimento que precisa ser combatido agora. Além disso, corre-se o risco de parte dessas aquisições virar importação.

O Brasil precisa recuperar a sua competitividade por meio de medidas adicionais, que ajudem a reduzir os custos de produção no país.

Produzir no Brasil é mais caro que nos Estados Unidos, em muitos países da Europa e nos nossos vizinhos da América do Sul. Para corrigir essa distorção, são necessárias ações efetivas que reduzam a carga tributária, diminuam o custo da energia elétrica e do gás, melhorem a infraestrutura e a logística e eliminem o excesso de burocracia.

As empresas recolhem os impostos, em média, 49 dias antes de receber dos seus clientes. Segundo estudos da Fiesp, cada 10 dias a mais no prazo de recolhimento de impostos equivale a injetar um volume de capital de giro superior a R$ 2 bilhões ao longo da cadeia produtiva da Indústria de Transformação.

“No curto prazo, uma solução eficiente, prática e democrática é alongar os prazos de recolhimento de impostos federais e estaduais”, afirma Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Ciesp. “Dessa forma, haveria mais liquidez para todas as empresas e isso estimularia a economia como um todo.”

Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Ciesp