Brasil tem que liderar, diz na Fiesp o presidente do Paraguai

Agência Indusnet Fiesp

Em visita à Fiesp, o presidente do Paraguai, Horacio Cartes, foi homenageado com a Ordem do Mérito Industrial São Paulo, entregue por Paulo Skaf. É concedida pela Fiesp a personalidades e instituições dignas do reconhecimento ou da admiração da indústria.

Skaf lembrou o momento especial, que possibilita incrementar ainda mais as já boas relações entre Paraguai e Brasil. Citou vantagens competitivas do Paraguai, como custo de energia e a pouca burocracia. “Temos muitas sinergias que têm que ser buscadas”, não só na área comercial.

Cartes ressaltou a afinidade entre seu país e o Brasil. “O grande desafio hoje é pensar juntos”, afirmou, para ambos os países serem mais competitivos. Segundo o presidente paraguaio, “o Brasil tem que liderar na região”.

Skaf entrega a Horacio Cartes a Ordem do Mérito Industrial São Paulo. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Primeiro-ministro da Nova Zelândia recebe medalha Ordem do Mérito Industrial

Agência Indusnet Fiesp 

Antes da reunião com os empresários brasileiros, que aconteceu na tarde desta segunda-feira (11/03), na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o primeiro-ministro da Nova Zelândia, John Key, encontrou-se com o presidente da entidade, Paulo Skaf, e com o prefeito da cidade de São Paulo, Fernando Haddad. Na ocasião, Skaf concedeu medalha da Ordem do Mérito Industrial ao premiê da Nova Zelândia.

Paulo Skaf, presidente da Fiesp; John Key, primeiro-ministro da Nova Zelândia; e Fernando Haddad, prefeito da cidade de São Paulo. Foto: Junior Ruiz

A Ordem do Mérito Industrial foi criada em abril de 2007 e já condecorou autoridades como o presidente e o vice-presidente da República nos mandatos de 2003 a 2010, Luiz Inácio Lula da Silva e José de Alencar, respectivamente; a atual presidente da Argentina, Cristina Kirchner; Michelle Bachelet, presidente do Chile no mandato de 2006/2010, e David Cameron, primeiro-ministro do Reino Unido, entre outras autoridades brasileiras e mundiais.

Primeiro-ministro do Reino Unido recebe a medalha Ordem do Mérito Industrial

Agência Indusnet Fiesp

Em solenidade com a presença de ministros britânicos, embaixadores e empresários, na manhã desta quinta-feira (27/09), o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron recebeu a Ordem do Mérito Industrial São Paulo, mais relevante comenda da entidade.

David Cameron, primeiro-ministro britânico, entre Nicolau Jacob Neto (à esquerda) e Paulo Skaf (à direita)

David Cameron recebe a Ordem do Mérito Industrial. Na foto, Nicolau Jacob Neto, 1º diretor secretário da Fiesp (à esquerda) e Paulo Skaf, presidente da Fiesp (à direita)

A Ordem do Mérito Industrial foi criada em abril de 2007 e já condecorou autoridades como o presidente e o vice-presidente da República nos mandatos de 2003 a 2010, Luiz Inácio Lula da Silva e José de Alencar, respectivamente; a atual presidente da Argentina, Cristina Kirchner; e Michelle Bachelet, presidente do Chile no mandato de 2006/2010, entre outras personalidades brasileiras e mundiais.

Em sua primeira visita no Brasil, Cameron participou na Fiesp de evento que reúne uma delegação de mais de 50 pessoas da Grã Bretanha e da Irlanda do Norte e aproximadamente 60 empresários brasileiros.

O encontro contou com a presença dos ministros Lord Green (para Comércio e Investimentos do Reino Unido) e Hugo Swire (para Assuntos Estrangeiros do Reino Unido). Ontem (26/09), ambos acompanharam, na Fiesp, as discussões de propostas dos Grupos de Trabalho que, no final do dia, foram concluídas com a assinatura de acordos de cooperação em Serviços e Coalizão Brasileira para a Liberalização de Serviços. Leia mais aqui.

Paulo Skaf entrega comenda ao presidente do Quênia

 Agência Indusnet Fiesp

Paulo Skaf entrega comenda ao presidente do Quênia. Foto: Everton Amargo

Da esq. p/ dir.: Eduardo Eugenio Gouvêa (Firjan), Mwai Kibaki (Quênia) e Skaf (Fiesp)

Aproveitando passagem pelo Rio de Janeiro, por ocasião da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), o presidente do Quênia, Mwai Kibaki, visitou o espaço do Humanidade 2012 no dia do encerramento do evento, nesta sexta (22/06), no Forte de Copacabana.
Mwai Kibaki foi recebido pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, e pelo presidente do Sistema Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira.
Durante a visita, Skaf fez uma homenagem ao chefe de governo queniano, entregando a Ordem do Mérito Industrial.

A Ordem do Mérito Industrial foi criada em abril de 2007 e já condecorou autoridades como o presidente e o vice-presidente da República nos mandatos de 2003 a 2010, Luiz Inácio Lula da Silva e José de Alencar, respectivamente; a atual presidente da Argentina, Cristina Kirchner; e Michelle Bachelet, presidente do Chile no mandato de 2006/2010, entre outras autoridades brasileiras e mundiais.

Sobre o Humanidade 2012
Realização conjunta da Fiesp, Sistema Firjan, Fundação Roberto Marinho, Sesi-Rio, Sesi-SP, Senai-Rio, Senai-SP, com patrocínio da Prefeitura do Rio, do Sebrae e da Caixa Econômica Federal, o Humanidade 2012 idealizado com o objetivo de realçar o importante papel que o Brasil exerce hoje como um dos líderes globais no debate sobre o desenvolvimento sustentável.

Veja a cobertura da Rio+20 no site da Fiesp: http://www.fiesp.com.br/rio20

 

Príncipe da Bélgica elogia atrativos da indústria nacional

Agência Indusnet Fiesp 

Príncipe Philippe, da Bélgica, recebe a comenda da Ordem do Mérito Industrial, entregue por Benjamin Steinbruch, presidente em exercício da Fiesp. Foto: Vitor Salgado

O príncipe Philippe, da Bélgica, veio à Fiesp, nesta segunda-feira (10), acompanhado por uma comitiva com mais de 200 empresários. Durante o encontro, ele recebeu a comenda da Ordem do Mérito Industrial da entidade e afirmou que seu país possui interesses estratégicos em negociar com o Brasil.

Entre os atrativos nacionais, destacou a iniciativa pioneira do País em investir e desenvolver uma matriz energética limpa, principalmente com a exploração do gás e do etanol. Do mesmo modo, chamou a atenção para a força do agronegócio brasileiro, um dos maiores produtores de alimentos do mundo.

“O Brasil, e especificamente São Paulo, confirmam o grande momento econômico e social pelo qual passam. A liderança brasileira, não somente na América Latina, mas nos principais órgãos internacionais, mostra esta estabilidade”, ressaltou.

Por outro lado, o príncipe também listou as vantagens que investidores do Brasil podem encontrar na Bélgica, principalmente no setor de infraestrutura, que agrega grande valor tecnológico. “Nós trabalhamos em soluções logísticas para metrópoles do porte de São Paulo. Por exemplo, poderíamos ajudar muito no tráfego de veículos, o que pode ser útil para o trânsito da cidade”, garantiu.

De acordo com o herdeiro do trono belga, outras frentes industriais importantes de seu país são a indústria farmacêutica e a de tecnologia medicinal. “A Bélgica pode ser um importante aliado do Brasil para decisões econômicas e diplomáticas na União Europeia. Os dois lados só têm a ganhar”, acrescentou.

Em seu discurso, o presidente em exercício da Fiesp, Benjamin Steinbruch, sublinhou a empolgação dos empresários brasileiros em selar acordos comerciais com os belgas, também de olho na possibilidade de avanço das negociações entre Mercosul e União Europeia.

“O fortalecimento dos países, com possíveis acordos, é inegável. Brasil e Bélgica já mantêm trocas comerciais interessantes, mas aumentar essas transações é fundamental no cenário atual do mundo”, enfatizou.

Encontro produtivo

Um pouco antes disso, CEOs brasileiros e belgas se reuniram para conhecer as oportunidades mutuas de investimentos. Na ocasião, o diretor do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Coscex) da Fiesp, Roberto Giannetti, apresentou aos colegas as especificidades da indústria local e colocou a Fiesp à disposição dos convidados.

“Abrimos nossa estrutura para auxiliar aos que buscam investir no Brasil, principalmente para suporte a negócios ligados à Copa do Mundo de 2014 e aos Jogos Olímpicos de 2016”, disse Giannetti.

O presidente da Federação das Indústrias da Bélgica, Thomas Leysen, também aproveitou para divulgar a indústria belga, e apostou na localização privilegiada do país; em sua inerente necessidade de negócios internacionais, já que não produz tudo o que necessita; e da força de trabalho produtiva e de qualidade.

“Estamos no coração da Europa. Mais de 70% do PIB da União Europeia está direta ou indiretamente ligado à Bélgica. Temos uma alta quantidade de estradas, trilhos e portos. Além disso, nossa produtividade está 25% acima da média da Europa”, concluiu Leysen.

Armando Monteiro Neto recebe a Ordem do Mérito Industrial na Fiesp

 

Armando Monteiro Neto, presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi agraciado com a comenda Ordem do Mérito Industrial São Paulo, no grau Comendador, nesta segunda-feira (26), durante cerimônia na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Nicolau Jacob Neto, Armando Moteiro e Paulo Skaf

Paulo Skaf, presidente da Fiesp, destacou os avanços da indústria brasileira provenientes da dedicação e forte atuação do presidente da CNI.

“Armando Monteiro Neto sabe, de forma clara e precisa, defender os interesses do País e da indústria, desempenhando um excelente trabalho que prioriza a união de todas as federações brasileiras”, reforçou Skaf.

A condecoração, inédita para empresários, foi uma prova do reconhecimento da Fiesp pelo trabalho prestado por Monteiro Neto às indústrias brasileiras. “O Diploma de Mérito Industrial São Paulo, será entregue, pela primeira vez, a um empresário. Até hoje agraciamos apenas autoridades”, lembrou Skaf.

“Quero expressar minha imensa alegria por receber essa bonita homenagem”, foram as palavras iniciais de Monteiro Neto, em sua fala de agradecimento. Durante seu discurso, o líder da CNI lembrou que é preciso reavaliar as ações políticas que inibiram os avanços da agenda de crescimento da indústria brasileira.

“O Brasil tem um potencial econômico imenso e dispõe de um capital físico extraordinário, mas, infelizmente não evoluímos. Temos que colocar em prática uma agenda que corrija os erros do passado e, ao mesmo tempo, conduza à modernização do País”, disse.

Participaram do evento os presidentes eméritos da Fiesp, Luis Eulálio de Bueno Vidigal Filho e Carlos Eduardo Moreira Ferreira, o 1º vice-presidente, Benjamin Steinbruch e os presidentes das Federações das Indústrias dos estados do Maranhão, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pará, Rio Grande do Sul, Ceará e Goiás.


Comenda
Criada pela resolução número 4 de 5 de abril de 2007, a Ordem do Mérito Industrial São Paulo é destinada a condecorar personalidades e instituições nacionais e estrangeiras consideradas dignas do reconhecimento e admiração da indústria.

Já foram agraciados com a comenda os presidentes:

  • Luiz Inácio Lula da Silva;
  • Alan García Pérez (Peru);
  • Lee Myung Bak (República da Coréia);
  • Álvaro Uribe (Colômbia);
  • Cristina Kirchner (Argentina);
  • Michelle Bachelet (Chile);
  • Mauricio Funes Cartagena (El Salvador);
  • O primeiro-ministro de Cingapura, Lee Hsien Loong;
  • O primeiro-ministro do Reino dos Países Baixos, Jan Peter Balkenende.Além dos chefes de estado, as seguintes autoridades:
  • O presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes,
  • O ex-vice-presidente dos Estados Unidos, Albert Arnold Gore Jr.
    O homenageado
    O empresário Armando de Queiroz Monteiro Neto preside a CNI desde 2002.

    Deputado federal pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), atualmente, Monteiro Neto é diretor do Departamento Nacional do Sesi, presidente do Conselho Superior do Senai, membro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico Social da Presidência da República (CDES), do Conselho Consultivo da Câmara do Comércio Exterior (Conex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e do Conselho Nacional de Educação, do Ministério da Educação.