Fiesp sedia lançamento de plataforma da ONU sobre padrões voluntários de sustentabilidade

Mayara Baggio, Agência Indusnet Fiesp

A Fiesp foi sede nesta quinta-feira (1º de junho) do lançamento da plataforma do Fórum das Nações Unidas (ONU) sobre padrões voluntários de sustentabilidade, em evento organizado também pelo Ciesp e pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), com apoio do Instituto de Desenvolvimento Alemão (DIE).

A nova plataforma, composta por cinco agências da ONU, tem como objetivo incrementar o acesso, sobretudo de países em desenvolvimento, a uma base de dados única sobre padrões voluntários de sustentabilidade, estabelecendo um canal de diálogo entre agentes públicos e privados sobre medidas desta natureza. Além disso, a iniciativa busca promover a melhora do desemprenho de empresas cujo processo produtivo baseia-se no uso de exigências voluntárias, ampliando o acesso de seus produtos em diferentes mercados.

Na avaliação do diretor titular do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior da Fiesp (Derex), Thomaz Zanotto, o Brasil passa atualmente por um processo de transformação intenso, em que o contexto sustentável terá um papel irreversível e pautará o comportamento das indústrias e do consumo no futuro.

O coordenador-geral de Articulação Internacional do Inmetro, Jorge Cruz, por sua vez, explicou que a plataforma brasileira possibilitará a realização de novos estudos sobre sustentabilidade, que poderão ser compartilhados com outros órgãos de governo. Também contribuirá para identificar e unificar os avanços necessários para o tema no país.

Segundo a especialista em economia da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad), Denise Penello, a ONU realiza um esforço desde 2013 para facilitar a participação dos países em desenvolvimento nas discussões sobre sustentabilidade e nos movimentos de cooperação locais e mundiais.

Representatividade

Do DIE, o pesquisador sênior e chefe do Departamento de Treinamento, Thomas Fues, comentou que a criação da plataforma figura como importante passo no esforço de conectar iniciativas sobre o assunto.

De acordo com Fues, o DIE busca a ajuda da América do Sul no desenvolvimento de novas ideias para a questão da sustentabilidade global. “Estamos em um momento crítico. Se continuarmos assim teremos problemas inimagináveis nos próximos 15 anos”, alertou. “O setor privado deve ter uma participação efetiva, de liderança, nesse movimento de conscientização dos processos produtivos”.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545043118Fues, do DIE, alerta para a necessidade de atuação do setor privado nos próximos anos. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp.


A análise da questão sustentável agrega discussões sobre meio ambiente, padrões trabalhistas e aspectos econômicos da produção. A presidente do Comitê Brasileiro de Barreiras Técnicas ao Comércio (CBTC) e professora da Fundação Getulio Vargas (FGV), Vera Thorstensen, destacou que não há no governo brasileiro, por exemplo, uma liderança que trate da área e organize as prioridades da agenda sustentável.

“É um ambiente novo, ainda de confusão imensa. Hoje temos a exigência de pelo menos 520 novos padrões, os chamados standards, mas quem dá seriedade a essas regras?”, criticou Vera. “Há algum órgão internacional que agregue essas boas práticas? Precisamos dessa resposta”, enfatizou.

O evento recebeu ainda a secretária executiva da Imaflora, Laura Prada, o diretor geral da Agroicone, Rodrigo Lima, a coordenadora técnica da Forest Stewardship Council (FSC), Fernanda Rodrigues, e o consultor sobre padrões voluntários de sustentabilidade Ulrich Hoffmann.

Bayer e Nações Unidas selecionam jovens para programa de meio ambiente na Alemanha

A Bayer está com inscrições abertas para a 7ª edição do Programa Bayer Jovens Embaixadores Ambientais, uma parceria mundial entre a empresa alemã e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma).

Para se inscrever, o jovem deve acessar o site bayer.com.br/bayerjovens e descrever o projeto ambiental do qual participa, incluindo quais atividades realiza, os benefícios da iniciativa e os resultados já alcançados.

Os vencedores dos quatro melhores projetos irão representar o Brasil no Encontro Internacional de Jovens Embaixadores Ambientais na Alemanha, em novembro deste ano.

O programa possibilitará o intercâmbio com os vencedores de outros 18 países da América Latina, Ásia e África, além de palestras e visitas a instituições com as melhores práticas ambientais da Alemanha.

Todas as despesas da viagem serão pagas pela Bayer.

Para participar do programa, os jovens devem ter entre 18 e 24 anos de idade, falar inglês e participar ativamente de projetos que atuem em defesa do meio ambiente. O projeto pode ser uma iniciativa própria ou conduzida por intermédio da iniciativa privada, de associações, entidades e/ou Organizações Não Governamentais (ONGs).

Também é necessário que o jovem esteja regularmente matriculado no ensino médio, cursos universitários ou de pós-graduação reconhecidos pelo MEC.


Melhores práticas
“Nosso programa tem como objetivo reunir e incentivar jovens engajados em causas socioambientais, permitindo um intercâmbio internacional e o conhecimento das melhores práticas. Os projetos podem ser desde atividades realizadas no bairro, em pequenas comunidades, até iniciativas maiores, presente em várias cidades”, conta Leandro Conti, diretor de Comunicação Corporativa do Grupo Bayer e principal responsável pelo Programa no Brasil.

A escolha dos vencedores será feita por uma comissão formada por profissionais com conhecimentos em projetos socioambientais. Os critérios de avaliação são:

  • Contribuição do projeto para a preservação do meio ambiente,
  • Nível de participação do estudante,

Resultados obtidos ou esperados e a possibilidade de sua replicação em maior escala.

Os oito projetos com as notas mais altas serão classificados para fase final. Eles serão visitados por profissionais da Bayer e os jovens, entrevistados. A análise seguirá o mesmo critério, e quatro projetos serão os vencedores.

Programa Bayer Jovens Embaixadores Ambientais é realizado desde 1998, e já premiou quase 400 jovens de 19 países. A Bayer foi a primeira empresa a fazer uma parceria mundial de longo prazo com a Pnuma, na área da juventude e do meio ambiente. Anualmente, a Bayer destina ao Pnuma cerca de 1,2 milhão de euros.

Serviço
Programa Bayer Jovens Embaixadores Ambientais
Site: www.bayer.com.br/bayerjovens
Telefones: (11) 5694-5492 / 5694-5030 / (21) 2189-0777
E-mail: byee.bayer.bb@bayer.com.br