Ibama vai reforçar atuação em São Paulo, diz superintendente do órgão no estado em reunião na Fiesp

Isabela Barros, Agência Indusnet Fiesp

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama) vai reforçar sua atuação em São Paulo. Convidado da reunião de diretoria do Departamento de Meio Ambiente (DMA) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) na tarde desta segunda-feira (09/09), o superintendente do órgão no estado, Murilo Reple Penteado Rocha, explicou as novidades que estão a caminho no sentido de otimizar algumas atividades por aqui. O encontro foi coordenado pelo diretor-titular do DMA na Fiesp, Nelson Pereira dos Reis.

Na ocasião, Murilo Reple Penteado Rocha tirou as dúvidas dos empresários sobre assuntos como fiscalização ambiental, cadastro técnico e zonas aduaneiras, entre outros pontos.

Rocha: mais espaço para o Ibama no Porto de Santos e áreas nos aeroportos de Cumbica e Viracopos. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Rocha: mais espaço no Porto de Santos e áreas em Cumbica e Viracopos. Foto: Everton Amaro/Fiesp


“Temos optado por um novo modelo de atuação em São Paulo”, explicou Rocha. O superintendente do Ibama  informou que foi fechado um convênio com o governo estadual para transferir ao mesmo “90% das atividades ligadas à fauna”, de modo que o órgão tenha mais espaço para “entrar em outras áreas”.

Santos coordenou a reunião do DMA nesta segunda-feira (09/09). Foto: Everton Amaro/Fiesp

Reis coordenou a reunião do DMA nesta segunda-feira (09/09). Foto: Everton Amaro/Fiesp

Além disso, segundo Rocha, estão sendo organizados espaços próprios para o Ibama nos aeroportos André Franco Montoro (Cumbica), em Guarulhos, e Viracopos, em Campinas. A área que já existe hoje no Porto de Santos, na cidade de mesmo nome, será ampliada. “Vamos reforçar a fiscalização das importações e exportações, feitas com a anuência do Ibama”, disse. “Nossos fiscais vão bater se aquilo que foi declarado procede ou não”, afirmou.

Nessa linha, conforme Rocha, o Porto de Santos poderá atender melhor áreas como a pesca, por exemplo. “São Paulo tem um mercado consumidor grande”, explicou. “E muito do que vai para o resto do Brasil às vezes passa por aqui antes”.

Comércio Exterior

O superintendente do Ibama em São Paulo aproveitou a reunião do DMA para agradecer à Fiesp por ter sediado um curso de comércio exterior para os fiscais do Ibama. E explicou que, nesse momento, além do maior controle nas zonas aduaneiras, o órgão tem trabalhado em questões como os relatórios de atividades poluidoras que devem ser entregues pelas empresas. “Vamos trabalhar muito com educação e esclarecimentos junto às empresas”, disse.

Em relação ao chamado cadastro técnico, Rocha informou que haverá um serviço de atendimento para tirar as dúvidas dos empreendedores. “Faremos isso até o começo do ano que vem”, explicou.

Superintendente do Ibama-SP debate fiscalização ambiental e cadastro técnico na Fiesp

Agência Indusnet Fiesp

O superintendente do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama) em São Paulo, Murilo Reple Penteado Rocha, é o convidado da próxima reunião de diretoria do Departamento de Meio Ambiente (DMA) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Em evento nesta segunda-feira (09/09), na sede da entidade, o superintendente do Ibama-SP fala sobre temas como a fiscalização ambiental, cadastro técnico e zonas aduaneiras para especialistas e diretores do Departamento.

Outro ponto na pauta é a Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental (TCFA).

Serviço

Data: 9 de setembro
Horário: a partir das 14h
Local: Avenida Paulista, 1313, 11º andar