Destaques no Mundial, Thiago Pereira e Etiene Medeiros já planejam Rio-2016

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

De volta ao Brasil, depois de participar do Mundial de Natação de Barcelona, Thiago Pereira e Etiene Medeiros – ambos atletas do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) – já recomeçaram os treinamentos no parque aquático da Vila Leopoldina, em São Paulo, de olho no próximo desafio: o Troféu José Finkel, que começa segunda-feira (12/08).

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539966107

Thiago Pereira com uma das duas medalhas que recebeu em Barcelona. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp


Os atletas não escondem que os resultados obtidos – Thiago ganhou dois bronzes (200m e 400 medley) e Etiene chegou em quarto lugar nos 50m costas, melhor participação da natação feminina brasileira em mundiais – dão ainda mais confiança na busca da principal meta de toda a equipe: o pódio nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (Rio-2016).

“Barcelona era só o nosso primeiro desafio, mas o grande objetivo é Rio-2016. Sei que os meus resultados no Mundial não significam que eu vou conseguir fazer o mesmo nas Olimpíadas. Independente das medalhas, temos muito para fazer e evoluir. Mas estou bastante feliz e bem mais motivado”, afirma Thiago.

Etiene acredita que a atuação em Barcelona representa um amadurecimento. “Foi meu terceiro Mundial e agora consegui parar e pensar: ‘Etiene, você tem tudo nas mãos e pode conquistar tudo que você quer’”, diz a nadadora.

“Quando cheguei de Barcelona, a primeira coisa que fiz foi ligar o meu pai, que disse: ‘agora passou, você está em São Paulo e precisa retomar tudo de novo’. Então é continuar o trabalho. Daqui a uma semana tem o [troféu José] Finkel e quero representar bem o Sesi-SP. Estou vivendo muita coisa legal esse ano e tudo vai me ajudar a chegar no Mundial de 2015 e me classificar para nadar em 2016.”

O Mundial de ambos

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539966107

Fernando Vanzella, técnico da natação do Sesi-SP e da seleção brasileira, com Thiago Pereira e Etiene Medeiros. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Depois das medalhas em Barcelona, Thiago avalia que as conquistas têm um gosto especial, sobretudo pelas dificuldades que passou no começo da temporada. “Em Barcelona fiz infiltração no quadril e na virilha para competir sem dor. Por isso, os resultados me deixam muito contente. Independente de tudo que aconteceu, conquistei os resultados que eu almejava.”

O nadador foi para o Mundial para disputar a prova dos 200m medley, que rendeu a primeira medalha de bronze. Ele também estava inscrito para os 400m medley, prova em que conquistou sua primeira medalha olímpica, mas a decisão de competir só veio na última hora.

“Decidi nadar também os 400m medley por vários fatores: para defender o título nessa prova, por ter começado bem a competição, por ser o último dia de competição”, conta o atleta.

“Sabia da dificuldade, até porque não me preparado suficiente para ela, mas fiz uma prova bem inteligente e sólida. Comecei tranquilo os primeiros 200m e consegui recuperar nos últimos 50m. Até brinquei com muita gente depois: ‘Aposto que no começo todo mundo pensou que já era, né?’. Mas fechei o Mundial com chave de ouro para o Brasil.”

Para Etiene, além do treinamento físico, a mente também foi fundamental para sua conquista. “Gostei muito de ter nadado o meu melhor no Mundial. Além de ter disputado bem, etapa por etapa, eliminatória, semifinal e final. Outra coisa que consegui nessa competição foi minha evolução mental. Fiquei muito confiante. Em nenhum momento pensei negativo, que podia dar errado. Entrei na piscina querendo ganhar uma medalha. Mas vibrei muito quando a prova acabou e vi que eu era a quarta melhor do mundo.”

Investimento no esporte

Nas entrevistas que deram depois da conquista e também quando chegaram no Brasil, os atletas fazem questão de agradecer todo o apoio de receberam, da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos, dos técnicos e do Sesi-SP.

“Vim para o Sesi-SP no final de março e desde então tenho cumprido meus objetivos. Agradeço ao [presidente do Sesi-SP] Paulo Skaf, porque é uma honra para mim fazer parte desse grupo. É uma instituição que está se voltando mais para o esporte, sem deixar de investir na educação, como sempre fez. Espero que a gente consiga ser exemplo para iniciar outros grandes nadadores e esportistas.”

Thiago cita o exemplo do potencial esportivo americano para destacar a importância de reunir esporte e educação. “Muita gente pergunta por que os Estados Unidos têm grandes atletas e consegue renovar sua equipe com rapidez. É porque qualquer escola americana tem uma piscina de 50 metros. E com milhões de crianças praticando natação, a chance de achar um talento é muito maior”, comenta o nadador.

“Temos que incentivar o esporte na escola, qualquer esporte que seja, mas acho que é importante que esteja vinculado com o ensino.”

Outras atletas do Sesi-SP

Em Barcelona, os atletas do Sesi-SP ganharam quatro das dez medalhas conquistadas pelo Brasil.

Além das medalhas de Thiago Pereira, a maratonista aquática Ana Marcela Cunha ganhou uma prata e um bronze nas provas dos 10 e dos 5 km, respectivamente.

Daynara de Paula e Jessica Cavalheiro completaram a equipe do Sesi-SP em Barcelona. Daynara foi até a semifinal nos 100m borboleta e fez o 15º melhor tempo. Também disputou a prova e os revezamentos 4x100m livre e medley. Jessica integrou a equipe brasileira de revezamento 4x200m livre, que fez o 10º melhor tempo, mas não conseguiu se classificar para as finais.

Thiago Pereira conquista mais um bronze; é o melhor Mundial na carreira do atleta do Sesi-SP

Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539966107

Thiago Pereira na piscina do complexo aquático do Sesi Vila Leopoldina. Foto: Helcio Nagmine/Fiesp (Arquivo)

Mostrando poder de reação, o brasileiro Thiago Pereira, atleta da equipe de natação do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), conquistou no domingo (04/08), no Palau Sant Jordi, em Barcelona, sua segunda medalha de bronze nesta edição do Mundial de Esportes Aquáticos.

O atleta do Sesi-SP chegou em terceiro lugar da prova dos 400m medley, completando o percurso em 4min09s48. O topo do pódio ficou com o japonês Daiya Seto, (4min08s69) e o segundo lugar com o americano Chase Kalisz (4min09s22).

Prata nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, nesta mesma prova, Thiago Pereira surpreendeu nos últimos 50 metros da final no Palau Sant Jordi, ultrapassando outros dois nadadores.

A medalha é a segunda do nadador de 27 anos em Barcelona. Thiago Pereira havia subido ao pódio na quinta-feira (01/08) nos 200m medley, prova em que também conquistou o bronze.

A edição 2013 marca a melhor participação de Thiago Pereira em Mundiais – nas quatro edições anteriores, o nadador havia saído sem medalhas.

Etiene conquista marca histórica para a natação brasileira feminina

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

A natação feminina conquistou seu melhor resultado em Mundiais com a atleta do Sesi-SP, Etiene Medeiros, que conquistou o 4º lugar na prova dos 50m costas, no Mundial de Barcelona, nesta quinta-feira (01/08). Etiene terminou com o tempo de 27s83, apenas três décimos de segundo atrás da terceira colocada e do pódio.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539966107

Etiene, atleta do Sesi-SP , ajudou a natação feminina ter melhor resultado em Barcelna. Foto: CBDA

“Não estou acreditando ainda, estou muito feliz. Entrei na água para ganhar, mas estou pensando em 2016, quando quero estar entre as melhores do mundo”, disse a nadadora, em entrevista para a SporTV.

Etiene também agradeceu a força da sua família, do técnico Fernando Vanzella e do gestor da Natação do Sesi-SP, Nilson Garbaz.

A prova dos 50m costas foi vencida pela chinesa Jing Zhao com o tempo de 27s29, seguida pela também chinesa Yuanhul Fu, com 27s39. Em terceiro, ficou a japonesa Aya Terakawa, com 27s53.

Thiago Pereira conquista medalha inédita no Mundial de Barcelona

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp 

Depois da prata na Olimpíada de Londres, em 2012, o nadador do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), Thiago Pereira, conquistou mais um feito inédito na sua carreira: ganhou a medalha de bronze na prova dos 200m medley, disputada nessa quinta-feira (01/08), no Mundial de Esportes Aquáticos de Barcelona.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539966107

Thiago Pereira leva o bronze nos 200m medley, em Barcelona. Foto: CDBA

Thiago fez o tempo de 1min56s30, o melhor tempo da sua carreira sem os trajes rápidos. Foi apenas um centésimo de segundo atrás do segundo colocado, o japonês Kosuke Hagino. O campeão dos 200m medley foi o americano Ryan Lochte.

“Estou satisfeito com o meu resultado e sei que consegui me superar para conquistar essa medalha. Uma pena que não fiquei com a prata por 1 centésimo, mas o importante é que estou dentro desse pódio”, disse o atleta, logo após a prova, em entrevista para a SporTV. “Queria alcançar o tempo que fiz com as roupas especiais, mas finalizei do jeito que tinha que ser: com o melhor tempo da minha vida nessa prova.”

Ana Marcela Cunha ganha medalha de bronze no Mundial de Barcelona

Agência Indusnet Fiesp

Começou com um pódio a participação do Sesi-SP no Mundial de Barcelona. A atleta de maratona aquática, Ana Marcela Cunha, ficou em 3º lugar na prova de 5 km em águas abertas, disputada neste sábado (20/07). A nadadora subiu ao pódio ao lado de outra brasileira, Poliana Okimoto, que ficou com a prata. Foi a primeira vez na modalidade que duas atletas do Brasil ganham medalha na mesma prova. O ouro ficou com a americana Haley Anderson.

Na prova, Ana Marcela se posicionou bem atrás do primeiro pelotão e terminou a primeira metade em 12º lugar. Com um poder de reação impressionante, surpreendeu a todos e arrancou o bronze.

“Era a prova mais difícil que eu tinha na competição. Imaginava que seria a minha pior colocação porque não consigo imprimir um ritmo bom desde o início. Estou muito surpresa com a medalha. Quando vi a grega (Mariana Lymperta) crescendo do meu lado, aí é que bateu uma aflição maior, mas consegui e começar com uma medalhinha já foi muito bom”, disse a nadadora.

“Em 2011 a primeira prova foi a de 10 quilômetros, onde fiquei longe da vaga olímpica por uma posição, depois fui crescendo na competição e terminei com o ouro nos 25 (quilômetros). Se agora comecei com o bronze, espero que até a última prova venham outros resultados melhores.”

Ana Marcela disputa mais duas provas no Mundial: 10km, no dia 23/7, e 25km, prova na qual é a atual campeã mundial, no dia 27/07. Há a possibilidade também que a atleta participe da prova de revezamento.

Três atletas do Sesi-SP buscam consolidar natação feminina do Brasil no Mundial

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

Com o desafio de elevar o patamar da natação feminina brasileira, três nadadoras do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) embarcam para o Mundial de Barcelona nesta sexta-feira (19/03). Etiene Medeiros, Daynara de Paula e Jessica Cavalheiro são esperança de bons resultados na competição.

A primeira a cair na piscina é Daynara, que no dia 28/07 nada a prova dos 100m borboleta e o revezamento 4x100m livre. Depois, ainda disputa mais duas provas dos 50m borboleta (02/08) e o revezamento 4x100m medley (04/08). Em seu terceiro mundial – foi finalista duas vezes –, a atleta afirma estar preparada e confiante.

No sentido horário, a equipe de natação do Sesi-SP que vai para Barcelona: Fernando Vanzella, Etiene, Thiago Pereira, Jéssica, Fernando Possenti, Ana Marcela e Daynara. Foto: Everton Amaro/Fiesp

No sentido horário, a equipe de natação do Sesi-SP que vai para Barcelona: Fernando Vanzella, Etiene, Thiago Pereira, Jéssica, Fernando Possenti, Ana Marcela Cunha e Daynara. Foto: Everton Amaro/Fiesp


“Estou me sentindo bem e feliz por poder representar o Brasil. Na seleção, treinei com atletas mais novos, que estão indo para sua primeira competição internacional importante. Isso me trouxe de volta uma emoção que eu já tinha esquecido como era”, disse a nadadora. Ela sabe que vai ser uma disputa difícil, mas garante que está focada no seu próprio desempenho. “Minha principal adversária sou eu mesma, que me cobro bastante, sempre quero mais, ir além”.

No dia 29 de julho, é a vez de Etiene Medeiros nadar sua primeira prova, nos 100m costas. Ela volta para a piscina no dia 31 de julho, para nadar os 50m costas, e no dia 4 de agosto, para o revezamento 4x100m medley. Para a nadadora, o treinamento e a preparação para o Mundial foram fundamentais para chegar com segurança em Barcelona.

“Participamos de duas provas do Circuito Mare Nostrum, em Canet e em Barcelona, que foi uma experiência muito gostosa, não só pela competição, mas para conhecermos a cidade onde vamos competir o Mundial e também pelo clima de seleção, por treinarmos juntos”, disse. “E foi bom ter conseguido uma medalha na etapa francesa”, contou. “Agora é levar toda expectativa e experiência que eu ganhei nesse período novamente para Barcelona.”

Jessica Cavalheiro nada o revezamento 4x200m livre no dia 2 de agosto, mesmo dia em que completa 22 anos. Para Barcelona, seu primeiro Mundial, a atleta tem os objetivos traçados. “Espero melhorar minha marca e minha posição no ranking, nadar abaixo dos 2min00s e bater o recorde sul-americano”, afirma Jessica. “Na hora, é só canalizar toda a preparação, todo o treinamento. Se me concentrar direitinho, vai dar tudo certo”.