Fiesp pede a ministro da Pesca um planejamento estratégico para o setor

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

A indústria brasileira de pescado precisa voltar ao mercado exportador e para tanto é necessário planejamento estratégico para alavancar o setor, e, sobretudo, aliviar os gargalos de logística que impedem o escoamento da produção – inclusive dentro do país. O pedido foi feito nesta sexta-feira (29/11) pelo coordenador-titular do Comitê da Cadeia Produtiva da Pesca e Aquicultura (Compesca) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Roberto Imai, ao ministro em exercício da Pesca e Aquicultura, Atila Maia.

“Estamos chegando lá. Hoje produzimos muito peixe, mas estamos com dificuldade de logística até no Brasil”, afirmou Imai. “É importante conhecer mercados alternativos para crescer o nosso mercado”, completou.

O coordenador do Compesca conduziu a reunião plenária do comitê, que, além de Maia, contou com a participação da secretária da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Monika Bergamaschi, do diretor do Departamento de Fomento do Ministério da Pesca, Sebastião Saldanha e de outros convidados. O coordenador adjunto do Compesca, Helcio Honda, também liderou a reunião.

Pelo lado do governo, Maia reconheceu que a cadeia produtiva da pesca precisa de planejamento estratégico, mas ponderou que não foi possível fazê-lo até agora já que o setor “não se conhecia”.

Ministro Atila Maia. Foto: Beto Moussalli/Fiesp

“O nosso setor não conhecia suas potencialidades. Ao iniciar nossas atividades logo identificamos isso e começamos este ano a pressionar os nossos superintendentes e aqueles que interagem conosco, inclusive o Imai, e aí essas informações começaram a aparecer e hoje, com certeza, já nos dão uma tranquilidade muito grande para poder prever o futuro”, explicou Maia.

Segundo o ministro, ao menos 90 parques aquícolas foram lançados em 2013 pelo Plano Safra e mais 1.600 áreas aquícolas.

Também presente no encontro do Compesca, a secretária estadual Monika Bergamaschi, de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, afirmou que o Estado terá novidades. “Vamos ter pelo menos na área de parque aquícola um bom avanço”.

Expo Milão 2015

A representante da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Ana Cláudia Barbosa, apresentou a participação do Brasil na Exposição Universal de 2015 na Itália (Expo Milão 2015), cuja participação brasileira está sendo organizada pela agência.

“Nós vamos ajudar as empresas brasileiras a fazer negócios e tirar vantagens de momentos como esses”, disse Ana Cláudia. “Esse evento pode se transformar em um evento de negócios”, completou.

Entre 1º de maio de 31 de outubro, o Brasil vai mostrar na Expo Milão sua capacidade para ampliar a produção de alimentos e atender à demanda mundial de maneira sustentável.

Realizada a cada cinco anos, a Exposição Universal é organizada desde 1851. A edição de2015 em Milão terá uma área total de 1,7 milhão de m² e contará com a participação de 138 países participantes.

Conheça os vencedores do Rally da Safra 2012/13

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Vencedores do Rally da Safra 2012/13. o coordenador geral do Rally da Safra, André Pessôa; a secretária da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Mônica Bergamaschi; e o presidente do Cosag/Fiesp, João de Almeida Sampaio Filho. Foto: Julia Moraes/Fiesp

O Rally da Safra 2013/13 teve os seguintes vencedores: Grupo Bom Futuro, na categoria “Produtor da década”; SLC Agrícola, em “Gestão de Propriedade Agrícola”; Cooperativa Agrária, na categoria “Alta Produtividade”; e Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), em “Excelência Agronômica”.