Mogi Mirim recebe Sistema Sesi-SP de ensino

Alice Assunção e Rosângela Gallardo, Agência Indusnet Fiesp

Durante visita nesta sexta-feira (6/3) a um centro de formação profissional em Mogi Mirim, interior de São Paulo, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), Paulo Skaf, assinou um convênio com a prefeitura para implantação do Sistema Sesi-SP de Ensino no município.

O sistema abrangerá 18 escolas municipais de Mogi Mirim, totalizando 5.852 alunos. Com o convênio, a cidade receberá a metodologia pedagógica e educacional do Sesi-SP.

Antes, em entrevista à rádio Transamérica de Mogi Mirim, Paulo Skaf ressaltou que, além do material didático, a entidade treina os professores e acompanha a qualidade de ensino. “Nós passamos parte daquele conhecimento para as escolas. Já fizemos isso com 25 municípios do estado de São Paulo. São mais de 500 escolas e 128 mil alunos que estudam com a metodologia, com o Sistema Sesi-SP de Ensino, sem serem alunos do Sesi-SP. Então, isso é uma forma de nós ajudarmos a qualidade da educação”.

Durante a assinatura do convênio, o presidente da instituição ressaltou a necessidade de se investir em educação. “Não tem patrimônio mais importante do que o conhecimento. A verdadeira riqueza do ser humano é conhecer, porque isso pode ser usado em qualquer parte do mundo. É lamentável que em um país cujo o PIB é de quase R$ 3 trilhões a escola pública não tenha qualidade”.

Para o jovem prefeito de Mogi Miri, Luiz Gustavo Antunes Stupp, a ação é um marco para as futuras gerações. “Estamos plantando uma semente que vai dar retorno daqui 20, 30 anos. Nós, prefeitos, temos a missão de deixar legados para as futuras gerações. Por isso, investimos na educação”.

Paulo Skaf aproveitou a visita à Mogi Mirim para conhecer o Centro de Educação e Integração Social Benjamin Quintino da Silva, que possui um convênio com o Senai-SP de Mogi Guaçu, e oferece cursos na área de Gestão. Só em 2015, a previsão é de 158 matrículas na unidade. Cerca de 300 alunos participaram do encontro.

“A indústria acredita que a sociedade e o país só se modificam com educação de qualidade. Por isso, aqui em São Paulo valorizamos muito isso. Temos mais de 500 mil alunos matriculados no Sesi-SP e mais de 1 milhão de matrículas no Senai-SP. E agora, como presidente do Sebrae-SP, realizamos mais de 500 mil atendimentos”, concluiu Skaf.

Ainda no município, foram renovados convênios do Programa Atleta do Futuro (PAF), do Sesi-SP, que promove a formação esportiva de crianças e jovens, com cinco cidades da região de Campinas. Mogi Mirim assinou um protocolo de intenção e o município de Águas da Prata aderiu ao PAF.

“Valorizamos muito o esporte. Nossa expectativa é inserir 50 atletas do Sesi-SP defendendo a bandeira do Brasil na próxima Olimpíada, em 2016, no Rio de Janeiro”, disse Skaf.

Criado para estimular a prática esportiva e a cidadania, o Programa Atleta do Futuro está presente em 283 municípios de São Paulo e contempla 107.867 participantes entre 6 e 17 anos.

Nos cinco municípios que ratificaram a parceria – Aguaí, Casa Branca, Itobi, Itapira e Mogi Guaçu – os convênios atenderão 2.725 alunos que praticarão as modalidades de badminton, basquete, dama, xadrez, futebol, futsal, futebol society, ginástica artística, handebol, judô, karatê, natação, tênis de mesa e vôlei.

Limeira

Mais tarde, Paulo Skaf participou de uma reunião técnica com empresários no Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) em Limeira.

No encontro, o presidente da instituição falou sobre as preocupações enfrentadas pelo empresariado paulista. “Os empresários estão muito preocupados em função da escassez da água, da queda de energia, da corrupção da Petrobrás, agravada pela queda do preço do petróleo, e todos esses fatores causam um clima extremamente preocupante”.

Ele ainda disse que, como representante da indústria, não vai aceitar em hipótese alguma o aumento de impostos. “Se o governo quer fazer ajuste fiscal, que faça cortando gastos e não aumentando impostos”, completou.

Em seguida, a pedido do 2º vice-presidente da Fiesp, João Guilherme Sabino Ometto, Paulo Skaf visitou a área do engenho, que será doada ao Sesi-SP. Será realizado um estudo para construir um espaço de educação e cultura no terreno de 133.709 m², localizado na Rodovia Dr. João Mendes da Silva Júnior, em Limeira.

Agenda

Skaf participa ainda na noite desta sexta-feira da inauguração do Teatro Prefeito Virgínio Ometto, em Iracemápolis. Na ocasião, a Bachiana Filarmônica Sesi-SP fará uma apresentação especial, com regência do maestro João Carlos Martins.

Paulo Skaf firma convênio entre o Senai-SP e centro de educação em Mogi Mirim

Isabela Barros, Agência Indusnet Fiesp, de Mogi Mirim

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP), Paulo Skaf, participou no início da tarde desta sexta-feira (07/02), em Mogi Mirim, no interior paulista, da assinatura de um convênio entre o Senai-SP e o Centro de Educação e Integração Social Benjamin Quintino da Silva da cidade (Cebe Mogi Mirim).

Paulo Skaf assina convênio entre o Senai-SP e o Centro de Educação e Integração Social Benjamin Quintino da Silva de Mogi Mirim. Foto: Ayrton Vignola/FIESP

 

A iniciativa, vinculada ao programa de capacitação de jovens “Escola de Vida e Trabalho”, vai até 2015. Assim, o Senai-SP será responsável pelo ensino de até oito turmas de 30 alunos cada no curso de aprendizagem de Assistente Administrativo. A carga horária será de 800 horas.

Além de Skaf, esteve presente na assinatura do convênio o presidente do Cebe Mogi Mirim, Jorge Antonio Barbosa. E ainda o diretor técnico do Senai-SP, Ricardo Terra, e o superintendente do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e diretor regional do Senai-SP, Walter Vicioni Gonçalves.

Presidente da Fiesp conhece estudantes da cidade. Foto: Ayrton Vignola/FIESP

“Estamos com uma cruzada pela educação”, afirmou Skaf. “Tive a oportunidade de estudar em ensino integral. Eu e meus cinco filhos. O Sesi-SP não tinha ensino integral nem ensino médio, nós lutamos por isso”, disse.

“Toda semana a gente inaugura uma ou duas escolas. E com aquela educação completa na qual a gente acredita.”

Segundo Skaf, a formação profissional oferecida pelo Senai-SP é um complemento do trabalho desenvolvido desde a infância pelo Sesi-SP.

“Estou impressionado com a sede de vocês. Imagino quanto suor foi necessário para ter essa sede e dar melhores oportunidades aos jovens”, afirmou. “É muito bom participar de um projeto sério desses com vocês.”

“O Cebe forma cidadãos para o país”, disse Barbosa. “Fui menor aprendiz e um ex-aluno do Senai-SP”, contou.  Para ele, seria um “sonho” transformar o ensino público a ponto de chegar ao nível do Senai-SP e do Sesi-SP.

O Cebe atende jovens a partir dos 14 anos e os prepara para o trabalho como aprendizes em setores como a indústria e o comércio. Hoje, o centro atende mais de 350 pessoas em Mogi Mirim.