‘Senai-SP de Mirassol vai aumentar 10 vezes’, afirma Paulo Skaf em inauguração de polo de aprendizagem na área de movelaria

Ariett Gouveia, de Mirassol, Agência Indusnet Fiesp

Para atender a demanda de mão de obra da indústria de móveis da região de Mirassol, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP)  inaugurou na manhã desta sexta-feira (18/10) um Centro de Treinamento no município. O objetivo é abrir 700 vagas em 2014, em diversas etapas do processo industrial do setor moveleiro.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290085

Skaf: “Como cidadão brasileiro, é uma satisfação inaugurar uma escola como essa do Senai-SP, em que os alunos frequentam e aprendem.” Foto: Ayrton Vignola/Fiesp


Depois de visitar as instalações da nova escola, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Senai-SP, Paulo Skaf, participou da cerimônia de inauguração.

No seu pronunciamento, Skaf falou da importância da formação de pessoas nas escolas das redes do Senai-SP e do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP).

“Quero agradecer aos 18 mil colaboradores do Sesi-SP e do Senai-SP, que são pessoas que trabalham com amor, com ideal, com os olhos brilhando. Por isso nossas escolas são de excelência. Não são só paredes bonitas e instalações modernas, mas professores dedicados, que se realizam quando sentem que os alunos estão aprendendo.”

Skaf destacou o crescimento previsto para a escola de Mirassol nos próximos anos. “Esse ano, a escola já recebeu 150 matrículas. Ano que vem, serão 700 e em 2015, teremos 1.500. Em um ano e meio, o Senai-SP de Mirassol vai aumentar 10 vezes”, adiantou. “Como cidadão brasileiro, é uma satisfação inaugurar uma escola como essa do Senai-SP, em que os alunos frequentam e aprendem.”

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290085

Walter Vicioni. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Walter Vicioni Gonçalves, superintendente do Sesi-SP e do Senai-SP destacou a gestão do presidente Skaf na Fiesp, que colocou a educação como um dos focos principais.
“Graças ao empenho, determinação e a iniciativa de Paulo Skaf, que temos criado milhares de oportunidades para a formação integral de crianças no Sesi-SP e na formação de novos profissionais no Senai-SP”, afirmou.

“Aqui em Mirassol, vamos formar profissionais com ética, responsabilidade, com senso de dever. Cidadãos que vão ajudar a construir o desenvolvimento dessa cidade, do estado e do Brasil.”

O prefeito de Mirassol, José Ricci Junior, mostrou interesse em melhorar a educação do município. “Nossa intenção em ter uma escola como essa na cidade é porque sabemos que, para desenvolver uma região, é preciso investir na educação e na formação dos jovens. Hoje é um dia de muita importância para nós”, disse ele que chamou ao palco o estudante do Sesi-SP de Mirassol, Bernardo Silveira Azevedo, para entregar uma placa em homenagem a Paulo Skaf.

Durante o evento de inauguração, foi feito um acordo prévio entre a Prefeitura de Mirassol e o Sesi-SP para a implantação da rede Sesi-SP de ensino nas oito escolas municipais da cidade.

A região de Mirassol é o quinto polo moveleiro de São Paulo, com mais de 230 fábricas que empregam cerca de 5,7 mil pessoas, envolvendo as cidades de Mirassol, São José do Rio Preto, Jaci, Catanduva, Olímpia, Novo Horizonte, entre outras.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540290085

Nova escola do Senai-SP na cidade vai treinar profissionais para trabalhar em projeto, design e fabricação de móveis. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

A nova escola do Senai-SP na cidade vai treinar profissionais para trabalhar em projeto, design e fabricação de móveis.

“Temos desde cursos de AutoCad, para ensinar a fazer projetos para a indústria moveleira, até serralheira e solda, para fazer peças metálicas utilizadas nos móveis, além de curso de mecânica geral, que também prepara pessoas para trabalhar nas indústrias da região”, explica o diretor da escola, Cesar Ferraiolo Batista.

A chegada de um centro de treinamento do Senai-SP em Mirassol é mais uma oportunidade de qualificação profissional para os jovens da cidade, que tinham que buscar escolas em outros lugares.

Como Thais Correa Cardoso, de 18 anos, e Gabriel Marques, de 21, ambos moradores de Mirassol, mas interessados em trabalhar na indústria moveleira, iam até o Senai-SP de Votuporanga para estudar.

“Na nossa turma, também tem alunos de Jaci, que vem de ônibus até Mirassol e depois pegam outro ônibus para Votuporanga”, conta Thais, que está se formando no curso de operados de máquinas convencionais. “Tem muita gente querendo se profissionalizar nessa área, não só em Mirassol, mas também em São José do Rio Preto e outras cidades do polo moveleiro”, diz Gabriel, que pretende trabalhar no Senai-SP.