Fiesp e Reino Unido assinam tratado de cooperação em serviços

Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp

Paulo Skaf recebe o ministros Lord Green (Reino Unido) e Hugo Swire (Irlanda). Foto: Junior Ruiz

Paulo Skaf recebe na Fiesp os ministros britânicos Lord Green e Hugo Swire


O presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp/Ciesp), Paulo Skaf, recebeu nesta quinta-feira (26/09), na sede da entidade, a visita dos ministros Lord Green (para Comércio e Investimentos do Reino Unido) e Hugo Swire (para Assuntos Estrangeiros do Reino Unido).

As autoridades britânicas participaram de discussões de propostas dos Grupos de Trabalho para oportunidades na cooperação Brasil-Reino Unido nas áreas de serviços e infraestrutura.

Reino Unido - Ministro Lord Green. Foto: Julia Moraes

Lord Green, ministro para Comércio e Investimentos do Reino Unido

“Nós reconhecemos que as coisas estão começando a mudar”, afirmou Green ao lembrar a necessidade de estreitar as relações entre os dois países. “Há muito que podemos fazer, mas precisamos dar continuidade nas conversas de negociações.”

Para Mario Marconini, diretor-titular-adjunto do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Fiesp, a lição aprendida durante o evento é que ambos os países sabem muito pouco um sobre o outro.

“Este é um bom momento para fazer as coisas acontecerem, mas ambos os lados precisam entender suas dificuldades, oportunidades, infraestrutura, energia, economia, informações etc.”, afirmou Marconini.

Lord Green disse que tem sido pressionado a investir na Câmara Britânica de Comércio e Indústria em São Paulo (Britcham) e que a Alemanha é um exemplo a ser seguido nesse sentido.

“Fui cobrado por muitos de vocês de que precisamos fazer alguma coisa sobre isso e, nesse ponto, temos muito que aprender com os alemães, que têm em São Paulo uma ótima organização e uma presença forte em suas atividades”, afirmou. “Nós também precisamos conquistar nosso espaço e é algo no que precisamos trabalhar”. E ressaltou: “É extremamente importante focar naquilo que já foi discutido para realizar mais e melhores negócios para ambos os lados”.

Cooperação

Ao final do encontro, Marconini e John Cooke (Lotis/TheCityUK) assinaram os acordos de cooperação em Serviços e Coalizão Brasileira para a Liberalização de Serviços.

“Eu me sinto muito honrado por assinar esse memorando que servirá para que ajudar ambos os países a trocar informações”, afirmou Cooke, explicando que o objetivo é estabelecer uma correlação com o setor de serviços brasileiro, que corresponde a 70% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. “Minha experiência provou que há países com sucesso de negociações em organizações de serviços, no setor privado, capazes de dialogar com o governo”, acrescentou.

Reino Unido - John Cooke (à esq.) e Mario Marconini. Foto: Julia Moraes

Sentados, John Cooke (à esq.) e Mario Marconini selam acordo de cooperação entre Fiesp e Reino Unido. Na foto, em pé, da esq. p/ dir.: Hugo Swire, John Doddrell, Lord Green e Welber Barral

“Estamos extremamente felizes em criar essa relação com o Reino Unido, que sempre foi uma referência em serviços: cooperações, organizações, mobilizações”, emendou  Marconini ao expor que, em termos gerais, a finalidade é trocar informações para tornar possível o comércio e melhorar práticas regulatórias no setor de serviços. “Esperamos aprender muito com o Reino Unido no sobre a economia e o investimento no setor de serviços”, concluiu.

Também estiveram presentes na assinatura do tratado: John Doddrell, Cônsul Geral Britânico em São Paulo e Welber Barral, da Barral M Jorge Consultores & Associados.