Ministro polonês vem à Fiesp firmar parceria para produção de material militar

A intenção da Polônia é ser parceira do Brasil no desenvolvimento e na produção de peças e maquinário de emprego militar. Para iniciar as negociações, o ministro polonês da Defesa, Bogdan Klich, trará ao País 27 empresas do setor.

A comitiva polonesa será recebida pelo General do Exército brasileiro, José Elito Siqueira, e participará do

Fórum de Defesa Brasil – Polônia

, organizado pelo Departamento da Indústria da Defesa (Comdefesa) da Fiesp.

O evento começa às 11h de segunda-feira (5), com a presença do grupo estatal Bumar, representante de 23 indústrias polonesas, e outras quatro empresas privadas do país. A proposta é iniciar um diálogo com o Brasil sobre co-produções com transferência de tecnologia entre as nações. As rodadas de negócios entre as indústrias dos dois países serão realizadas no dia seguinte, 6 de outubro.

O foco dos dois países é trabalhar para o desenvolvimento da produção dos seguintes materiais:

  • fibra de carbono;

  • materiais resistentes ao impacto balístico;

  • motores para propulsão naval;

  • sistema de navegação para submarinos;

  • processadores de sinais acústicos;

  • viatura blindada;

  • mísseis;

  • veículo aéreo não tripulado;

  • tubo reator;

  • turbina de baixa potência;

  • chip optoeletrônico.