Senai-SP e GE assinam convênio para nova escola na área de saúde; além de formar alunos, unidade vai atender até 10 mil pessoas por ano, diz Paulo Skaf

Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP) assinou na manhã desta terça-feira (30/07), na sede da entidade, uma parceria com a GE Healthcare, para implantar, a partir de 2015, no Cambuci, uma escola totalmente especializada para a área da saúde.

“Essa é uma parceria que possibilita um trabalho muito forte na área de diagnósticos. Com os equipamentos da GE, podemos não só dar cursos para formação nessa área, mas fazer os diagnósticos e atender a população. Afinal, não há nada mais importante para um país do que as pessoas”, afirmou o presidente do Senai-SP e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf.

Skaf (ao centro), Dias (à esquerda) e Vicioni (à direita), entre outras autoridades presentes na assinatura do convênio. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Skaf (ao centro), Dias (à esquerda) e Vicioni (à direita), entre outras autoridades presentes nesta terça-feira (30/07) na assinatura do convênio para a nova escola do Senai-SP na área de saúde. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp


Atualmente, uma unidade de saúde do Senai-SP já funciona, em caráter temporário, na Vila Leopoldina, atendendo 1.200 alunos. A nova escola irá triplicar o número de alunos, passando para 3.600 por ano. Terá ainda uma clínica de atendimento e um centro de inovação e pesquisa. “Além de formar profissionais, vamos atender uma média de 40 pessoas por dia, ou seja, 800 pessoas por mês e até 10 mil por ano”, completou Skaf.

“Somos excelentes engenheiros, mas não somos bons educadores. Por isso, precisamos dessa parceria com o Senai-SP”, comentou na cerimônia o presidente e CEO Global da GE Healthcare, Joh Dineen.

O diretor regional do Senai-SP, Walter Vicioni, classificou a assinatura do convênio como um “momento histórico” para a entidade. “É a primeira vez que se estrutura um projeto tão ambicioso como esse, com uma visão empreendedora e ousada.”

O complexo de saúde do Cambuci terá 18 laboratórios, cinco salas de aula, seis ambientes de clínica médica e oferecerá também aprendizagem industrial, formação inicial e continuada e educação a distância. Além de manutenção de equipamentos eletromédicos, órteses e próteses.

Ao todo, R$ 28 milhões serão destinados à reforma e R$ 9 milhões para compra de equipamentos. A GE Healthcare investiu, até agora, mais R$ 7 milhões em equipamentos em comodato. Uma parte dos equipamentos, somando um total de R$ 4 milhões, já está em funcionamento na escola da Vila Leopoldina e será transferida, junto com as turmas de estudo, para a nova unidade de Cambuci.

Outros equipamentos, orçados em R$ 3 milhões, foram oficializados com a assinatura do contrato. Eles começarão a ser utilizados no Senai Vila Leopoldina a partir do 2º semestre deste ano e também serão transferidos com a inauguração do Cambuci.

Ministro do Trabalho

O ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, participou da solenidade, assinando o convênio como testemunha. “Para mim, é uma grata surpresa ser testemunha de uma parceria como essa, que considero fundamental para o Brasil”, afirmou, lembrando, em seguida, as recentes manifestações da população nas ruas de todo o país. “O povo demanda melhorias na saúde e educação. Então, vejo esse convênio como um passo enorme.”

Na opinião do ministro, esse é mais um trabalho que o Senai-SP presta ao país. “Educação é o remédio para todos os males, para que o Brasil possa continuar crescendo e ser uma grande potência, pois quem manda no mundo é quem domina o conhecimento. E essa é mais uma contribuição da indústria na área de inovação e conhecimento”, finalizou.