Ministro Patriota visita obras do Humanidade 2012

O ministro Antonio Patriota (Relações Exteriores) e a diretora e cenógrafa Bia Lessa, durante visita às obras do Humanidade 2012, no Forte Copacabana, no Rio

O ministro Antonio Patriota (Relações Exteriores) e a diretora e cenógrafa Bia Lessa, durante visita às obras do Humanidade 2012, no Forte Copacabana, no Rio

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp 

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, esteve na tarde de sexta-feira (01/06) visitando a montagem do Humanidade 2012, iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e diversos parceiros, que acontecerá em paralelo à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20).

Cuprindo agenda no Rio para acompanhar os preparativos finais da cidade para a Rio+20, o ministro foi recebido por Bia Lessa, diretora e cenógrafa que assina a exposição do evento, aberto ao público entre 11 e 22 de junho no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro.

O projeto Humanidade 2012 é uma iniciativa da Fiesp, Firjan, Fundação Roberto Marinho, Senai-Rio, Senai-SP, Sesi-Rio, Sesi-SP, com patrocínio da Prefeitura do Rio e do Sebrae.

O objetivo dos realizadores é o de realçar o importante papel que o Brasil exerce hoje como um dos líderes globais no debate sobre o desenvolvimento sustentável. A programação inclui encontros, seminários, debates e oficinas.

Rio+20 deve definir o conceito do futuro sustentável, diz ministro das Relações Exteriores

Katya Manira, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540019772

Paulo Skaf e o ministro Antonio Patriota, em encontro na Fiesp

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, e o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, estiveram reunidos nesta quinta-feira (29) na sede da entidade onde discutiram interesses da indústria brasileira no exterior e a agenda Rio+20.

Patriota aproveitou o encontro para expressar seu reconhecimento às iniciativas da Fiesp em prol da política externa. “Eu vim aqui para parabenizar o presidente Paulo Skaf pela sua reeleição, e tive o prazer de poder conversar com ele sobre as iniciativas da Fiesp que ajudam muito nossa política externa”, afirmou o chanceler.

Sobre a agenda Rio+20, o ministro informou que a comissão nacional conta com o envolvimento de 27 ministérios, além de representantes do setor privado, meio acadêmico e sociedade civil. “Até 1º de novembro teremos concluído o processo de elaboração de uma posição nacional que será transmitida às Nações Unidas. No início do ano que vem, começamos o processo de negociação intergovernamental e a preparação do documento final do evento”, explicou.

“Queremos que a Rio+20 não seja só uma avaliação do que se fez nos últimos vinte anos, mas também uma reflexão dos próximos vinte, trinta. [Queremos que seja] o futuro do conceito de desenvolvimento sustentável, o qual incorpora a vertente econômica, social e ambiental”, concluiu.