Skaf participa de reunião do setor de alimentos e bebidas com o ministro da Saúde

Agência Indusnet Fiesp

Empresas do setor de alimentos e bebidas, com o apoio da Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (Abia) e da Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas não Alcóolicas (Abir), reuniram-se nesta segunda-feira (15 de maio) com o ministro da Saúde, Ricardo Barros. O encontro, na sede da Fiesp, teve a participação do presidente da entidade, Paulo Skaf. O evento teve como objetivo apresentar o Movimento Nacional pela Saúde e Bem-Estar e mostrar o apoio das associações às ações de melhoria da qualidade dos alimentos lideradas pelo Ministério da Saúde.

Na reunião foram apresentadas propostas para um esforço conjunto de melhorar o perfil dos alimentos a fim de gerar impacto coletivo na promoção de hábitos e estilo de vida mais equilibrados, por meio do diálogo permanente e da construção de iniciativas conjuntas entre indústria, governo, sociedade civil e meio acadêmico.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544835333

Paulo Skaf durante reunião na Fiesp com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, e indústrias do setor de alimentos e bebidas. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Ministro da Saúde vem à Fiesp para falar de investimentos na indústria do setor

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, se reuniu com empresários na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) para discutir investimentos no complexo industrial do setor.

Após encontro reservado com o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, Chioro fez um panorama dos investimentos no setor para centenas de empresários e profissionais do segmento de saúde.

Segundo o ministro, a previsão de investimentos para o Programa de Pesquisa para o Sistema Único de Saúde (PSUS) é de R$ 75 milhões, sendo R$ 50 milhões injetados por meio do ministério e os outros R$ 25 milhões via estados.

“Nós não avançaremos, não teremos uma nova história no nosso complexo industrial da saúde se não tivermos capacidade de investir fortemente em ciência e tecnologia, pesquisa e desenvolvimento”, disse Chioro durante o encontro.

Segundo o ministro, o objetivo do PSUS é financiar pesquisas por temas prioritários de cada estado, aproximando sistemas de saúde e de ciências e tecnologia dos estados.

Sobre o Programa Mais Médicos, anunciado pelo governo há dois anos, Chioro voltou a afirmar que as contratações de novos profissionais, incluindo estrangeiros, devem elevar a oferta de médicos no país para 18.247 em 2015. Para este ano, são previstas 4.146 novas vagas.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544835333

Arthur Chioro, ministro de Estado da Saúde, e Paulo Skaf na sede da Fiesp. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp


Reunião na Fiesp

No encontro com empresários na Fiesp, o coordenador titular do Comitê da Bioindústria (Bio Brasil) da Fiesp, Ruy Baumer, pediu que os investimentos na cadeia produtiva da saúde sejam fortalecidos apesar da crise econômica vivenciada pelo país.

“Não podemos ter perdas acentuadas em épocas de redução do desenvolvimento econômico. Viemos ouvir que a verba será aumentada, os investimentos acelerados e os valores de repasse (a cada estado) atualizados apesar da crise”, defendeu Baumer.

O coordenador do Bio Brasil aproveitou a ocasião para lançar o Código de Conduta e Ética Associados Abimo. Um guia com informações para incentivar o combate a fraudes e prática de boa conduta nos negócios do setor de saúde.

Clique aqui para ver apresentação do ministro da Saúde.


Ministro da Saúde revela apoiar isonomia tributária para produtos médicos brasileiros

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, disse concordar com o pleito da Federação das Indústria do Estado de São Paulo (Fiesp), que busca obter isonomia tributária para produtos médicos brasileiros. O pleito foi apresentado momentos antes pelo coordenador do comitê do Comitê da Cadeia Produtiva da Bioindústria (Bio Brasil) da Fiesp, Ruy Baumer, em seminário realizado nesta sexta-feira (26/09).

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544835333

Ruy Baumer pede isonomia tributária ao ministro da Saúde, Arthur Chioro: “Nessas condições não há como competir. A desvantagem é total e injusta.” Foto: Helcio Nagamine/Fiesp


Diante do ministro, Baumer reiterou a necessidade de um ajuste tributário. “Órgãos como hospitais públicos, universitários e hospitais sem fins lucrativos, constitucionalmente, podem importar produtos médicos sem imposto, sem nenhum tributo. Quando a aquisição ocorre no mercado local pagam-se todos os impostos. No caso de equipamentos médicos, o imposto chega a 48%.”

Para Baumer, a discrepância tributária onera a indústria brasileira. “Nessas condições não há como competir. A desvantagem é total e injusta.”

Baumer afirmou ainda que o interesse da indústria não é prejudicar as importações, mas, sim, apenas concorrer nas mesmas condições existentes para os produtos importados.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544835333

Baumer: interesse da indústria não é prejudicar as importações, mas, sim, apenas concorrer nas mesmas condições existentes para os produtos importados. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Segundo o ministro Chioro, há concordância por parte do ministério em relação ao pleito. “Apoio a possibilidade da indústria nacional trabalhar em bases análogas às dos produtos estrangeiros”, afirmou.

Chioro revelou, inclusive, a realização de uma conversa com a presidente Dilma Rousseff sobre o tema.

“Por parte do ministério há concordância com tudo o que puder aumentar a capacidade de atendimento da população. A isonomia tributária pode ser um ganho muito grande para os prestadores públicos e privados e para o desenvolvimento da indústria nacional, com geração de empregos e qualidade de vida para a população”, assinalou Chioro.

No evento, o ministro apresentou ainda números de sua pasta e falou sobre a realização das Parcerias de Desenvolvimento Produtivo (PDP). A medida tem a finalidade de consolidar novo marco regulatório na gestão de acordos entre instituições públicas e privadas que visam produzir medicamentos, equipamentos e materiais estratégicos para o Sistema Único de Saúde (SUS).

>> Parcerias de Desenvolvimento Produtivo são essenciais para o país, afirma ministro da Saúde 

>> Vencedor da 2ª edição do Hackathon/Fiesp apresenta projeto ao ministro da Saúde