Ministério da Pesca e Aquicultura tem meta de aumento de produção de proteína

Agência Indusnet Fiesp 

Maria Fernanda Nince Ferreira, do Ministério da Pesca e Aquicultura. Foto: Everton Amaro/Fiesp

O setor da aquicultura é o de maior crescimento na área de agricultura no mundo, com a produção de proteína no comércio internacional, de acordo com a secretária de Planejamento e Ordenamento da Aquicultura, Maria Fernanda Nince Ferreira.

“O Brasil é muito cobrado para tornar seu potencial em realidade”, afirmou, nesta quarta-feira (06/03), na abertura do Seminário Licenciamento Ambiental da Aquicultura, na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, onde esteve representando o ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella.

Segundo ela, essa cobrança vai ao encontro da principal meta do Ministério: aumentar a produção e suprir a demanda, trabalhando em todo o Brasil.

Maria Fernanda pontuou, no entanto, que o cenário brasileiro atual é de pouco crescimento da pesca extrativista: “O objetivo é atingirmos 20% do aumento de produção de proteína para abastecimento mundial”.

E informou que o Ministério tem trabalhado com as reivindicações do setor, como a estruturação da cadeia e o avanço nas questões da desoneração dos impostos. “Tudo isso está criando um cenário mais seguro para o desenvolvimento dentro do setor”, afirmou.

Ao concluir, a secretária Planejamento e Ordenamento da Aquicultura acrescentou que o Ministério considera a criação do Comitê da Cadeia Produtiva da Pesca (Compesca) da Fiesp um marco entre as relações da aquicultura e o empresariado. E completou: “Desejamos que esse encontro de hoje seja mais um marco e que possamos afinar as relações e trabalhar mais em conjunto com o Compesca”.