Ministro de relações exteriores e empresários da Áustria participam de seminário na Fiesp

Agência Indusnet Fiesp 

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540089170

Michael Spindelegger, ministro de Relações Exteriores da Áustria. Foto: Vitor Salgado

Com taxas fiscais atrativas e acordos que evitam a dupla tributação de empresas dentro da União Europeia, a Áustria é uma ótima opção para o Brasil se relacionar comercialmente, tanto como porta de entrada para o acesso a outros países da Europa quanto para outros blocos econômicos.

A afirmação foi feita pelo ministro de Relações Exteriores da Áustria, Michael Spindelegger durante encontro organizado pelo Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex), na sede da Fiesp, nesta quinta-feira (27).

O ministro, que está no Brasil liderando o grupo de empresários, veio nesta manhã à entidade para participar do seminário “Investir na Áustria – Oportunidades específicas para o mercado europeu”.

Segundo ele, existem três principais motivos para o Brasil fomentar a relação com a Áustria.

“O primeiro é a posição estratégica em que se encontra a Áustria no coração da Europa. Segundo, o sistema de tributação que já é desenvolvido para evitar problemas como a dupla tributação e, por último, o Brasil como parceiro muito atraente, que tem se mostrado de mente aberta para novidades e com uma economia em ascensão”, disse.

Atrações

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540089170

MichaIngomar Lochschmidt, cônsul comercial da Áustria. Foto: Vitor Salgado

Aspectos sobre a oferta cultural, as paisagens e a economia inovadora foram apresentadas pelo cônsul comercial da Áustria, Ingomar Lochschmidt, um dos palestrantes durante o seminário.

“É preciso lembrar que a Áustria também é turística e temos muito além do que business para oferecer. Somos mundialmente conhecidos como um destino para se passar as férias em invernos e verões”, contou.

Negócios

De acordo com dados do site do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), a corrente comercial entre o Brasil e Áustria atingiu, em 2009, mais de US$ 1,2 bilhão. Desse total, US$ 995 milhões são referentes a importações, enquanto US$ 212 milhões são relacionados às exportações.