Iniciativas Sustentáveis: Metso – Sucesso na contratação de pessoas com deficiência

Por Karen Pegorari Silveira

A Metso Brasil, multinacional finlandesa especializada em serviços e equipamentos para a indústria de mineração, celulose e petróleo, tem um forte trabalho de inclusão dos profissionais com deficiência na empresa. O projeto de inclusão da companhia começou no ano de 2008, em parceria com o Senai da cidade de Itu, interior paulista, e nesta etapa inicial foram mapeados postos de trabalho e adequação dos tipos de deficiência para cada função.

Em seguida, a entidade captou os currículos de diversos profissionais no mercado e a empresa ofereceu alguns cursos de capacitação nas áreas de logística, almoxarifado, assistente administrativo e outros. Alguns destes profissionais captados, depois de formados, foram contratados pela Metso e os demais foram absorvidos pelo mercado. Hoje a companhia possui mais de 70 profissionais com deficiência em áreas administrativas e fabris.

O diretor de recursos humanos, Pedro Macedo, diz que a inclusão é um processo que deve passar pela convivência e pelo aprendizado. “Quando falamos de inclusão, precisamos falar em diversidade e diversidade é falar em diferenças de ideias, pensamentos, crenças, interesses e expectativas. E é com essas diferenças que convivemos todos os dias. A Metso vem a cada dia superando os desafios e criando novas oportunidades”, comenta ele.

Diversas ações para conscientizar, capacitar e preparar os funcionários para o acolhimento desses novos colegas de trabalho também foram implantadas. Entre elas a exposição de filmes e livros sobre o tema, a contratação de consultoria especializada para acompanhamento sistematizado dos deficientes intelectuais, entre outras. Todo o acompanhamento do programa é realizado pela área de recursos humanos da empresa, sendo uma responsável direta e cerca de 7 outras pessoas no suporte diário a esses profissionais.

Ana Carolina Manoel, analista de recursos humanos, acredita que esse acompanhamento precisa ser realizado sempre. “Se trata de um fator de sucesso para o bom desempenho. Especificamente para o caso de pessoa com deficiência, a empresa precisa analisar necessidades específicas para que possa dar suporte e orientação adequados em busca do sucesso profissional desta pessoa”, diz a analista.

Para a gerente de treinamento e desenvolvimento, Iara Mussi Paolani, a deficiência é uma dentre todas as possibilidades do ser humano. “Ela deve ser considerada como um fato natural sobre o qual falamos de forma aberta, do mesmo modo que fazemos em relação a todas as outras potencialidades humanas”, defende Iara.

O supervisor de planejamento e controle de produção, Fernando Gueralde de Aquino, acredita que a inclusão de deficientes no mercado de trabalho é um grande desafio para as empresas e pode ser visto como crise ou oportunidade. “Passamos a notar que muitas vezes transformávamos pequenos problemas em insolúveis, e a medida em que convivemos com as diferenças, começamos a enxergar certas questões de forma diferente, dando mais ênfase a solução do que ao problema, sem falar no simples fato de que eles são exemplo de vida real para qualquer um”, comenta Aquino.

Durante o Fórum Sou Capaz, realizado em março de 2014  pelo Departamento de Ação Regional (Depar) da Fiesp, a empresa compartilhou um vídeo que representa bem o sentimento dos profissionais com deficiência intelectual em relação à companhia. Acesse aqui – http://migre.me/iMCYQ

VEJA OUTRAS INICIATIVAS SUSTENTÁVEIS