Sesi-SP vai formar 250 alunos em futsal, handebol e capoeira em comunidade do Guarujá

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp, do Guarujá

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539694748

Equipe do Sesi promove aula de capoeira no Guarujá. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Ao menos 250 crianças e adolescentes de Jardim Santo Antônio, no Guarujá, na Baixada Santista, vão receber formação esportiva do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) nas modalidades futsal, handebol e capoeira.

Na tarde desta sexta-feira (11/04), o presidente da instituição, Paulo Skaf, e a prefeita de Guarujá, Maria Antonieta de Brito, assinou o convênio do Programa Atleta do Futuro, iniciativa de formação esportiva do Sesi-SP que já beneficia mais de 90 mil crianças e jovens em todo o estado.

“A comunidade de Santo Antônio é a primeira do Guarujá a receber o Programa Atleta do Futuro. Quero agradecer a todo equipe do Sesi-SP. Obrigada por acreditarem”, afirmou Maria Antonieta.

Inicialmente o PAF atenderia a 100 crianças e adolescentes de 6 a 17 anos na modalidade futsal. Mas na ocasião da assinatura, o programa foi ampliado para mais 150 jovens e para mais duas modalidades: handebol e capoeira.

Skaf também anunciou uma parceria do projeto Alla Corda de musicalização do Sesi-SP com um grupo de ao menos 20 alunos de violão da comunidade de Santo Antônio.

“Na parceria do Alla Corda com o Santo Antônio, vamos apoiar o estudo de instrumentos”, afirmou Skaf. O convênio deve ter início no próximo mês, segundo o presidente do Sesi-SP.

Outro convênio também foi anunciado para a formação profissional da região. O Senai-SP deve aproveitar instalações em fase de conclusão na comunidade para oferecer cursos para as áreas de construção e manutenção. “A prefeita vai resolver a questão das salas e vamos oferecer curso de eletricista e para outras demandas a partir de junho”, disse Skaf.


Bons exemplos do judô

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539694748

Equipe do Judô prestigiam o evento. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Campeões de diferentes categorias do judô,  Bruno Mendonça, titular da seleção brasileira de judô, Bruno e Carolina Pereira Martins, irmãos e campeões paulistas, participaram da cerimônia de assinatura do PAF.

Para o treinador deles, Paulo Duarte, quanto mais programas como PAF houver em diferentes regiões, maior a chance de encontrar talentos do esporte.

“Quanto maior o contingente, maiores são as chances de encontrar apostas. E a iniciativa do Sesi-SP é fantástica porque a meta é que pelo menos um atleta de cada modalidade represente o Brasil em competições no exterior”, afirmou Duarte.

Estão abertas as inscrições para cursos de música e teatro nas unidades do Sesi-SP

Agência Indusnet Fiesp

Os núcleos de música e de teatro do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP) estão com inscrições abertas para os cursos gratuitos de iniciação. Há vagas em unidades da capital e do interior. Veja mais informações abaixo e inscreva-se:

Iniciação musical (violino, viola, violoncelo e contrabaixo)

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539694748O Núcleo de Música Sesi-SP oferece cursos gratuitos de iniciação musical para quem deseja aprender a tocar instrumentos de cordas, como violino, viola, violoncelo e contrabaixo.

O programa não tem caráter profissionalizante e é voltado para jovens com idade entre 7 e 19 anos.  As aulas acontecem nos Centros de Atividades do Sesi-SP (veja lista abaixo), e seguem o método Alla Corda de autoria do Professor Ênio Antunes, com a coordenação geral do maestro João Carlos Martins.

Os interessados devem procurar a Secretaria Única para realizar a matrícula de acordo com as seguintes datas:

•  Beneficiários da indústria e alunos das escolas do Sesi-SP: de 3 a 17 de fevereiro

•  Vagas remanescentes abertas a toda a comunidade: a partir de 18 de fevereiro e até que as turmas estejam completas

Para outras informações, clique aqui, ou procure as unidades do Sesi nas cidades abaixo:

Bauru – fone (14) 3104-3900
Jaú – fone (14) 3621-1042
Botucatu – fone (14) 3811-4450
Jundiaí – fone (11) 4523-5140
Diadema – fone (11) 4092-7925
Limeira – fone (19) 3451-57
Indaiatuba – fone (19) 3875-9000
São Caetano do Sul – fone (11) 4233-8000
Jacareí – fone (12) 3954-1010
São Carlos – fone (16) 3368-7133

Cursos Livres de Teatro 

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539694748Os Núcleos de Artes Cênicas do Sesi-SP (NACs) promovem cursos livres e gratuitos para o desenvolvimento da expressão corporal e liberdade criativa de crianças, jovens e adultos.

Os cursos não têm caráter profissionalizante, e as aulas acontecem nos Centros de Atividades do Sesi-SP.

Há cursos semestrais (para interessados na experimentação da linguagem teatral) e anuais (para alunos, previamente selecionados, que já possuem vivência teatral).

Para realizar a matrícula, os interessados devem procurar a Secretaria Única, a partir do dia 3 de fevereiro. Mais informações sobre como participar, clique aqui.

Em Araraquara, João Carlos Martins rege a Bachiana e coral de alunos dos Novos Núcleos de Música do Sesi-SP

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Ao menos 3.500 pessoas assistiram na noite deste sábado (14/12) a uma apresentação da orquestra Bachiana Sesi-SP, sob regência do maestro João Carlos Martins, interpretando peças de compositores como Beethoven, Mozart e Villa-Lobos no Ginásio Municipal de Esportes Castelo Branco, em Araraquara, a aproximadamente 277 quilômetros da capital.

O evento contou com a presença do presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e Serviço Social da Indústria (Sesi-SP), Paulo Skaf.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539694748

Paulo Skaf e maestro João Carlos Martins. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp


Também se apresentou, pela primeira vez, o coral de alunos dos Novos Núcleos de Música do Sesi-SP, projeto que deve formar ao menos 22 orquestras de cordas até o final de 2014. O projeto inova pelo método Alla Corda, desenvolvido pelo violinista e educador Ênio Antunes. É o primeiro método nacional de ensino de instrumentos de cordas.

Para o maestro João Carlos Martins, a apresentação deste sábado (14/12) foi apenas “uma degustação” do que esses alunos, com idade entre sete e 19 anos, devem aprender até o final do próximo ano.

“São crianças que vão passar a estudar instrumentos de corda. Até lá eles vão ter uma degustação através do que Deus deu para o ser humano: melodia, ritmo e voz”, afirmou o maestro. Ele explicou que as crianças e adolescentes devem aprender violino, violoncelo e contrabaixo.

Ao conversar com a reportagem, Paulo Skaf disse que apresentações como essas significam “democratizar a música clássica”. A formação de 22 orquestras de cordas, destacou o presidente, é apenas o início. “Nós queremos atingir 100 orquestras, assim como temos hoje filhotes da bachiana em 100 municípios”, afirmou.

Sob a coordenação do maestro João Carlos Martins, o projeto Novos Núcleos de Música do Sesi-SP selecionou 1.200 crianças e adolescentes de 10 escolas do Sesi-SP para aprender instrumentos de cordas e 2.798 alunos da Sesi-SP de ensino para participar das oficinas de vivência musical. Os alunos devem ser formados até o final de 2014, compondo 22 cameratas, orquestras de menor porte.

Os mais de 500 alunos do projeto que se apresentaram na noite deste sábado (14/12) são das cidades de Bauru, Botucatu, Diadema, Indaiatuba, Jacareí, Jaú, Limeira, São Caetano e São Carlos.

Sob regência de Ênio Antunes e acompanhados pela orquestra, eles interpretaram “Asa Branca”, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, “Se Essa Fosse Minha”, de Villa-Lobos, “Jubilosos Te Adoramos”, “Tema da 9ª Sinfonia de Beethoven”, “Jesus”, “Alegria dos Homens”, de Bach e “Noite Feliz”, com arranjo de Franz Gruber para coro e orquestra.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539694748

Mais de 500 alunos participaram do coral de alunos dos Novos Núcleos de Música do Sesi-SP.

Estreia

Foi a primeira vez que Gustavo Fonseca, 16, e Katy Caroline da Silva, 18, tiveram a oportunidade de se apresentar para um público de milhares de pessoas. Eles são de Botucatu, município a 230 km da capital, e esperam um dia fazer parte de uma orquestra como a Bachiana do Sesi-SP.

“Quem sabe um dia a gente está lá tocando com ele”, disse Katy, referindo-se ao maestro João Carlos Martins.

Para Gustavo, ser regido pelo maestro representa muito. “Disseram que a gente iria conhecer o maestro, mas vê-lo regendo a gente, falando o que a gente deve fazer, é uma honra muito grande”, disse o rapaz, que sonha em aprender a tocar violino, decisão tomada assim que viu, pela primeira vez ao vivo, uma apresentação.

Já Katy escolheu o contrabaixo. “Meus pais perguntaram se eu ia conseguir tocar, mas eu gosto muito daquele som grave.”