Bienal: peças exibidas no Teatro do Sesi-SP ganham edições em livros, DVD e audiolivro

Dulce Moraes, Agência Indusnet Fiesp

Quem não teve a possibilidade de assistir à comédia Mistero Buffo – em cartaz no Teatro do Sesi São Paulo entre os meses de março e junho – pode conferir esse sucesso, agora, em DVD.

A montagem é uma seleção  de alguns dos “mistérios” medievais escritos por Dario Fo,  como: A Ressurreição de Lázaro, O Cego e o Estropiado e O jogo do louco debaixo da cruz. O DVD faz parte das comemorações dos 15 anos do grupo La Mínima.

A trajetória dessa criativa trupe,  consagrada como um das mais representativa na  linguagem teatral circense no Brasil, também está sendo retratada no livro, La Mínima em Cena, lançado pela Sesi-SP Editora, durante  a 22ª Bienal Internacional do Livro, em São Paulo.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539779058

Outros espetáculos que figuraram os palcos do Sesi-SP  também receberam  versões literárias pela editora. É o caso de Menecma, estrelado pela atriz Lucelia Santos e que ganhou uma versão em livro e áudiolivro, Piramo e TísbeMenor que o Mundo e O Jardim, todos da coleção Teatro Popular do Sesi

Saiba mais sobre as obras:

Menecma (livro e áudio livro)
Montagem dirigida em 2011 por Laís Bodanzky, quase 20 anos depois de escrita pelo roteirista Bráulio Mantovani. A história parte de um jogo de figuras humanas idênticas – menecmas – para recriar nos tempos atuais o espírito das gandes tragédias gregas.

Menor que o Mundo

Inspiração literária melhor não há. A montagem, produzida pela Companhia Cênica Nau de Ícaros com a colaboração do dramaturgo Leonardo Moreira, reúne parte do universo da obra do poeta Carlos Drummond de Andrade e conta a história dos moradores de uma cidade fantástica que, para não serem levados pela ventania incessante, precisam viver amarrados ao chão.

Píramo e Tisbe
O roteiro da peça Píramo e Tisbe, adaptada e encenada pelo dramaturgo Vladimir Capella em 2011, é apresentado na íntegra no livro. Píramo e Tisbe são dois personagens da mitologia romana que vivem um romance sentimental que acaba em tragédia. O poema original data do século I e é uma singela história. Na adaptação de Capella, a peça combina com o universo adolescente, chamando a atenção para questões destino, o amor, o encontro e outros conflitos humanos.

O Jardim
Nesta montagem tempos e espaços se cruzam, presente e passado se interceptam. O autor Leonardo Moreira nos leva a ler, de maneira alternada e às vezes simultânea, três histórias de épocas distintas, mas que se entrelaçam numa trama única: Futuros Soterrados, em 1938; Presentes Inventados, em 1979, e Passados Colecionados, em 2011.

Para acessar o catálogo completo da Sesi-SP Editora, clique aqui.

Produção e formação teatral

Outras  três publicações da Sesi-SP Editora retratam a  contribuição da entidade na formação das artes cênicas no País:  O Caderno de Artes Cênicas – volume 1 e a coletânea Nucleo de Dramaturgia do Sesi.

O Caderno de Artes Cênicas é dirigido a agentes culturais, orientadores, educadores e bibliotecários com o intuito de ampliar seus referenciais sobre universo dos sons, dos textos e das imagens presentes cotidianamente no mundo da comunicação e da arte.

Já a pungente produção do Núcleo de Dramaturgia do Sesi, uma parceria entre o Sesi-SP e o British Council para à formação de dramaturgos brasileiros, é descrita em três volumes que apresentam as peças teatrais dos autores que passaram pelo Núcleo.

Teatro Sesi São Paulo apresenta a peça Menecma

Agência Indusnet Fiesp

Efeitos especiais, suspense e humor são os ingredientes que compõem a trama macabra de Menecma, escrita por Bráulio Mantovani (roterista dos filmes Tropas de Elite Cidade de Deus), e dirigida por Laís Bondanzky (cineasta de Bicho de Sete Cabeças As Melhores Coisas do Mundo).

A peça está em cartaz no Teatro do Sesi São Paulo, de quinta-feira a domingo, às 20h. A pré-estreia ocorreu no dia 25 de abril, com a presença de atores de diversos espetáculos teatrais, jornalistas e convidados, que lotaram as 456 cadeiras do teatro.

A trama acontece durante uma noite de tempestade, em uma casa sombria e decadente. O diretor de cinema Guilherme Polônia (interpretado por Gustavo Machado) monta um documentário sobre seu pai, que sempre o desprezou, o ator de teatro Cláudio Polônio, “o grande” (Roney Facchini), morto há pouco mais de um mês.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539779058

Os atores Paula Cohen e Roney Facchini, em cena na peça Menecma


Manipulando as imagens do filme, o cineasta tem a chance de reescrever sua relação com o pai. Para concluir sua obra, Guilherme precisa de uma imagem que ilustre o instante da morte de Cláudio “o grande”, quando o ator pronuncia suas derradeiras palavras.

A ficção do cineasta pelo documentário é interrompida por um som de piano mal tocando no andar superior, que o perturba. Em cena, surge uma mulher (Paula Cohen), que o atormenta e denigre a imagem do seu idolatrado pai. Guilherme tenta resolver o problema, porém, o diretor enfrenta outras complicações, que oferecem ao público dose de suspense e muitas gargalhadas.

Primeiro texto

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539779058

Laís Bodanzky e Bráulio Mantovani, diretora e autor do espetáculo Menecma

Escrito há quase 20 aos, Menecma é o primeiro texto de teatro assinado por Mantovani. O enredo conquistou o cineasta Fernando Meirelles, que o convidou para adaptar o livro Cidade de Deus para o cinema, o que rendeu a indicação ao Oscar, na categoria melhor roteiro.

“Sinto um prazer perverso ao observar a perplexidade no rosto e nas vozes das pessoas quando digo quando digo que minha peça se chama Menecma. Acredito que a reação do público ao espetáculo vai ser muito parecida com aquela que o título provoca”, analisou o autor.

Laís Bondanzky foi convidada pelo elenco para dirigir o espetáculo. “Quero agradecer, de coração, toda a equipe do Sesi-SP que nos ajudou nessa grande aventura”, disse a diretora.

Serviço
Espetáculo: Menecma, de Bráulio Mantovani. Direção, Laís Bodanzky
Temporada: de 26/03 a 26/06 – de quinta-feira a domingo, às 20h. Sessões extras nos dias 28 e 29 de abril, às 18h, e nos dias 19 e 20 de maio, às 18h.
Local: Teatro do Sesi São Paulo – Av. Paulista, 1313 – Metrô Trianon-Masp, Capital
Classificação: Não recomendado para menores de 14 anos
Capacidade: 456 lugares – com acessibilidade (rampa de acesso, banheiros e elevadores)
Duração: 80 minutos
Gênero: Suspense

Entrada franca às quintas-feiras e sextas-feiras:
Distribuição dos ingressos na bilheteria.
Horário de funcionamento: de quarta-feira a sábado, das 12h às 20h30; domingo, das 11h às 20h.
Convites válidos para o espetáculo que será exibido no mesmo dia.
São distribuídos dois ingressos por pessoa.

Nos sábados e domingos, o ingresso custa R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia):
Vendas na bilheteria do teatro ou pela Tickets For Fun (11-4003-5588 ou www.ticketsforfun.com.br).
Limite de ingressos: dois por pessoa
Informações: (11) 3146-7405 / 7406 ou (11) 4003-5588

Menecma abre temporada 2011 no Teatro do Sesi São Paulo

Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539779058

Atores Gustavo Machado, Paula Cohen e Roney Facchini integram o elenco da peça Menecma

O Teatro do Sesi São Paulo abre neste sábado (26) a temporada 2011 com a peça Menecma – uma mistura de suspense e humor, assinada por Bráulio Mantovani (roterista dos filmes Tropa de Elite Cidade de Deus) e Laís Bodanzky (cineasta de Bicho de Sete Cabeças As Melhores Coisas do Mundo).

Com cenografia de Cássio Amarante, iluminação de Marina Stoll, trilha sonora de Bid e produção da J. Leiva Cultura & Esporte, Buriti Filmes e da H2E Produções, a montagem fica em cartaz até 26 de junho, com apresentações de quinta-feira a domingo, às 20h. Nos dias 19 (quinta) e 20 (sexta-feira) de maio, haverá sessões extras, às 18h.

O consagrado roteirista estreia no teatro, curiosamente, com um texto escrito há quase 20 anos, bem antes de se tornar um nome conhecido no cinema.

Menecma 
conquistou Fernando Meireles, que convidou Mantovani para adaptar o livro Cidade de Deus para o cinema, o que lhe rendeu a indicação ao Oscar de melhor roteiro.

Os atores Gustavo Machado e Roney Facchini receberam de Mantovani o texto e convidaram a atriz Paula Cohen para completar o elenco. A trupe escalou a cineasta Laís Bodanzky para a direção. “Normalmente, diretores escolhem os atores. Dessa vez foi diferente. Eles leram a peça para mim, gostei tanto que me chamaram para dirigi-la!”, conta Laís.

Serviço
Menecma, de Bráulio Mantovani. Direção, Laís Bodanzky
Temporada: de 26/03 a 26/06 – de quinta-feira a domingo, às 20h. Nos dias 19 (quinta) e 20 (sexta-feira) de maio, haverá sessões extras, às 18h.
Local: Teatro do Sesi São Paulo – Av. Paulista, 1313 – Metrô Trianon-Masp, Capital
Classificação: Não recomendado para menores de 14 anos
Capacidade: 456 lugares – com acessibilidade (rampa de acesso, banheiros e elevadores)
Duração: 80 minutos
Gênero: Suspense

Entrada franca às quintas-feiras e sextas-feiras
Nos dias gratuitos, a distribuição dos ingressos tem início a partir da abertura da bilheteria no mesmo dia do evento. Horário de funcionamento da bilheteria: de quarta-feira a sábado, das 12h às 20h30; domingo, das 11h às 20h. São distribuídos dois ingressos por pessoa.

Nos sábados e domingos, o ingresso custa R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)
Vendas na bilheteria do teatro ou pela Tickets For Fun (11-4003-5588 ou www.ticketsforfun.com.br). São vendidos dois ingressos por pessoa.
Informações: (11) 3146-7405 / 7406 ou (11) 4003-5588