Medidas anunciadas pelo novo governo criam confiança, afirma Skaf

Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Fiesp e do Ciesp, Paulo Skaf, avaliou como positivas as medidas anunciadas nesta terça-feira (24/5) pelo presidente Michel Temer, em especial a limitação do gasto público. ​”C​riam expectativa positiva e confiança, o que é importante para a retomada do crescimento”​, disse Skaf​.

​​Skaf ​destacou a importância de as medidas não terem incluído nem o aumento nem a criação de impostos e lembrou ​que se trata de um primeiro anúncio, com vistas ao longo prazo: “Estamos na expectativa ​das medidas de curto prazo, para acertar o rombo de 2016, com foco em corte de gastos, porque a sociedade não vai aceitar aumento de impostos”, disse.

Se​gundo o presidente da Fiesp,​ ​se ​a limitação de despesas anunciada hoje tivesse sido adotada em 2005, a dívida pública seria de R$ 600 bilhões, em vez de mais de R$ 4 trilhões, ou seja, sete vezes menor. Com isso, “as taxas de juros seriam compatíveis com as do mercado internacional, teríamos mais investimentos, crescimento, emprego e salários”. A economia com o pagamento de juros teria sido de R$ 500 bilhões só no ano passado.

​”Teríamos as nossas contas em dia, e o Brasil crescendo, gerando empregos e riqueza”, ​concluiu​.