Mundo Senai: escola de Mecânica Automobilística recebe a visita de estudantes da rede pública

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

MUNDO SENAI 2012 - Automobilística. Foto: Mauren Ercolani

Visita monitorada: alunos da escola municipal Paulo Duarte, no Ipiranga, tomam contato com a rotina do curso de mecânica automobilística do Senai-SP

Com o intuito de orientar jovens de 14 a 16 anos sobre a importância da formação técnica na busca do primeiro emprego, a unidade do Senai-SP “Conde José Vicente de Azevedo” recebeu nesta quinta-feira (27/09) um total de 48 estudantes da 8ª série do ensino fundamental da escola municipal Paulo Duarte, no bairro do Ipiranga, na capital.

A visita monitorada é apenas uma das atrações do Mundo Senai – projeto realizado entre os dias 27 e 29 de setembro, em 79 unidades da instituição de ensino da indústria em todo o Estado de São Paulo. A iniciativa é dirigida à comunidade em geral.

Durante a visita, Yuri Nakahari e outros alunos do Curso de Aprendizagem Industrial (CAI) de Mecânica Automobilística apresentaram as instalações da unidade escolar aos convidados e sanaram dúvidas com relação ao curso e à rotina de estudo ali adotada.

MUNDO SENAI 2012 - Automobilística. Foto: Mauren Ercolani

Os alunos do CAI de Mecânica Automobilística, Amanda Couto Duarte dos Santos e Yuri Nakahari

“Quando os alunos visitam o Senai, conhecem um leque cheio de opções de curso. Muitos [visitantes] não sabiam que o Senai tem cursos de alimentação, informática e na área de moda”, contou Nakahari.

Informações estas que foram úteis para Mikaela Mayara, 14 anos, que deseja fazer um curso na área de alimentação. “Achei a visita muito legal. Aqui tem bastante coisa. Antes eu só conhecia o Senai de ouvir falar, nunca tinha entrado na escola”, disse.

Apaixonada pelos roncos dos motores, Amanda Couto Duarte dos Santos é única representante do gênero feminino na turma do 2º ano do CAI Mecânica Automobilístico. Na opinião da estudante, que já conseguiu seu primeiro trabalho, os cursos do Senai-SP são uma excelente porta de entrada dos jovens no mercado de trabalho.

“Acho interessante mostrar para os alunos o que é o Senai e como funciona a instituição. Eles viram que os estudantes daqui ganham um diferencial no mercado de trabalho, e isso é importante para que eles consigam uma vaga na indústria, como foi comigo”, afirmou.

Luciana Borsare, agente de Apoio ao Ensino do Senai-SP, acredita que a visita monitorada amplia os vínculos da instituição com a comunidade: “Muitos alunos e moradores da comunidade não sabem o que tem atrás dos muros do Senai e, com estas visitas, os jovens tiram dúvidas, conhecem a estrutura do curso e descobrem como o Senai pode ajudá-los a ingressar no mercado de trabalho”.