Iniciativa da Fiesp e do Sesi-SP forma primeira turma de MBA em gestão empreendedora

Ariett Gouveia e Giovanna Maradei, Agência Indusnet Fiesp

Nesta segunda-feira (25/11), foi realizada, no Teatro do Sesi-SP, a formatura da primeira turma do curso de MBA em gestão empreendedora promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e pelo Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP).

Desenvolvido em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e pelos governos dos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro, o MBA formou 120 alunos, dos quais 65 trabalham em unidades escolares do Sesi-SP ou em escolas parceiras e 55 fazem parte da rede estadual de ensino. Com duração de 18 meses, o curso de 360 horas é desenvolvido em três módulos: Empreendedorismo, Gestão e Educação, com 15 disciplinas ao todo. O certificado é expedido pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e as aulas presenciais ocorrem uma vez ao mês, em unidades do Sesi-SP e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP).

Na ocasião, o superintendente do Sesi-SP e diretor regional do Senai-SP, Walter Vicioni Gonçalves, falou sobre a importância da melhoria da escola pública. “Acredito fortemente na educação brasileira e de São Paulo”, disse. “Se cada um de nós tiver esse desejo de fazer bem feito, de fazer com diligência o que precisa ser feito, vamos poder fazer uma escola de qualidade para todos”, afirmou. “Se o interesse for a melhoria da escola pública, o Sesi-SP estará sempre junto nesse processo.”

“Aproveitem essa oportunidade que lhes foi dada e realizem ações inovadoras, capazes de possibilitar avanços na educação brasileira”, recomendou o professor e diretor de Cultura e Educação do Sesi-SP, Fernando de Carvalho, que fez o primeiro discurso do dia em homenagem aos formandos do MBA.

Carvalho na formatura do MBA nesta segunda-feira (25/11): “Aproveitem essa oportunidade”. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Carvalho na formatura do MBA: “Aproveitem essa oportunidade”. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

 

“Sem vocês não adiantaria ter escolas, salas de aula ou laboratórios, vocês são realmente pessoas especiais e fazem a diferença” afirmou Paulo Skaf, presidente da  Fiesp e do Sesi-SP, no vídeo  em que parabenizou e agradeceu a primeira turma a concluir o curso de MBA em gestão empreendedora.

Em nome de todos os alunos, o formando e orador da turma Ricardo Antonio de Barros homenageou o professor Robson Moreira Cunha e agradeceu não só aos seus tutores, mas também ao Sesi-SP e à Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, que proporcionaram a realização  do curso. “Foi muito bom aprender a teoria daquilo que já era uma prática em nossas unidades escolares, afinal, teoria e prática deveriam caminhar juntas, sempre”, disse Barros.

Depois da entrega dos 120 diplomas, três alunos do curso foram homenageados com uma placa por mérito acadêmico: Assunta Terezinha Perizollo Donadel, Heliana Battaglia Beltrame e Fátima Aparecida Laranjeira de Oliveira.

Para encerrar a cerimônia, o maestro e músico João Carlos Martins, acompanhando pelo tenor Jean William, apresentou duas músicas no piano: “Melodia”, de Villa-Lobos, e “My Way”, de Frank Sinatra.

Jean William e o maestro João Carlos Martins ao piano: música para os formandos do MBA. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Jean William e o maestro João Carlos Martins ao piano: música para os formandos. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

 

Os formandos

Entre os formandos, a diretora de escola Andrea Aparecida Tomazia terminou o curso muito satisfeita com o que aprendeu. “Eu adorei porque tive acesso a mais informações e professores muito competentes. Encontrei o que eu buscava para a minha escola”. Ela está colocando seus novos conhecimentos em prática e conta que o projeto desenvolvido a partir do curso de MBA já foi aprovado pelo Ministério da Educação para ser aplicado em sala de aula.

O diretor da escola estadual Casimiro de Abreu, de São Paulo, Jorge Luiz Muniz Santos, também contou que já colocou em prática o que aprendeu durante o MBA. “O curso permitiu uma reformulação na forma de pensar e na organização da escola, já que eu passei a olhar a escola como uma empresa, que tem que demandar processos. Passei a repensar toda a estrutura, desde a questão de espaços até a potencialidade das pessoas”, contou. “Desde a primeira aula, já comecei a tentar trazer as experiências em aulas para o cotidiano da escola. A escola que eu recebi como diretor já é totalmente diferente da escola que eu tenho hoje.”

Santos também ressaltou a gratuidade do curso. “É uma grande oportunidade que o Sesi-SP nos oferece, porque eu não conseguiria fazer um curso como esse por conta própria”.

Andrea Bertolani, diretora do Sesi-SP em Brotas, também elogiou a estrutura do curso. “Foi um aprendizado muito grande, foram 18 meses de intenso estudo e crescimento. A gente pode aplicar muita coisa na escola, de forma prática”, disse. “Foi um privilégio poder fazer esse curso, sem custo e com muitos resultados.”