Em evento no Teatro do Sesi-SP, Mauro Beting fala sobre a paixão pelo futebol

Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp

Jornalista Mauro Beting durante Curso Internacional de Futebol no Teatro do Sesi-SP. Foto: Tamna Waqued/Fiesp

O jornalista esportivo Mauro Beting participou da abertura do VI Curso Internacional de Futebol Brasil-Inglaterra, na manhã desta segunda-feira (14/04), no Teatro do Sesi São Paulo.

Beting afirmou que a linguagem do futebol é universal. “No meu time ‘O que o futebol tem’, escalo sentimentos como amizade, fraternidade, dor, humildade, igualdade, liberdade, entre outros, porque é isso que esse e outros esportes proporcionam”, disse o jornalista. “Eu só sou um jornalista esportivo há 24 anos devido à minha paixão pelo futebol e pelo Palmeiras”, contou.

“O amor pelo futebol é incondicional. Você pode trocar de sexo, de partido, de namorados, mas não troca de time de futebol”, disse Beting.

O jornalista enfatizou que, no calor de um jogo, o torcedor é capaz de coisas inacreditáveis. “Quando você veste uma camisa, ela é sua pele da alma. E é aí que a gente se supera. Ou vocês imaginavam, quando crianças, que um dia iriam ganhar todos esses títulos que já ganharam até agora?”, indagou aos atletas do Sesi-SP que estavam na plateia.

Beting acredita que, muitas vezes, o melhor jogo ou partida da vida de um atleta não é, necessariamente, a vitória numa final. “Esses podem ser os mais significativos, mas às vezes, têm aqueles dias que o atleta voltou de uma lesão; ou que está com um problema pessoal que ninguém imagina; ou ainda, aqueles dias em um empate vale mais do que a vitória, por qualquer motivo. Porque o importante são as conquistas pessoais”, explicou.

Ao finalizar, Beting enfatizou a importância de se envolver e se dedicar em tudo o que se faz na vida. “Se o Pelé, que é o rei do futebol, treinou para ser o Pelé, por que nós também não treinamos nas quadras, nas pistas, no trabalho e na vida?”, questionou.

“É a paixão que nos move e, principalmente, que nos faz mover. A gente não precisa ganhar, mas precisamos vestir uma camisa e que nos dê amor”, concluiu.