Escola do Sesi-SP em Mirandópolis presta homenagem a filho de ex-ministro do STJ

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp, de Mirandópolis

Aposentado compulsoriamente em 2012, quando era ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Massami Uyeda, 71 anos, teve na tarde desta quinta-feira (15/05) momentos de muita emoção durante a solenidade de inauguração formal da nova escola do do Serviço Social da Indústria do Estado de São Paulo (Sesi-SP) em Mirandópolis, município a aproximadamente 590 quilômetros a capital. A solenidade contou com a presença do presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Sesi-SP, Paulo Skaf.

O ponto alto do evento foi a homenagem póstuma a um dos três filhos de Massami, falecido no ano de 1978, aos cinco anos de idade. A quadra poliesportiva da escola agora se chama Guilherme Itiro Uyeda, patrono do espaço por onde vão circular centenas de alunos.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539889741

Massami Uyeda e senhora: emoção com a homenagem feita pelo Sesi-SP. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp


Com aporte de R$ 12,5 milhões, a unidade escolar construída em terreno com 20 mil metros quadrados tem capacidade para 738 estudantes, 286 são atendidos no ensino fundamental, 92 no médio e 360 na Educação para Jovens e Adultos.

Ao discursar, o ex-ministro manifestou sua gratidão. “Mirandópolis está umbilicalmente ligada à minha família. Hoje é um dia de festa muito grande porque a cidade está sendo agraciada com essa escola exemplar”, disse Uyeda, agradecendo pela generosidade do Sesi-SP em conceder o que chamou de “presente” à sua família.

“Acreditar no país é acreditar nas crianças. Um país que não constrói um sistema educacional forte, desaba.”

Paulo Skaf disse ficar muito feliz de a indústria paulista ter feito essa homenagem. “Nada disso seria possível sem o apoio de todos os diretores da Fiesp, do Ciesp, do Sesi-SP e do Senai-SP [Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo].”

Skaf em Mirandópolis: importância de um sistema educacional forte. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Skaf em Mirandópolis: importância de um sistema educacional forte. Foto: Everton Amaro/Fiesp


Na solenidade, o presidente das entidades observou que a região tem três penitenciárias e que isso o fez lembrar de uma conversa com o rei da Suécia Carl XVI Gustaf, em 2013, quando o chefe de Estado contou que seu país iria fechar cinco presídios. Ponderando que, em vez de construir novos presídios, é muito melhor abrir escolas, Skaf disse que a iniciativa correta deve ser a de criar condições para no longo prazo começar a fechar alguns sistemas prisionais. “Por isso a indústria paulista investe em educação de qualidade.”

A falar da infraestrutura das novas escolas, Skaf mencionou a importância dos educadores. “Acima de tudo estão os professores, que são guerreiros e guerreiras que se realizam em ver as crianças aprendendo”, destacando que a prioridade deve ser a de educar. “É a forma de a pessoa criar sua verdadeira independência”, concluiu Skaf.

O prefeito de Mirandópolis, Francisco Momesso, afirmou que o município se sente orgulhoso de receber uma escola com “qualidade exemplar” e anunciou uma surpresa: a cessão de um terreno anexo para a ampliação da unidade. “Ou para trazer o Senai-SP. “

Durante a solenidade foram assinados três convênios de formação esportiva do Programa Atleta do Futuro com os municípios de Mirandópolis, Suzanápolis e Sud Menucci. Os convênios vão beneficiar 400 crianças e jovens. Entre as modalidades, vôlei (em Mirandópolis e Suzanópolis, 100 em cada) e futsal, vôlei e futebol (em Sud Menucci, 200 no total).

Instalações

Instalada em um lugar bucólico, de onde é possível avistar gado pastando, a escola do Sesi-SP em Mirandópolis conta com 12 salas de aula, uma biblioteca escolar com acervo atualizado, dois laboratórios (um de ciência e tecnologia e outro de informática educacional), duas áreas de convivência, espaços administrativos e para receber os pais, cozinha com despensa e refeitório e quadra poliesportiva coberta com vestiários masculino e feminino.

A orientadora de esporte Juliana Mitidiero mostrou animação com a quadra, até então não utilizada. “Estávamos usando espaços abertos. Essa quadra tem melhor infraestrutura e melhora a qualidade da aula, contribuindo para a evolução motora dos alunos.”

Mateus Carvalho, 16 anos, aluno do terceiro ano, está feliz com a novidade. “Agora não vamos precisar parar de jogar quando chover”, afirmou o praticante de vôlei, um dos muitos que prepararam uma exibição de robótica especialmente para a cerimônia.

Pouco antes de recitar Camões em uma lousa digital, a estudante Isabela dos Santos, de 11 anos, não economizou elogios para o laboratório de informática. “Acho bom, moderno e eficaz. Na outra escola também tínhamos laboratório, mas esse é mais evoluído. Podemos ter acesso a tecnologia.”

A nova unidade oferece ensino fundamental em tempo integral, o que permite que os alunos permaneçam nos períodos da manhã e tarde na escola realizando vivências complementares de esporte, arte, cultura e tecnologia, além das refeições diárias compostas de café da manhã, almoço e lanche da tarde.

O Sesi-SP desenvolve seu próprio material didático, um diferencial da metodologia da entidade que engloba processos de ensino, aprendizagem e pesquisa. Essa concepção educacional parte da perspectiva de que toda criança ou adolescente é capaz de aprender se lhe forem oferecidas boas situações de aprendizagem.