Senai-SP lança ‘Os Caminhos da Inclusão’ na Bienal Internacional do Livro

Edgar Marcel, Agência Indusnet Fiesp

Sandra Chang e Marta Gil durante debate antes do lançamento do livro "Os Caminhos da Inclusão"

Com a ideia de resgatar a atuação pioneira e inédita do Senai-SP voltada à inclusão de pessoas portadoras de deficiência, a Senai-SP Editora lançou quinta-feira (16/08) , na 22ª Bienal Internacional do Livro, a obra Os Caminhos da Inclusão, escrito por Marta Gil, socióloga e consultora do Senai-SP e Sandra Chang, especialista em Educação Profissional do Senai-SP.

Marta Gil explicou que a concepção do livro, que integra a coleção Engenharia da Formação Profissional foi ideia do professor Walter Vicioni, superintendente do Sesi-SP e diretor regional do Senai-SP. “A atuação precursora da entidade no sentido de incluir os jovens cegos, surdos ou mudos na formação profissional vem de 1953 com o Serviço de Adaptação Profissional de Cegos, em uma época em que ninguém nem imaginava em fazer isso. Então foi muito importante resgatar esse começo e mostrar toda a trajetória até hoje”, explicou a consultora do Senai-SP.

Desde então, muita coisa mudou. No livro, que reúne depoimentos de professores e funcionários do Senai-SP, Marta e Sandra contam que no começo dos trabalhos inclusivos da entidade havia apenas portadores de deficiência visual e, com o passar do tempo, outras pessoas com diferentes necessidades especiais – incluindo autistas – começaram a ser preparadas nas escolas.

“Estas pessoas estão sendo mais bem instruídas, e nisso o Senai-SP se destaca em todo o Brasil. Dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) apontam que, em todo o país, existem 310 mil pessoas com todos os tipos de deficiência no mercado de trabalho”, sublinhou Marta.

Marta Gil recebeu leitores e autografou o livro "Os Caminhos da Inclusão", da Senai-SP editora

Sandra Chang afirmou que o trabalho de produção exigiu muitos resgates históricos. “Foram feitas diversas entrevistas, fotos e visitas com diretores de escolas, um grande trabalho de pesquisa e de garimpo dessas informações. Contamos com a colaboração de muitos professores e profissionais do Senai-SP que se envolveram neste livro, que demorou mais de um ano para ser produzido”, esclareceu.

O livro Os Caminhos da Inclusão possui versão acessível em “Daisy” (Digital Accessible Information System), padrão mundial para a produção de livros acessíveis a pessoas com deficiência visual ou limitação na leitura.

“O livro é dedicado à memória do professor Geraldo Sandoval de Andrade, de Dorina de Gouvêa Nowill, aos profissionais do Senai-SP, de entidades e empresas que acreditaram no potencial das pessoas com deficiência e aos pioneiros trabalhadores com deficiência visual que deram o seu melhor, enfrentando a descrença e a discriminação, sem saber que estavam abrindo o caminho para a inclusão”, finaliza Marta Gil.