Meninas do Sesi-SP conquistam terceiro lugar no Brasil Open de Polo Aquático

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp

Com atletas jovens, a maioria na faixa dos 19 anos, a equipe feminina de polo aquático do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) obteve um grande resultado neste domingo (26/6), ao conquistar o terceiro lugar no Brasil Open, primeira competição organizada pela Liga Brasileira de Polo Aquático. Recompensa de um trabalho de quatro anos, as meninas, comandadas pelo técnico Fagner Máximo, garantiram nos pênaltis, contra o Pinheiros, o primeiro campeonato adulto, disputado entre os dias 21 e 26, na piscina do Clube Internacional de Regatas, em Santos.

“O trabalho com essas meninas vem sendo realizado desde o sub 15, sempre buscando por esse momento, atuar em um campeonato adulto. Mesmo ainda jovens temos muitas qualidades e contamos com atletas com passagens pela seleção brasileira em diversas categorias. Acreditamos que faríamos uma boa competição com esse time e estabelecemos como meta o pódio. Sabíamos que o Paulistano e o Flamengo, que têm um grupo mais forte, mais velho, viriam com tudo e mesmo assim fizemos jogos parelhos, com boa intensidade contra essas equipes”, comentou o treinador.

Após terminar o primeiro turno do Campeonato Paulista Sub 19 na liderança, com 5 pontos e o destaque de artilharia para a atleta Mariane Cosmo com 10 gols, as meninas do Sesi-SP estrearam na competição nacional logo no primeiro dia contra o Paulistano, um dos adversários mais fortes do cenário feminino. Mesmo com a ansiedade de uma estreia em torneio adulto as meninas começaram bem, mas acabaram sofrendo com a força das adversárias e ficaram atrás no placar, com 15 a 5.

Na quarta-feira (22), mais habituadas com a pressão, as comandadas de Fagner venceram o Pinheiros por 12 a 5 e seguiram para mais uma pedreira, agora contra o Flamengo, que venceu por 11 a 6. O confronto de sexta, assim como o segundo, contou com um placar mais elástico para o grupo paulista. Enfrentando o Paineiras, as meninas do Sesi-SP não deram vez para as adversárias e levaram a melhor após marcar 9 a 2.

Na decisão pelo terceiro lugar, o reencontro com o Pinheiros não foi nada fácil. Diferentemente do primeiro jogo entre as equipes, que contou com sete gols de vantagem, a partida deste domingo foi muito equilibrada e terminou com empate em 4 a 4, seguindo para cobrança dos pênaltis. Com todas as atletas acertando seus chutes a decisão veio das mãos da goleira Mylena Frason, que pegou uma cobrança adversária e garantiu o placar de 5 a 4 para o Sesi-SP.

“Treinamos muito para essa competição e conseguimos fazer na piscina tudo o que trabalhamos nos últimos meses. Jogamos bem, defendemos bem e ficamos muito contentes. Estamos colhendo os frutos do nosso trabalho e não vamos parar, no segundo semestre tem mais campeonato”, finalizou Fagner, que ainda teve mais duas conquistas, com a atleta Júlia Cardoso premiada como a revelação do Brasil Open adulto com apenas 16 anos e Mariane Cosmo, atacante de 18 anos que foi escolhida como umas das sete melhores jogadoras do campeonato.

No masculino, o Sesi-SP terminou a competição em sexto. Foram cinco jogos, com vitórias na estreia sobre o Flamengo por 12 a 8, depois contra o Hebraica por 10 a 6 e sobre o Clube Jundiaiense por 18 a 5. Os placares negativos contra o Internacional (6×4) e o Paulistano (13×8) levaram o time comandado pelo técnico André Avallone para a disputa do quinto lugar contra o Fluminense. Jogando neste domingo, o time da Vila Leopoldina ficou atrás por uma diferença de apenas dois gols (10×12) e encerrou sua participação com a sexta colocação.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545230914

Equipe feminina de polo aquático do Sesi-SP, terceira no Brasil Open. Foto: Divulgação/Sesi-SP