Com poesia de Vinícius e Fernando Pessoa, recital ‘Poema Bar’ lota o Teatro do Sesi-SP

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

Alexandre Borges no espetáculo 'Poema Bar'. Foto: Mauren Ercolani/Fiesp (arquivo)

Em mais uma temporada em São Paulo, o espetáculo “Poema Bar” lotou o Teatro do Sesi-SP nos dias 6 e 7 de maio, no Centro Cultural Fiesp, em uma apresentação que reúne a obra de dois poetas: o brasileiro Vinícius de Moraes e o português Fernando Pessoa.

O intercâmbio entre os países se repete no palco: o ator brasileiro Alexandre Borges declama versos dos dois poetas, enquanto o pianista português João Vasco toca fados e canções nacionais. Ao lado dele, as cantoras Sofia Vitória, portuguesa, e Mariana de Moraes, brasileira, interpretam poemas musicados.

“A Casa”, do poeta brasileiro, abre a peça. Ainda de Vinícius, o espetáculo inclui “Operário em construção”, “Poema enjoadinho”, “Aniversário” e “Soneto de Fidelidade”. Em um dos momentos mais marcantes , Alexandre Borges emociona a plateia ao recitar os versos “Que não seja imortal posto que é chama, mas que seja infinito enquanto dure”. Em seguida, Mariana de Moraes canta um dos clássicos de seu avô, “Eu sei que vou te amar”.

De Fernando Pessoa, “Poema Bar” traz os versos de Álvaro de Campos, um dos mais conhecidos heterônimos do poeta português. Entre os poemas escolhidos estão “Acordar” e “Tenho dó das estrelas”.

A idealização do espetáculo é de João Vasco, que queria fazer um intercâmbio luso-brasileiro mesclando música e a obra dos poetas. Por meio de amigos em comum, conheceu o ator Alexandre Borges, que logo se identificou com o projeto.  A primeira apresentação foi na casa Fernando Pessoa, centro cultural em Lisboa, Portugal.

“Para comemorar o ano Brasil-Portugal, trouxemos o ‘Poema Bar’ para o Sesi-SP no ano passado, que abraçou o projeto. Por meio dessa parceria, pudemos levar a poesia para mais pessoas, de forma acessível”, conta o ator, célebre por personagens em novelas da Rede Globo como “Laços de Família”, “Ti ti ti” e “Avenida Brasil”, entre outros trabalhos para teatro, cinema e televisão.

O sucesso da peça em 2012 resultou em uma nova temporada neste ano. O espetáculo reestreou no Sesi-SP de Campinas, passou por São Paulo e agora segue para Itapetininga.

De acordo com o Borges, o plano é levar a peça para o público de outros municípios. “A gente pretende continuar em outras cidades onde ainda não fomos. E, futuramente, trazer outros poetas e misturar mais as culturas”, explica. “Em dezembro, nós nos apresentamos na Fundação José Saramago, em Lisboa, e colocamos a poesia do Saramago em cena também.”

“É um espetáculo muito pessoal e sincero, não é algo comercial. Por isso, queremos continuar com ele por um bom tempo”, conclui o ator.

Conheça a programação do Centro Cultural Fiesp

Agenda do mês de maio de 2013